Caras & Bocas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Caras & Bocas
Aquarela do Amor (PT)
Caras & Bocas (BR)
Logotipo da telenovela
Informação geral
Formato Telenovela
Gênero Comédia romântica
Drama
Suspense
Duração 60 minutos
Criador(es) Walcyr Carrasco
País de origem  Brasil

Inadequado para menores de 10 anos i DEJUS (Brasil) [1]

Idioma original Português
Produção
Diretor(es) Jorge Fernando
Elenco Flávia Alessandra
Malvino Salvador
Deborah Evelyn
Ingrid Guimarães
Marcos Pasquim
Elizabeth Savalla
Henri Castelli
Isabelle Drummond
Ary Fontoura
Fúlvio Stefanini
Marco Pigossi
Maria Zilda Bethlem
Fernanda Machado
Sérgio Marone
Sheron Menezzes
Marcos Breda
Júlio Rocha
Sophie Charlotte
ver mais
Tema de abertura "Caras e Bocas" - Chicas
Tema de
encerramento
"Caras e Bocas" - Chicas
Exibição
Emissora de
televisão original
Brasil Rede Globo
Formato de exibição 480i (SDTV)
Transmissão original 13 de abril de 2009 - 8 de janeiro de 2010
N.º de episódios 232 (original)
138 (reprise)
Cronologia
Último
Último
Três Irmãs
Tempos Modernos
Próximo
Próximo
Programas relacionados Sete Pecados
Morde & Assopra
Amor à Vida

Caras & Bocas é uma telenovela brasileira produzida e exibida pela Rede Globo no horário das 19 horas, entre 13 de abril de 2009 e 8 de janeiro de 2010, em 232 capítulos,[2] substituindo Três Irmãs e sendo substituída por Tempos Modernos.

Foi escrita por Walcyr Carrasco e Claudia Souto, com a colaboração de André Ryoki e dirigida por Ary Coslov, Marcelo Zambelli e Maria de Médicis, com direção geral e núcleo de Jorge Fernando.

Contou com Flávia Alessandra, Malvino Salvador, Deborah Evelyn, Ingrid Guimarães, Marcos Pasquim, Elizabeth Savalla, Henri Castelli, Isabelle Drummond, Ary Fontoura, Fúlvio Stefanini, Marco Pigossi, Maria Zilda Bethlem, Fernanda Machado, Sérgio Marone, Sheron Menezzes, Marcos Breda, Júlio Rocha e Sophie Charlotte nos papéis principais.

Foi reapresentada no Vale a Pena Ver de Novo entre 13 de janeiro e 1 de agosto de 2014, em 138 capítulos, substituindo O Cravo e a Rosa e sendo substituída por Cobras & Lagartos.[3] [4] [5] [6] [7] [8]

Enredo

Trama principal

A novela foi ambientada nos Jardins e no bairro da Lapa, em São Paulo

A comédia romântica, ambientada na cidade de São Paulo, apresenta a história de amor entre Dafne (Flávia Alessandra) e Gabriel (Malvino Salvador). Os dois amantes da arte, ambos de gênio forte, apaixonam-se na juventude, mas são separados pelo avô da moça, o milionário Jacques (Ary Fontoura), dono da Conti, empresa de extração de diamantes. Temendo que o rapaz esteja interessado apenas na herança de sua neta, Jacques arma para que os dois se afastem. Eles se reencontram anos mais tarde, mas as mágoas do passado dificultam a reconciliação.

Quando a história tem início, 15 anos antes, Dafne (Thalita Ribeiro) sonha abrir sua própria galeria de arte. Financiada pelo avô, que passou a criá-la depois da morte dos pais, a jovem se matricula em um curso de pintura, onde conhece e se apaixona por Gabriel (Rainer Cadete). O rapaz, um talentoso artista, ingressou no curso graças a uma bolsa de estudos, já que não tinha condições de pagá-lo. A paixão pela arte os une, mas nem isso os impede de viver em conflitos. Ele é um machão; ela se considera uma mulher moderna e não aceita intromissões em sua vida.

Para afastar Gabriel da neta, Jacques o convence a aceitar uma bolsa de estudos em Londres. Para tal, o milionário conta com a ajuda de sua esposa, Léa (Maria Zilda Bethlem). Contudo, ao descobrir que Dafne está grávida, o empresário tenta desfazer a armação para transformar Gabriel no futuro administrador de sua empresa. Mas sua enteada, Judith (Nathalia Schneider), e Léa interferem sorrateiramente para impedi-lo de desfazer a situação. A razão é simples: Judith sonha assumir a empresa e não permite que um estranho tome seu lugar. Gabriel, então, vai para o exterior sem saber que Dafne está grávida, e acreditando que a namorada o trocou por outro. Ela, por sua vez, tem a certeza de que foi abandonada pelo namorado, achando que ele não quer assumir a filha.

Ainda no primeiro capítulo da novela, que retrata toda essa primeira fase, há uma passagem de tempo que nos leva a 15 anos depois da separação do casal. Em uma viagem à África do Sul, Jacques apresenta à neta e à bisneta, a geniosa Bianca (Isabelle Drummond), uma das minas de diamante da Conti, e passeia pelas reservas naturais do país. O milionário se sente culpado por sua bisneta ter sido criada sem pai e lhe promete encontrar uma maneira de casar Dafne (Flávia Alessandra). A tarefa é difícil. O passar dos anos transformou Dafne em uma mulher realizada profissionalmente, dona de uma galeria de arte no bairro Jardins, na capital paulista, mas amargurada pela decepção amorosa do passado. Ela não consegue se envolver com homem nenhum.

