Metrô de Turim

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Metrô de Turim
Metropolitana di Torino
Logo Metropolitane Italia.svg
Metro Torino.jpg
Informações
Local Turim
Tipo de transporte Metropolitano
Número de linhas 1
Número de estações 21
Tráfego Por dia: 161,613[1] (2013)
Por ano: 58,988,745
Funcionamento
Operadora(s) Gruppo Torinese Trasporti
Dados técnicos
Extensão do sistema 13,2 km
Velocidade média 32 km/h
Mapa da rede

Torino mappa metropolitana 2011.svg

O Metrô de Turim (em italiano: Metropolitana di Torino) é um sistema de transporte público que conecta a cidade de Turim, na Itália com a cidade de Collegno.

A primeira fase do sistema conhecida como linha 1, tem 14 estações em operação e começa na estação Fermi em Collegno chegando até a estação Porta Nova FS no centro de Turim. A linha foi aberta em 4 de fevereiro de 2006, em ocasião dos Jogos Olímpicos de Inverno de Turim. A rede é formada por uma linha de 13,4 km de extensão, em 2013.

História[editar | editar código-fonte]

Estação Fermi durante os Jogos Olímpicos de Inverno de 2006.

A historia do metrô de Turim começa na década de 1930, quando o primeiro projeto de um transporte subterrâneo foi apresentado. No entanto, apenas uma parte do primeiro túnel subterrâneo foi construído, e o projeto real foi posto de lado.

Uma nova companhia comprometida com o desenvolvimento de um sistema de metrô em Turim foi fundada, em 1960. Vários projetos e estudos de viabilidade foram feitos para uma linha subterrânea de 7 km sob o centro da cidade e, em seguida, para uma linha conectando fábricas da Fiat com bairros vizinhos, porém as propostas acabaram sendo rejeitadas.

Em meados dos anos 1980, uma nova proposta para um sistema de cinco linhas de eléctrico rápido foram aprovadas. Entretanto, somente a linha planejada 3 foi construída segundo o projeto original, enquanto as outras eventualmente foram construídas como eléctricos regulares.

Um novo projeto foi aprovado, em 1995, para uma linha que se estenderia de Campo Volo, no lado oeste da cidade, até Porta Nuova, a principal estação de trem de Turim. O projeto foi colocado em espera devido à falta de fundos.

O projeto para a linha de metro foi retomado em abril de 1999, e contaria com uma rota mais longa até Lingotto, baseado no sistema VAL (Véhicule Automatique Léger). A construção começou em 19 de dezembro de 2000, sendo parte dos trabalhos realizados para os Jogos Olímpicos de Inverno de 2006, que seriam sediados na cidade. A primeira parte da linha, ligando as estações Fermi e XVIII Dicembre, foi inaugurado em 4 de fevereiro de 2006. A segunda seção, no sul para Porta Nuova, foi aberta em 5 de outubro de 2007.

Um novo trecho com seis novas estações a partir da Porta Nova FS, estavam previstos para inaugurar em 2010. A estação Porta Susa que fica entre a XVIII Dicembre e a Vinzaglio, também estava em fase final de construção na época, foi inaugurada em 9 de setembro de 2011. A última parte da linha, ligando o sul a Lingotto, foi inaugurada em 6 de março de 2011[2] .

Planos de Expansão[editar | editar código-fonte]

Mapa do Metrô de Turim com as extensões previstas

Linha 1[editar | editar código-fonte]

Duas estações adicionais estão sendo planejadas, com o objetivo de atingir o limite sul da cidade, sob a Piazza Bengasi. A construção dessas estações não estarão completas até 2013.

A expansão ocidental está prevista para atingir às fronteiras de Collegno até Cascine Vica, distrito da cidade de Rivoli. O plano compreende quatro estações adicionais, incluindo Collegno FS que estará integrada com a estação ferroviária principal da cidade de Collegno.[3]

Linha 2[editar | editar código-fonte]

Uma segunda linha está, atualmente, sendo planejada. Esta linha irá conectar os subúrbios ao sudoeste da cidade (Orbassano e Beinasco) com a zona norte de Barriera di Milano. As primeiras 26 estações já estão definidas, começando em Mirafiori Sud até Barriera di Milano, cruzando a Linha 1 na estação Re Umberto e atingindo pontos importantes como a Universidade Politecnico di Torino e a Piazza Castello, uma das maiores praças centrais da cidade.

Parte da pista sul será elevada para reduzir os custos de construção (começando em Piazza Cattaneo até Cimitero Sud). Ao norte, de Vanchiglia até Rebaudengo, irá seguir uma velha, e atualmente abandonada, linha férrea, que será usada para conectar a velha e abandonada scalo Vanchiglia com a linha principal de Turim. Também existe intenção de alcançar a estação terminal de Pasta di Rivalta, na cidade de Rivalta di Torino.

Horário de Funcionamento[editar | editar código-fonte]

O Metrô de Turim funciona nos seguintes horários[4] :

Segunda-Feira das 05:30 até 22:00 Terça-Feira a Quinta-Feira das 05:30 até 00:30 Sexta-Feira a Sábado das 05:30 até 01:30 Domingo e Feriados das 07:00 até 01:00

Tarifas[editar | editar código-fonte]

O preço da passagem unitária do sistema é de 1,50€ e é válida também fora do metrô para viagens ilimitadas em outros transportes públicos na cidade por 90 minutos.[5]

Além disso, qualquer forma de bilhete de transporte urbano por temporada é válida também para o sistema de metrô.[5]

Notas e referências

  1. Da domenica la metropolitana arriva fino al Lingotto La Repubblica. Página visitada em 25 September 2011.
  2. Metropolitana Torino fino al Lingotto, inaugurazione 6 marzo con tratte gratuite e feste di via Eco di Torino. Página visitada em 26 February 2011.
  3. Turin Metro: Line 1 Infra.To. Página visitada em 25 September 2011.
  4. GTT | Servizi |Torino e cintura | Metropolitana
  5. a b Urban and suburban transport fares GTT Torino. Página visitada em 5 March 2012.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]