Um Anjo Caiu do Céu

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde março de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Um Anjo Caiu do Céu
Informação geral
Formato Telenovela
Duração 60 minutos aproximadamente
Criador(es) Antônio Calmon
País de origem Brasil
Idioma original Português
Produção
Elenco Tarcísio Meira
Renata Sorrah
Caio Blat
Christiane Torloni
Patrícia Pillar
José Wilker
Deborah Evelyn
Marcello Antony
Débora Falabella
Henri Castelli
Tarcísio Filho
Cássio Gabus Mendes
e grande elenco.
Tema de abertura "Ando Meio Desligado", Pato Fu
Transmissão original 22 de janeiro de 200125 de agosto de 2001
N.º de episódios 185
Cronologia
Último
Último
Uga-Uga
As Filhas da Mãe
Próximo
Próximo
Programas relacionados Começar de Novo
Corpo Dourado
Cara & Coroa
Olho no Olho
Três Irmãs

Um Anjo Caiu do Céu é uma telenovela brasileira produzida e exibida pela Rede Globo às 19 horas, entre 22 de janeiro e 25 de agosto de 2001, em 185 capítulos, substituindo Uga Uga e sendo substituída por As Filhas da Mãe.

Foi escrita por Antônio Calmon, com a colaboração de Eliane Garcia, Lílian Garcia, Márcia Prates, Maria Helena Nascimento e Álvaro Ramos, dirigida por Dennis Carvalho, José Luiz Villamarim e Amora Mautner, direção geral de José Luiz Villamarim e Dennis Carvalho e direção de núcleo de Dennis Carvalho.

Em seus papéis centrais, teve Tarcísio Meira, Caio Blat, Renata Sorrah, Patrícia Pillar, Débora Falabella, Henri Castelli, Marcello Antony, Deborah Evelyn, José Wilker e Christiane Torloni.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Na cidade de Praga, na República Tcheca, para mais uma de suas exposições, João Medeiros, fotógrafo brasileiro de fama internacional por seu trabalho de caráter social, fotografa por acaso o líder nazista Eric Brunner. Isto põe em risco a vida de João, que acaba sofrendo um atentado numa ação neonazista. No último momento, sua vida é salva por Rafael, um anjo enviado pelas altas instâncias celestes para oferecer-lhe uma nova chance. Um amigo de João, contudo, perde a vida nesse atentado.

Em coma, enquanto seu corpo está sendo atendido na emergência de um hospital tcheco, João sabe por Rafael que terá mais seis meses de vida desde que resolva os problemas de sua família, negligenciada desde que ele a trocou por uma existência aventureira. A tarefa de João não será fácil. Dentre as situações que terá que solucionar estão a falência da loja de sua ex-mulher Naná, que vive com o aproveitador Tarso; a infelicidade da filha Virgínia, que culpa o pai por um acidente que sofreu na adolescência e que acabou com seu sonho de ser bailarina; as manias obsessivas de sua outra filha, Duda, causadas pelo desaparecimento de seu neto Kico; e a descoberta de uma filha que teve com a cunhada Laila, a menina Cuca.

Para cumprir sua missão, João conta com a ajuda de Rafael, o anjo-trapalhão que opta por uma experiência como mortal, tornando-se assistente do fotógrafo, e, aos poucos, vai perdendo seus poderes. Assim, conhecerá toda a gama de emoções que os humanos sentem ao apaixonar-se por Cuca, a filha de João. Mas Rafael ainda se envolveria com três jovens modelos e as deixaria grávidas.

Cuca era uma garota introspectiva que cresceu ouvindo os discursos ambiciosos de sua mãe sem nunca relutar, com isso foi se enchendo de toda a extravagância de sua vida e radicaliza ao descobrir que é filha de João Medeiros. Ela decide fugir de casa e cortar suas longas madeixas, principal motivo de orgulho de sua mãe. Assim vai parar nas ruas, onde conhece Breno, um jovem piloto da Aeronáutica que a princípio a confunde com um garoto. Sem perceber ela acaba se apaixonando por ele e sofre por não poder contar a verdade.

Ainda em Praga o famoso estilista Selmo de Windsor sofre um inesperado acidente em casa durante uma confusão com seus assistentes Paulinho e Lulu. Desesperados eles julgam que o costureiro morreu e decidem se livrar do corpo. Para não serem presos, eles decidem usurpar a identidade de Selmo. Paulinho usa suas roupas e exagera no trejeito efeminado. Assim eles chegam ao Brasil para participar de um grande evento de moda, mas aqui ele acaba se apaixonando pela complicada Virgínia. E isso põe em risco a sua identidade.

O romance teve forte presença na novela principalmente entre o núcleo jovem com Dorinha e Kico, que ganharam até casamento fictício no último capítulo com as bênçãos dos arcanjos.

Além dos problemas familiares, João Medeiros tem que cuidar da própria vida pois os neonazistas o querem morto. A perigosa espiã nazista Lenya, neta de Eric, chega ao Brasil para concluir a tarefa que começou ainda em Praga, mas seus objetivos acabam mudando e ela se apaixona por um novo e surpreendente filho de João que aparece na sua vida, Josué.