Além de se preocupar com a felicidade das duas, Jacques teme que Dafne não saiba conduzir sozinha os negócios que um dia herdará. O empresário se empenha em aproximar a neta do tímido e desajeitado Vicente (Henri Castelli), jovem advogado de sua inteira confiança e filho de um grande amigo da família, Frederico (Fúlvio Stefanini). Sabendo que a neta não aceitaria se casar, Jacques decide mudar o estatuto da empresa, determinando que só uma pessoa casada pode assumir o cargo de presidente.

Jacques é dado como morto após uma explosão em uma mina de diamante na África do Sul, incidente que poderia ter sido evitado por Judith (Deborah Evelyn). A vilã havia sido alertada sobre o vazamento de gás e se comprometido a avisar Jacques, que visitava o local com outros diretores, acompanhado de Vicente. Mas ela não se esforçou para evitar a tragédia.

No decorrer da novela, descobre-se que quem planejou a explosão foi Frederico, que, aos poucos, revela-se um grande vilão. Ele, que parecia um grande amigo da família, mostra-se um mau-caráter e o verdadeiro responsável pelas desgraças de Dafne, inclusive pela morte dos pais dela. Frederico até tentou impedir a tragédia ao descobrir que seu filho também estava na mina, e mandou um técnico avisar alguém do perigo, mas Judith, que ele encontrou primeiro, nada fez com a informação.

Apesar de o milionário ter feito em sigilo a cláusula que determinava que o novo diretor da Conti deveria ser casado, Judith teve acesso à informação e viu no vazamento de gás a ocasião perfeita para acabar de uma só vez com as vidas de Jacques e Vicente. Ela só não imaginava que o advogado sobreviveria à explosão.

De volta a São Paulo, durante a leitura do testamento, Dafne toma conhecimento da condição imposta por Jacques e não a aceita. Judith assume a presidência da empresa interinamente, enquanto Dafne recorre à Justiça para tentar reverter a situação.

A família de Gabriel

Longe do requinte dos Jardins, Gabriel (Malvino Salvador) trabalha duro para sustentar sua família. O sonho de ser um reconhecido pintor ficou em Londres, pois, quando ainda estava lá, recebeu a notícia da morte do pai e precisou abandonar tudo para assumir o bar da família, no bairro paulista da Lapa. Com ele, moram sua mãe Socorro (Elizabeth Savalla), uma mulher explosiva, mas de bom coração; sua irmã Anita (Danieli Haloten), deficiente visual; e sua tia Piedade (Bete Mendes).

Depois de se separar de Dafne (Flávia Alessandra), Gabriel teve algumas namoradas, mas nunca quis saber de se casar. É noivo da mimada Laís (Fernanda Machado), filha de Zoraide (Cristina Mutarelli) e Ernani (Roney Facchini), dono do prédio onde fica o bar de Gabriel. A jovem sofre com as negativas do noivo em se casar, e ele alega que não pode desamparar sua família – principalmente sua irmã Anita, a quem protege excessivamente – e que não teria condições de arcar com os custos de duas casas. Laís não aceita as desculpas e usa o pai para chantagear o noivo, ameaçando Gabriel de despejo caso não se case logo. No entanto, apesar de tantas desculpas, a verdade é que Gabriel nunca se recompôs do rompimento com Dafne. Além disso, sua irmã Anita quer mais é ser independente.

A espevitada Bianca

Ao perceber que a mãe não se deixa conquistar por ninguém, Bianca (Isabelle Drummond) resolve procurar o único homem por quem Dafne (Flávia Alessandra) foi apaixonada: o pai que ela não conhece. A menina, cheia de personalidade e determinação, torna-se, na verdade, um cupido interesseiro. Ela sabe que a mãe só herdará a direção da empresa se aceitar se casar, e Bianca não quer perder seus direitos. Para encontrar o pai, ela conta com a ajuda do amigo Felipe (Miguel Rômulo), filho da governanta da família (Dhu Moraes) e do motorista Nélson (Ludoval Campos).

A adolescente, no entanto, decepciona-se ao saber que o pai, que ela imaginava ser um rico e bem-sucedido artista plástico, é, na verdade, dono de um bar na Lapa. Gabriel (Malvino Salvador), que jamais soube da gravidez de Dafne, fica desnorteado ao descobrir que tem uma filha adolescente. E é Bianca quem lhe entrega o exame de DNA, comprovando a paternidade, no dia do noivado dele com Laís (Fernanda Machado). Apesar disso, Dafne e Gabriel não reatam o romance tão cedo. Eles se esforçam para esconder o sentimento que ainda nutrem um pelo outro, e vivem brigando. Gabriel se refere à ex-namorada como uma mulher fresca e fina demais. Ela, por sua vez, acha-o um grosseirão. Essas confusões, cada vez mais corriqueiras, também são alimentadas pelas armações de Judith (Deborah Evelyn). Com medo de que Dafne se case e assuma a Conti, a vilã se une a Laís para garantir que o casal jamais se entenda.

Inicialmente, Bianca só queria que seus pais se reconciliassem por interesse. Mas, com o tempo, ela passa a amá-lo sinceramente. O casal até reata o romance, mas Gabriel descobre que Dafne precisa de um marido para retomar a empresa e acha que está sendo usado. Ele desmancha o namoro.

