Killing Me Softly with His Song

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
"Killing Me Softly with His Song"
Single de Roberta Flack
do álbum Killing Me Softly
Lado B "Just Like a Woman"
Lançamento 21 de janeiro de 1973
Formato(s) LP
Gênero(s) Soul
Duração 4:46
Gravadora(s) Atlantic Records
Composição Charles Fox, Norman Gimbel
Cronologia de singles de Roberta Flack
Último
Último
"Where Is Love?"
(1972)
"Jesse"
(1973)
Próximo
Próximo

Killing Me Softly with His Song é uma canção de 1971 composta por Charles Fox e Norman Gimbel, inspirada no poema Killing Me Softly with His Blues de Lory Lieberman[1] , que ela escreveu depois de ver Don McLean cantando a música "Empty Chairs".

A própria Lieberman foi a primeiro a gravar a canção, em 1971, mas foi a versão de Roberta Flack, de 1973, que tornou a canção um sucesso, alcançando o número um na Billboard Hot 100 e ganhando três prêmios Grammy, incluindo o de canção do ano.

Killing Me Softly with His Song teve várias versões covers incluindo Herb Alpert, Engelbert Humperdinck, Frank Sinatra, Nils Landgren, Tori Amos, The Fugees, Alison Moyet, Eva Cassidy, Perry Como, les Jackson 5, Mina, Anne Murray, Luther Vandross, Joe Dassin, Toni Braxton, Alicia Keys, Jaco Pastorius, Marcus Miller, Plain White T's, Youngblood Brass Band, Shirley Bassey, Susan Boyle, Amaury Vassili, John Holt, Tony Rebel & Garnett Silk , Usha Uthup e Kimiko Kasai.

A canção também aparece em uma cena do filme About a Boy, interpretada pelos atores Nicholas Hoult e Hugh Grant.

A música recebeu algumas versões em português. Em 1986, por Zezé Di Camargo com o título "Faz eu perder o juízo". Em 1991, foi interpretada por Joanna com o título "Morrendo de amor". Guilherme Arantes também fez uma versão chamada "Em sua Voz". Em 1998, grupo Fat Family gravou em seu álbum de estreia um cover com a letra original[2] .

Killing Me Softly with His Song ocupa a posição número 360 na lista da Rolling Stone das 500 melhores canções de todos os tempos.[3]

Versão de The Fugees[editar | editar código-fonte]

O grupo de hip hop The Fugees relançou esta canção no álbum The Score, de 1995, com Lauryn Hill no vocal principal. A versão, intitulada apenas "Killing Me Softly", alcançou a posição #2 da Hot 100 Airplay e a #1 no Reino Unido, onde registrou o recorde de vendas do ano de 1996. Com o sucesso desta versão lançada pelos Fugees, no ano seguinte, a versão original de Roberta Flack foi remixada e foram adicionados partes dos vocais de Hill; sendo que esta nova versão alcançou as primeiras posições na Hot Dance Club Play. Em 2008, a versão de Hill ficou em 25º lugar na Lista de Maiores Canções de Hip Hop da VH1.

Faixas[editar | editar código-fonte]

  1. "Killing Me Softly" (Album Version W/Out Intro) - 4:03
  2. "Killing Me Softly" (Album Instrumental) - 4:03
  3. "Cowboys" (Album Version) - 3:35
  4. "Nappy Heads" (Remix) - 3:49

Versões em outras línguas[editar | editar código-fonte]

País Artista Título Título traduzido Autor
Suécia Lill Lindfors (1973), Lotta Engberg (1997) "Sången han sjöng var min egen" "A música que ele cantava era a minha"
Noruega Inger Lise Rypdal "Sangen han sang var min egen" "A música que ele cantava era a minha"
Dinamarca Sanne Salomonsen "Søgte mit indre" "Procurando meu interior"
Dinamarca Shu-Bi-Dua "Kylling med Soft Ice" "Frango servido suavemente" (paródia)
Dinamarca Clemens "Flammende Oprør" (Rap containing samples from Sanne Salomonsen "Søgte mit indre") "Rebelião de fogo"
Itália Marcella Bella (1973), Lara Saint Paul (1973), Ornella Vanoni (1973) "Mi fa morire cantando" "Ele mata-me a cantar"
Estónia Els Himma (1974) "Millest sa elad ja hingad" "Do que você vive e respira" Vally Ojavere
México Pandora "Mátame muy suavemente" "Mate-me suavemente"
Japão Mariko Takahashi, AI, Misato Watanabe, Saori Minami "Yasashiku Utatte" "Cante para mim com ternura"
Argentina Sergio Denis "Matándome suavemente" "Mate-me suavemente"
Espanha Tino Casal "Tal como soy" "Do jeito que eu sou"
Espanha Pitingo "Suavemente me matas con tu canción" "Você mata-me suavemente com sua canção"
Alemanha Manuela "Etwas in mir wurde traurig" "Algo dentro de mim ficou triste"
República Checa Helena Vondráčková (1974) "Dvě malá křídla tu nejsou" "Duas pequenas asas não estão aqui" Zdeněk Borovec
Finlândia Päivi Paunu (1973) "Jokainen päivä on liikaa" "Todo dia é muito"
Polónia Anna Jantar "Zabijasz mnie swoją piosenką" "Você está me matando com a sua música"
França Gilbert Montagné "Elle chantait ma vie en musique" "Ela estava cantando minha vida na música"
Cuba Omara Portuondo (2006) "Matándome suavemente" "Mate-me suavemente"
Vietnã Khánh Hà , Thùy Hương "Nỗi Đau Dịu Dàng" "Suave dor"
Vietnã Thuy Chi ft. Vuong Khang "Lac Loi" "Perdido pelo caminho"
Grécia Αλέκα Καννελίδου "Πόσο γλυκά με σκοτώνεις" "Como você me mata docemente" Δημήτρης Ιατρόπουλος
Bulgária Йорданка Христова (1973) "Всичко започна през юни" "Tudo começou em junho" Хр. Платов
Países Baixos De Foetsies (1996) "Hij maakte me gek (...met z'n vingers)" "Ele me enlouquece (... com seus dedos)"
Brasil Zezé di Camargo e Luciano (1991) "Faz Eu Perder o Juízo"

Referências

  1. Davis, Sheila. The Craft of Lyric Writing. [S.l.]: Writers Digest Books, 1984. 13 pp. ISBN 0898791499
  2. Fat Family. CliqueMusic.
  3. The Rolling Stone 500 Greatest Songs of All Time. scribd.com. Página visitada em 26 de outubro de 2010.
Ícone de esboço Este artigo sobre um single é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.