Já as maldades nacionais ficaram por conta de Laila, a estilista que subordinava a filha Cuca aos seus caprichos e vivia em um universo fútil e extravagante rodeada de capachos e empregados que eram como verdadeiros servos. E não cansou de perseguir a própria filha que se rebelou contra ela e nem o cunhado João Medeiros que ela queria morto.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Caio Blat interpretou o anjo Rafael, protagonista da trama.
Débora Fallabela interpretou a rebelde Cuca.
Patrícia Pillar interpretou a protagonista Duda.
Christiane Torloni interpretou Laila de Montaltino, antagonista central.
Renata Sorrah interpretou as protagonistas Naná e Shirley.
José Wilker intepretou Tarso.
Ator Personagem
Tarcísio Meira João Medeiros
Caio Blat Rafael
Renata Sorrah Naná / Shirley
Christiane Torloni Laila de Montaltino
José Wilker Tarso
Patrícia Pillar Duda (Eduarda Medeiros)
Marcello Antony Maurício
Débora Falabella Cuca de Montaltino Medeiros
Deborah Evelyn Virgínia Medeiros
Paulo José Alceu
Daniel Dantas Selmo de Windsor
Cássio Gabus Mendes Paulinho (Selmo de Windsor)
Caco Ciocler David
Felipe Camargo Josué
Chris Couto Lenya (Eva Lenya Brunner)
Bel Kutner Lulu
Henri Castelli Breno
Antônio Petrin Carlão
Ana Rosa Laurinda
Luís Salem Ávila
Mariana Hein Carol
Janaína Lince
Débora Lamm Alice
Karine Carvalho Michelle
Caio Junqueira Adolfinho
Jonatas Faro Kico
Sthefany Brito Dorinha
Gustavo Mello Nando
Rodrigo Eldestein
Rosane Gofman Expedita
João Camargo Gildo
Maria Gladys Zezé
Miriam Pires Ermelinda
Zé Carlos Machado Emanuel Steinberg
Michel Capeletti Robson
Thiago Oliveira Felipe
João Paulo Biancardini Guga
Larissa Queiroz Luana
Angélica Angelina

Elenco de apoio[editar | editar código-fonte]

Audiência[editar | editar código-fonte]

Teve média geral de 33,6 pontos.[1]

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • Abordou temas como neonazismo e desaparecimento de crianças sem causar polêmicas.
  • O autor homenageou o colega Cassiano Gabus Mendes ao criar o personagem Paulinho, um homem que se passa por um costureiro efeminado, mas que gosta é de mulheres, em uma referência à novela Ti Ti Ti, de 1985. Para completar a homenagem, era interpretado pelo seu filho, Cássio Gabus Mendes.
  • Os primeiros capítulos foram gravados em Praga, na República Tcheca, com uma equipe de 70 pessoas, entre brasileiros e tchecos, contando inclusive com atores locais.
  • A boate LZ-129, um dos cenários fixos da novela, era um armazém da região portuária do Rio de Janeiro. Na época, foi lançada uma trilha sonora complementar, Boate LZ 129, com os hits que tocavam na boate da novela.
  • A novela contou com a participação da apresentadora Angélica como Angelina, uma anja do bem. Antes ela havia feito a novela infantil Caça Talentos, entre 1996 e 1998. E também a novela Flora Encantada, em 1999. Ambas as tramas, foram apresentadas, em seu programa matutino. Angélica entrou por volta do capítulo 60, na primeira quinzena de abril de 2001.
  • O cantor Supla também fez uma participação na novela, interpretando Alex de Leon, um ex modelo que virou professor de professor de moda. As primeiras cenas do cantor foram ao ar a partir de abril de 2001.[2]
  • Caio Blat era alçado a protagonista de novela, com este folhetim, como o anjo Rafael. Bem como Débora Falabella, que conseguiu tanto destaque na trama, que foi logo em seguida cotada para a novela das oito de Glória Perez, O Clone, que estreou meses depois.
  • Primeira vez que uma música da cantora Wanessa Camargo é abordada para as trilhas sonoras das novelas da Globo. A música era tema dos personagens Kiko (Jonatas Faro) e Dorinha (Sthefany Brito), que estreavam na emissora, vindos do sucesso de Chiquititas, no SBT.
  • Depois de uma participação em Vila Madalena, Susana Werner voltava às novelas, como a agente secreta Débora. Esta foi sua última novela.

Trilha sonora[editar | editar código-fonte]

Trilha sonora nacional[editar | editar código-fonte]

Capa: Caio Blat e o anjo da abertura

Trilha sonora internacional[editar | editar código-fonte]

Capa: Débora Falabella

Trilha sonora complementar: Boate LZ 129[editar | editar código-fonte]

Capa: Débora Evelyn

Prêmios[editar | editar código-fonte]

APCA

  • Melhor atriz - Christiane Torloni

Personalidade do Ano - ISTOÉ Gente (2001)

  • Televisão - Christiane Torloni

Prêmio Qualidade Brasil RJ

  • Melhor atriz revelação - Débora Falabella

Prêmio Qualidade Brasil SP

  • Melhor atriz revelação - Débora Falabella

Festival Latino-Americano de Cine, Vídeo e TV de Campo Grande

  • Melhor Efeito Especial

Referências

  1. Ooops!. Ibope de novelas desaba na Globo; veja a queda. Página visitada em 14 de setembro de 2009.
  2. [http://veja.abril.com.br/160501/p_154.html Aos 35 anos, o roqueiro Supla vira galã da novela das 7 da Globo] Veja (16 de maio de 2001). Página visitada em 22 de agosto de 2014.

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]