Dafne e seus pretendentes

Depois que Gabriel (Malvino Salvador) desiste do casamento com Dafne (Flávia Alessandra), Vicente (Henri Castelli) se oferece para se casar com ela. Atolada em dívidas, provocadas por inúmeras sabotagens de Judith (Deborah Evelyn), a protagonista se vê impelida a aceitar a proposta, mas deixa claro se tratar apenas de um negócio entre amigos. No entanto, na noite anterior à cerimônia, Nicholas (Sérgio Marone), a mando de Judith, coloca uma droga na bebida de Vicente para impedi-lo de chegar à cerimônia. Dafne fica, em vão, esperando pelo noivo no altar.

Essa não é a única vez em que Dafne se decepciona. Depois desse episódio, ela decide se casar com Cássio (Marco Pigossi). No entanto, na noite em que o rapaz apresenta a noiva a seus pais, Judith interrompe o jantar, acompanhada de uma moça que afirma ser esposa de Cássio. Ele garante já ter anulado a união, mas suas desculpas não são aceitas. Dafne sobe ao altar mais uma vez, agora com Nicholas, mas surpreende a todos ao dizer que não se casará por interesse.

Para garantir a herança da filha Bianca (Isabelle Drummond), Gabriel decide se casar com Dafne. Apesar de conhecer a motivação do dono do bar, ela acredita que conseguirá conquistá-lo novamente, após a cerimônia. No entanto, depois de tudo sacramentado, Gabriel sai da igreja apressado, reiterando que a união não passa de um contrato.

Após o casamento, Dafne recupera as ações do avô e consegue tirar Judith da presidência da Conti. Ela, no entanto, ainda tem que aturar a vilã como sócia em sua galeria de arte, já que Simone (Ingrid Guimarães) havia vendido suas ações para Judith, após se desentender com Dafne.

Na reunião de acionistas da Conti, Frederico (Fúlvio Stefanini) é eleito o novo presidente da empresa e se revela um empresário frio e calculista. Ele obriga Dafne a devolver os bens que estão no nome da empresa e lhe comunica que, apesar de ela ser a acionista majoritária da Conti, não terá tratamento diferenciado. Além disso, como a empresa gastou os lucros em novos investimentos, ela não poderá fazer retiradas em dinheiro. Sem fontes de renda, Dafne acaba vendendo sua parte na galeria para Judith.

Como não tem condições de alugar uma boa moradia, Dafne se muda com a filha para um pequeno apartamento, em uma região perigosa da cidade. Bianca, por sua vez, não se conforma com a nova residência, principalmente depois que o apartamento é assaltado em plena luz do dia. Ao saber do roubo, Socorro (Elizabeth Savalla) faz questão de que elas se mudem para a sua casa, mas Gabriel impõe uma condição: as duas terão de trabalhar. Bianca se torna garçonete do bar após as aulas, e Dafne passa a ajudar Socorro e Piedade (Bete Mendes) na cozinha.

No decorrer da trama, Jacques (Ary Fontoura), que não morreu na explosão, reaparece, e se apaixona por Piedade, tia de Gabriel. Ele, porém, esconde ser um milionário. No final da novela, após a revelação da verdade, eles se casam.

Já Frederico vai parar na rua e é acolhido por mendigos.

Tramas paralelas

Anita e Anselmo

Anita (Danieli Haloten) é uma jovem deficiente visual que deseja independência. Ela começa a trabalhar como vendedora de flores em um restaurante, onde conhece o garçom Anselmo (Wagner Santisteban), por quem se apaixona. Envergonhado por ser pobre e temendo que ela não o aceite, ele finge ser um rico frequentador do estabelecimento. Para manter sua história, o rapaz conta com a ajuda da menina Ada (Amanda Azevedo).

O romance entre Anita e Anselmo tem um final feliz, mesmo depois de a jovem saber a verdade sobre o rapaz. Ao descobrir que tinha sido enganada, Anita fica arrasada e acredita que o namorado se aproveitava de sua deficiência visual para se divertir às suas custas. Mas eles se reconciliam, casam-se, e Anita engravida.

Benjamin

Filho único de uma família de judeus ortodoxos, o joalheiro Benjamin (Sidney Sampaio) começa a questionar as tradições com as quais sempre conviveu, não por uma questão de fé, mas por mais liberdade para viver sua juventude. Ele passa a sair à noite e se aproxima de Tatiana (Rachel Ripani), secretária da galeria de arte de Dafne (Flávia Alessandra) e Simone (Ingrid Guimarães). A jovem, no entanto, tem dificuldade de compreender costumes tão diferentes dos seus e as razões que impedem o rapaz de namorá-la.

O comportamento de Benjamim decepciona seus pais, o rabino Mendel (Jaime Leibovitch) e Ester (Ana Lúcia Torre). Preocupada com o filho, a matriarca traz de Israel a judia ortodoxa Hannah (Julia Lund), com o intuito de casá-los. A jovem, que chega acompanhada de sua tia Rebeca (Tereza Rachel), segue à risca os preceitos da religião. Apesar da educação rígida, porém, Benjamin estranha o comportamento da noiva. Para ele, tudo parece excessivamente puritano.

Para a decepção de seus pais e de Hannah, o rapaz se apaixona cada vez mais pela brasileira e decide sair de casa para morar com ela. Apesar de respeitarem a decisão do filho, Mendel e Ester não permitem que o rapaz continue trabalhando na joalheria, e ele decide tentar uma vaga na administração da galeria de arte. Para tal, corta os cabelos e muda seu visual.

A relação entre Benjamin e Tatiana sofre com as diferenças culturais. Ele sugere que a moça se converta e que os dois se casem dentro das leis da religião judaica, por exemplo. Ela se nega. O que mais abala o casal, no entanto, é a descoberta do câncer de mama de Tatiana. Durante o tratamento, seus cabelos principiam a cair devido à quimioterapia, e o rapaz começa a rejeitá-la. Tatiana, no entanto, para sua total surpresa, encontra apoio em Ester, que se torna sua amiga e a incentiva a raspar a cabeça.

Com a descoberta da doença da namorada, Benjamin começa a se interessar por Hannah, mas ela se apaixona por Vicente (Henri Castelli). Após uma temporada na Inglaterra, o advogado volta a São Paulo com um novo visual, mais despojado e moderno. Ele até tenta reconquistar Dafne, mas acaba se envolvendo com a judia, com quem termina a novela.

Pouco antes de receber o diagnóstico da doença, Tatiana descobre ser descendente de judeus e se apega à religião durante o tratamento, o que a aproxima de Isaac (Theodoro Cochrane), irmão de Hannah. Eles se apaixonam e se casam, mesmo tendo o ex-namorado voltado a cortejá-la. Sem ela e Hannah, Benjamin decide reencontrar suas raízes em Israel.

O macaco pintor

A personagem Simone (Ingrid Guimarães) se empenha em descobrir artistas plásticos de vanguarda e, ao conhecer Denis (Marcos Pasquim), acredita que ele é seu maior achado. Pintor de paisagens, Denis vende seus quadros na feira da Praça da República e consegue espaço na galeria das amigas por conta da teimosia do filho, Espeto (David Lucas), que perturba Simone até convencê-la a conhecer as obras do pai. No tão esperado dia, no entanto, o pintor se surpreende ao ver todas suas obras desfiguradas, com borrões de tinta por todos os lados. As obras-primas são o resultado das travessuras do chimpanzé Xico, que apareceu na casa do artista depois de fugir de um circo, onde sofria maus tratos. O animal foi abrigado por Espeto, sem o conhecimento do pai.

Para a surpresa de Denis, no entanto, Simone fica encantada com as telas. Cansado da vida difícil que leva com o filho, o pintor decide aceitar o contrato para expor “suas” obras. Denis se apaixona por Simone e até pensa em contar a verdade para ela, mas desiste ao ver que ela não valorizaria o tipo de arte que produz. A fama repentina de Denis atrai interesseiros, como Lili (Maria Clara Gueiros), a mãe de seu filho, que reaparece após anos sem dar notícias.

Durante a novela, a vilã Judith (Deborah Evelyn) descobre que os quadros de Denis são pintados pelo chimpanzé e começa a chantagear o artista. Ela lhe ordena falsificar quadros do pintor francês Debret, pois, caso contrário, ela machucaria o animal. As falsificações, no entanto, são descobertas, e Judith, temendo ser presa, incrimina Gabriel (Malvino Salvador) e Pelópidas (Marcos Breda), seu marido subserviente. Os dois acabam presos. Bianca (Isabelle Drummond), no entanto, desmascara Denis ao revelar, no dia de sua exposição na galeria de Judith, que ele é um farsante e que Xico é o autor das telas. Denis conta ainda que foi o responsável pela falsificação das telas de Debret, o que livra Gabriel das acusações e leva o impostor para a cadeia.

Simone

No início da novela, Simone frequenta salas de bate-papo na internet para tentar encontrar um grande amor. Mas os encontros que marca não têm futuro, e ela só se decepciona. Um de seus namorados, inclusive, lhe traz muitos prejuízos: ao se apaixonar por Edgar (Júlio Rocha), um mau-caráter aliado de Judith, Simone o leva para trabalhar na galeria, de onde ele desvia muito dinheiro. Para sua maior decepção, ela descobre que ele a trai com Judith.

No decorrer da trama, Simone engravida e está certa de que a criança é do namorado Edgar. A notícia o surpreende, que, apesar de não gostar da novidade, disfarça bem e finge estar feliz. Depois de descobrir ter sido traída por ele, Simone decide ir para o interior e ter seu filho distante de tantas confusões. Ao retornar, Espeto vê um sinal de nascença na criança, que é igual ao do seu pai, e pede a ele que faça um teste de DNA. Temendo que Edgar consiga a guarda da criança, Simone aceita comprovar a paternidade do filho e descobre que Denis é o verdadeiro pai de Picassinho. É com ele que Simone termina a novela.

A volta de Jacques

Para a surpresa geral, Jacques (Ary Fontoura), que todos pensavam ter morrido no início da trama, reaparece. O empresário, internado em uma clínica, foi encontrado vivo por Frederico (Fúlvio Stefanini). Ao receber alta, ele se entristece ao saber que a neta, Bianca (Isabelle Drummond), enfrenta dificuldades financeiras e a convida para morar com ele. Dafne, no entanto, prefere continuar vivendo de forma modesta ao lado de Gabriel (Malvino Salvador), enquanto Bianca diz que nunca teve a oportunidade de ficar com o pai e, por isso, quer aproveitá-la.

Outra revelação envolvendo Jacques também muda os rumos da novela. Cansada de ver Milena (Sheron Menezzes) sendo desprezada por Nicholas (Sérgio Marone) e humilhada por Judith (Deborah Evelyn), a mãe da jovem, Dirce (Dhu Moraes), revela que ela é filha do milionário. Milena aproveita sua nova situação financeira para se vingar do ex-namorado. Mantendo-se anônima, ela contrata Galeno (Pedro Garcia Netto) para fazer uma proposta a Nick: casar-se com uma mulher desconhecida apenas por dinheiro. Nicholas aceita o casamento, sem nem sequer desconfiar de que a noiva seja a ex-namorada a quem tanto maltratou. Após o casamento, Milena faz com que o marido lhe obedeça cegamente. No final da trama, Nicholas procura Milena para tentar se reconciliar, e reconhece tê-la desprezado. A jovem o aceita de volta.

Fabiano e Ivonete

Os baianos Fabiano (Fábio Lago), melhor amigo de Gabriel (Malvino Salvador) e seu ajudante no bar, e Ivonete (Suzana Pires) deixaram o Nordeste para ganhar a vida na capital paulista, onde vivem com seus filhos, Vanessa (Sophie Charlotte) e Valdemir (Gabriel Kaufmann). A chegada de Adenor (Otaviano Costa), suposto irmão caçula de Ivonete, acaba com a paz da família. O rapaz vive arranjando desculpas para justificar o fato de não conseguir emprego, e acaba sendo sustentado pelo cunhado. Ivonete sempre o defende, o que incendeia a discórdia entre ela e o marido.

No decorrer da novela, depois de suspeitar estar sendo traído pela esposa e segui-la disfarçado de inúmeras formas, Fabiano descobre que Adenor é amante de Ivonete. A esposa confessa o romance ao marido e ainda lhe revela que Valdemir é fruto dessa traição. Depois de tamanha decepção, Vanessa e Fabiano saem de casa e vão morar em uma pensão. As cenas em que Fabiano aparece com os mais diferentes disfarces, como os de japonesa e baiana vendedora de acarajé, garantiram momentos cômicos à trama.

No final da novela, Fabiano volta a morar com Ivonete, após ela lhe pedir perdão e expulsar Adenor de casa. Mas Fabiano se vinga: convida uma prima baiana para morar em sua casa. O chamego entre os dois mata Ivonete de ciúmes. Adenor, por sua vez, é castigado por sua malandragem: o baiano se envolve com Mercedes (Neusa Maria Faro), achando que ela é uma milionária. Ela, no entanto, não passa de uma senhora tão pobre quanto ele, que se aproximou do rapaz por achar que ele era rico.

Rosa-chiclete

A relação entre Léa (Maria Zilda Bethlem) e Cássio (Marco Pigossi) foi um dos pontos altos da trama, por seu viés cômico. Ela, uma mulher mais velha, apaixona-se pelo jovem, um homossexual espalhafatoso e ligado em moda, que trabalha na galeria de arte de Dafne (Flávia Alessandra). Cássio gasta todo o dinheiro que ganha em roupas novas, apesar de morar em uma pensão. O personagem popularizou bordões como "Estou rosa-chiclete" e "Choquei!".

Já no final da novela, Léa deixa Cássio para ficar com Sid (Klebber Toledo), também homossexual. Cássio, por sua vez, viaja para Paris com André (Ricardo Duque), seu novo companheiro.

O fim das armações de Judith

Judith (Deborah Evelyn) é capaz de planejar as maiores armações para ter Dafne (Flávia Alessandra) sob seu controle. Chega a manipular seu irmão, o interesseiro Nicholas (Sérgio Marone), para que ele a seduza com interesse na herança. No decorrer da novela, no entanto, o rapaz se envolve com Milena (Sheron Menezzes), o que se torna uma ameaça a seus planos. Para tentar afastá-los, a vilã oferece dinheiro à moça, mas ela o recusa e não desiste do namorado. Contudo, mesmo gostando de Milena, o rapaz está decidido a se casar com Dafne.

Nos últimos capítulos da novela, Judith perde a galeria de arte, penhorada para pagamento de dívidas. Dafne, em sociedade com a milionária Amarilys (Guilhermina Guinle), retoma o espaço. O retorno é marcado pela exposição das obras de Gabriel (Malvino Salvador).

Apesar de muitas brigas e armações, muitas delas provocadas por Judith, Dafne e Gabriel terminam a novela juntos. Frederico (Fúlvio Stefanini) chega a falsificar um exame de fertilidade para levar Gabriel a duvidar da paternidade do filho que Dafne espera. Mas, com a ajuda de Bianca (Isabelle Drummond), o pintor descobre que tudo não passa de mais uma armação. O casal se reconcilia e vai morar na casa de Jacques (Ary Fontoura). Gabriel deixa o bar para Anselmo (Wagner Santisteban) e Anita (Danieli Haloten) e passa a se dedicar à pintura.

Bianca vence a concorrência aberta por seu bisavô e assume a empresa – disputada por ela própria, Judith, Dafne e Vicente (Henri Castelli) – e, após muito esnobar Felipe (Miguel Rômulo), termina a novela com ele.

Denis (Marcos Pasquim) depõe contra Judith e afirma ter falsificado os quadros de Debret devido às chantagens da vilã. Segundo ele, Judith machucaria Xico caso ele não atendesse o seu pedido. Tatiana (Rachel Ripani), Laís, Caco (Rafael Zulu), Amarilys, Edgar (Júlio Rocha) e Pelópidas (Marcos Breda) são interrogados, mas duas testemunhas são decisivas: Jandir (Marcelo Barros), funcionário do bar de Gabriel, e o padre Guilherme (Joelson Medeiros). Jandir afirma ter sido pago por Edgar e Judith para colocar os quadros falsos na casa de Gabriel. O padre confirma ter visto Edgar e Pelópidas entregando as obras a Jandir. O juiz decide dar um recesso antes de emitir seu veredicto, e Judith aproveita a oportunidade para planejar sua fuga. No dia seguinte, acompanhada de Edgar, a vilã pega seus milhões de dólares no banco e vai para o aeroporto, rumo ao Rio de Janeiro.

Edgar decide levar seu filho consigo, sem a permissão de sua ex-mulher, Beth (Alice Assef). Mas ela consegue interceptá-los no aeroporto e, com medo de perder o menino, atira em Edgar. Lili (Maria Clara Gueiros) aproveita a confusão e troca a mala de Judith por uma com notas de papel sem valor, e fica com os dólares. Judith decide viajar para o Rio de Janeiro mesmo depois de ver seu comparsa morto, mas não tem sucesso. Dentro do avião, descobre que sua mala foi roubada e, desesperada, volta ao saguão, onde é surpreendida por policiais e presa. Judith é julgada e condenada à pena máxima pelos crimes cometidos, sem direito à redução, enquanto Denis é inocentado das falsificações. O artista fica com a tutela do macaco Xico, que se casa com a macaca Cássia, com direito à cerimônia realizada por um veterinário.

Para a tristeza de Lili, a mala com os dólares tem um destino bem diferente de sua conta bancária. Denis a entrega à Magali (Thalma de Freitas), disposta a fundar uma ONG de combate ao tráfico de animais silvestres.

História real

Pela primeira vez, uma pessoa realmente cega interpretou uma personagem fixa numa trama de novela.[9] A atriz Danieli Haloten, que nasceu com glaucoma e aos 17 anos perdeu totalmente a visão, fez o papel de Anita,[10] chamando muita atenção do público por ser a primeira cega como personagem na TV. Atualmente, ela está atuando em peças em sua cidade, Curitiba, e dá palestras motivacionais pelo país.

Cenografia e arte

A cidade cenográfica, construída no Projac, simulava dois bairros paulistanos, Jardins e Lapa, onde se passava a maior parte da novela. No primeiro, estavam a galeria de arte de Dafne (Flávia Alessandra) e Simone (Ingrid Guimarães); a joalheria da família de Benjamin (Sidney Sampaio); e o sofisticado restaurante de André (Ricardo Duque). Gabriel (Malvino Salvador) e sua família moravam na Lapa, onde também ficava o seu bar. As famílias de Laís (Fernanda Machado) e do baiano Fabiano (Fábio Lago) também ficavam no bairro.

A galeria de arte de Dafne, um dos principais cenários de Caras & Bocas, tinha o pé direito alto e poucas colunas, o que facilitava a exposição de obras. Para exibir a peça do artista plástico Glenn Hamilton – um ciclope de madeira que pesa quase uma tonelada – foi construído um vidro de 4,5 metros, especialmente para a vitrine do local.

Por dois meses, sendo um antes do início das gravações e outro já com as cenas sendo rodadas no estúdio, um grupo de artistas plásticos se reuniu em uma oficina de arte para desenvolver as peças de vanguarda que comporiam o cenário e as exposições apresentadas na galeria de arte de Dafne. Sobras de materiais da fábrica de cenários do Projac – isopor, resina, fibra, tecidos e bordados – serviram de matéria-prima para a criação dessas obras. Misturadas a elas, estavam peças de alguns artistas, como Debora Muszkat, que cria a partir de sucatas de garrafas de vidro e também desenvolve um trabalho de assistência social com jovens grafiteiros; e Glenn Hamilton, autor do ciclope de madeira exposto na vitrine da galeria.

Para as cenas em que Denis, personagem de Marcos Pasquim, vendia seus quadros na Praça da República, por exemplo, foram pintadas aproximadamente 50 telas de variados tamanhos.

Assim como a equipe de figurino, os profissionais de produção de arte fizeram compras nos shoppings e mercados de artesanato da África do Sul para incrementar o visual “safári” das primeiras cenas.

Produção

Ruas e pontos turísticos de São Paulo foram usados como locação para as primeiras gravações externas da novela. Nesse retrato paulista, estavam o Mercado Municipal da Lapa; uma faculdade paulista, que serviu de locação para a escola de arte em que Dafne (Flávia Alessandra) e Gabriel (Malvino Salvador) se conheceram ainda jovens; a Praça da República; a feira de flores da Ceagesp; o Clube Hípico de Santo Amaro; o Parque da Independência; a Praça do Pôr do Sol; o Terminal Rodoviário Tiête; as lojas das noivas na Rua São Caetano; o Cemitério São Paulo e o Aeroporto Internacional de Guarulhos, entre outros.

A África do Sul também foi cenário para as primeiras cenas da novela, e o desafio era mostrar a grandiosidade e a exuberância do país. Além de representantes da equipe técnica e atores da TV Globo – Flávia Alessandra (Dafne), Ary Fontoura (Jacques), Isabelle Drummond (Bianca), Henri Castelli (Vicente), Deborah Evelyn (Judith), Marcos Breda (Pelópidas), Sérgio Marone (Nicholas), Maria Zilda Bethlem (Léa) e Rafael Zulu (Caco) –, as gravações contaram com o trabalho de profissionais sul-africanos.

Em geral, o trabalho começava cedo: por volta de 5h, a equipe já estava se deslocando para as locações. A exceção foi o último dia de gravação, em que foram feitas cenas noturnas.

As cenas gravadas na África do Sul, principalmente as de ação e aventura, foram um desafio para as equipes. Dentre elas, as que se passavam em uma savana, onde os personagens ficaram cercados por animais selvagens, e a do passeio de balão de Dafne e Vicente. Mas todas as imagens foram capturadas seguindo critérios de segurança. Para a gravação da cena do passeio de balão, por exemplo, foram usados um guindaste e uma grua. Na tomada em que um leão cercava um carro do safári, onde estavam os personagens Jacques, Bianca, Judith, Pelópidas, Nicholas e Caco, foram usadas duas gaiolas para proteger a equipe técnica que estava no mesmo campo aberto que o animal. Toda a cena foi acompanhada por um profissional do parque.

A primeira locação para as gravações na África foi Cullinan. Flávia Alessandra, Ary Fontoura, Henri Castelli e Isabelle Drummond gravaram em uma mina de diamante da empresa Cullinan, que, na ficção, correspondia à Conti. Também serviram de cenário o The Elephant Sanctuary e o parque Glen Afric, ambos em Hartbeespoort. A equipe ainda se deslocou em direção a Sun City, com uma parada no Predator World. Nesse zoológico, foi gravada a cena em que Dafne, acompanhada da filha Bianca e do guia Caco, recebia a notícia da explosão da mina de diamante. Os últimos dias de gravação aconteceram em Sun City – entre as locações no interior desse complexo turístico estavam o hotel seis estrelas The Palace, o parque dos crocodilos Kwena Garden e a ponte dos elefantes. Algumas cenas também foram feitas na reserva de Pilanesberg.

Elenco

Ator/Atriz Personagem
Flávia Alessandra Dafne Bastos Conti da Silva [11] [12] [13] [14] [15] [16]
Malvino Salvador Gabriel Batista da Silva [17] [18] [19] [20]
Deborah Evelyn Judith Silveira Lontra [21] [22]
Ingrid Guimarães Simone Meirelles [23] [24]
Marcos Pasquim Denis Batista de Azevedo [25] [26]
Elizabeth Savalla Maria do Socorro Batista da Silva (Socorro)
Henri Castelli Vicente Foster
Isabelle Drummond Bianca Bastos Conti da Silva
Ary Fontoura Jacques Michel Conti
Fúlvio Stefanini Frederico Foster
Sidney Sampaio Benjamin Abraham (Benny)
Ana Lúcia Torre Ester Abraham
Marco Pigossi Cássio Amaral
Maria Zilda Bethlem Leandra Silveira Lontra (Léa)
Miguel Rômulo Felipe Nunes Paiva
Fernanda Machado Laís Molinari Vasconcellos
Sérgio Marone Nicholas Silveira Lontra (Nick)
Sheron Menezzes Milena Nunes Conti
Otaviano Costa Adenor Cosme de Lima
Rachel Ripani Tatiana Fischer
Bete Mendes Maria da Piedade Batista Azevedo Conti (Piedade)
Danieli Haloten Anita Batista da Silva
Cristina Mutarelli Zoraide Molinari
Marcos Breda Pelópidas Travassos
Thalma de Freitas Magaly Franco
Carmem Verônica Josefa (Jojô)
David Lucas Bruno Guimarães de Azevedo (Espeto)
Fábio Lago Fabiano Barros Ferreiro
Suzana Pires Ivonete Barros Ferreira
Júlio Rocha Edgar Pereira
Renata Castro Barbosa Cléo Foster
Sophie Charlotte Vanessa Barros Ferreira (Vanessinha)
Wagner Santisteban Anselmo
Dhu Moraes Dirce Nunes Paiva
Joelson Medeiros Padre Guilherme
Roney Facchini Ernani Molinari
Pedro Garcia Netto Galeno Pellozini
Jaime Leibovitch Rabino Mendel Abraham
Rafael Zulu Carlos Vasconcellos (Caco)
Alexandre Slaviero Tadeu Molinari
Ricardo Duque André Di Francesco
Hilda Rebello Nereide Di Francesco
Marcelo Barros Jandir
Carina Porto Ísis Molinari
Alexandre Moreno Aluísio Leal
Sônia de Paula Edineide
Ludoval Campos Nélson
Guilherme Duarte Samuel
Francisco Fortes Tatá
Amanda Azevedo Ada Franco Leal
Gabriel Kaufmann Valdemir Barros Ferreira
Júlia Lund Hannah Foster
Alice Assef Beth
Maria Clara Gueiros Liliana Guimarães de Azevedo (Lili)
Guilhermina Guinle Amarilys Di Francesco
Neusa Maria Faro Mercedes
Dener Pacheco Renan
Júlia Ruiz Clotilde Foster (Clô)
Rodrigo Andrade Teodoro (Téo)
Marco Antônio Gimenez Sargento Lucas Rios
Theodoro Cochrane Isaac

Classificação indicativa

Inicialmente a trama era exibida com classificação livre, podendo ser assistida por pessoas de todas as idades e ser exibida a qualquer hora do dia. Porém o Ministério da Justiça decidiu mudar a classificação indicativa e a partir de 10 de dezembro de 2009, a novela passa a ser apta apenas para os maiores de 10 anos. Portanto a classificação indicativa dela é de "não recomendada para menores de 10 anos", sendo assim pode ser reapresentada diversas vezes no Vale a Pena Ver de Novo.[27]

Curiosidades

  • A novela teve duas novidades no elenco: a presença de um macaco e de uma atriz cega. O primeiro era o macaco Xico, que pintava as telas que Denis (Marcos Pasquim) dizia serem suas. A segunda era a atriz Danieli Haloten, que interpretou Anita, irmã do protagonista Gabriel (Malvino Salvador). Pela primeira vez uma pessoa realmente cega interpretou uma personagem fixa em uma trama. Para assessorar Danieli em suas cenas foi convocada a veterana Rosana Garcia, que também lhe ajudou a decorar os textos.
  • De acordo com o autor, a novela trouxe algumas inovações importantes, como a crítica ao mercado de arte - através da presença de um macaco como gênio da pintura - e a questão da inclusão social, através da personagem cega.
  • Caras & Bocas foi a primeira novela que teve um macaco como personagem central, com uma trama exclusiva em torno dele. A ideia de Walcyr Carrasco não foi fácil de ser concretizada. O Ibama impôs inúmeras limitações. Por exemplo, o animal não podia contracenar com crianças. Ele - na verdade ela, a chimpanzé Kate - sequer podia circular livremente pela cidade cenográfica. Para seguir tudo à risca, Jorge Fernando e sua equipe tiveram que fazer adaptações na rotina das gravações. Com seu personagem irracional, Walcyr Carrasco quis - e conseguiu - debochar da irracionalidade de certas avaliações no mundo das artes plásticas. E teve êxito em outras intenções menos cabeça: conquistou o público infantil, e o macaco foi um dos motivos. Os atores adolescentes Isabelle Drummond, Miguel Rômulo e David Lucas não contracenaram com o animal, mas estiveram tão bem que o truque de edição convenceu. Xico teve um dublê em algumas sequências, e, embora às vezes ficasse difícil de disfarçar, a plateia já estava ganha para a trama.
  • Uma cena com a macaca Kate mereceu destaque: na sequência em que Denis (Marcos Pasquim), o artista que assinava as telas produzidas pelo símio, foi desmascarado no meio de uma exposição - e Xico mostrou sua solidariedade ao dono humilhado, com um abraço e um beijo. A cena representou um pico de audiência para Caras & Bocas, que chegou aos 36 pontos, batendo a novela das 20 horas - Viver a Vida - no mesmo dia, com 35. Desde Cobras & Lagartos, de 2006, não se via uma novela das 19 horas superando a das 20 horas.
  • Antes de Caras & Bocas estrear, Jorge Fernando afirmou que esta seria "uma novela clássica". Gabriel (Malvino Salvador) e Dafne (Flávia Alessandra) se amam, mas há um série de impedimentos a separar o casal. A família dela, rica, tratou de afastar os dois, já que ele é pobre. Anos depois, eles ainda se amam, mas surge sempre um motivo para adiar a reconciliação. Há os muito ricos, os muito pobres e uma vilã ardilosa. Porém, nada de tipos ambíguos. É uma história fácil, leve. O público prestigiou as cenas de pastelão, já que Walcyr Carrasco é bom na criação de situações cômicas. Caras & Bocas teve uma certa leveza, que veio tanto do texto quanto da direção de Jorge Fernando. A maior parte dos personagens se mantinha um ou dois tons acima do que estariam numa história realista, resultado da leitura acertada do script. Walcyr Carrasco evitava o uso de pronomes, por exemplo, o que conferiu uma certa teatralidade aos diálogos. A boa audiência que a novela teve certamente derivou de uma empatia do público com este formato competente, mas simples e despretensioso.
  • A velocidade da trama ajudou a explicar o sucesso. A maior parte das peripécias se resolvia em menos de duas semanas, sem enrolação. Houve também o humor popular - um dos núcleos mais bem recebidos pelo espectador estava centrado no atendente de bar Fabiano (Fábio Lago), que, desconfiado das traições da mulher, Ivonete (Suzana Pires), perseguiu-a nos mais variados disfarces - de japonesa a baiana do acarajé.
  • Acima de tudo, porém, havia a presença da macaca Kate. Caras & Bocas foi esticada em mais de dois meses. Narrativa rápida e humor escrachado explicou a receita de seu sucesso. A trama por diversas vezes conseguiu empatar com a novela das 20 horas, Viver a Vida. Os números surpreenderam por representarem um crescimento de mais de 20% frente as médias das últimas três novelas no mesmo horário.
  • No capítulo 134 (no ar em 15/09/2009) ocorreu a cena em que a personagem Tatiana (Rachel Ripani) tem seus cabelos raspados por conta do tratamento de quimioterapia. A atriz raspou de verdade a cabeça, para dar mais veracidade ao drama de sua personagem.
  • Merece destaque a relação amorosa entre os personagens Léa e Cássio. Ela, personagem da Maria Zilda Bethlem, foi casada mas se apaixonou por um rapaz mais novo e que era gay, interpretado por Marco Pigossi. Uma trama que poderia ser considerada ousada para o horário acabou agradando.
  • Walcyr Carrasco chamou Ingrid Guimarães para viver a personagem Simone mesmo sabendo que a atriz estava grávida. Ingrid Guimarães saiu de cena antes da metade da novela, apesar da importância de sua personagem na trama. Pouco mais de um mês para seu término, Simone retornou à novela.
  • A atriz Carmem Verônica foi vítima de um atropelamento em 11/08/2009. No dia seguinte, foi submetida a uma cirurgia no joelho e tornozelo. Devido ao tempo previsto para a recuperação da atriz, Walcyr Carrasco deu um fim provisório para sua personagem: na trama, Dona Josefa fugiu com um antigo namorado. Com a recuperação da atriz, Dona Josefa voltou à cena.[28] Durante esse período, a solução encontrada pelo autor foi fazer a personagem fugir com um antigo namorado. A atriz retornou às gravações no dia 4 de dezembro de 2009, em cadeira de rodas e, para justificar o uso do equipamento, a personagem foi atropelada na trama.[29]
  • Em 23 de outubro de 2009 foi a vez do ator Fábio Lago (o Fabiano na trama) ser atropelado. Desta vez, sem maiores consequencias que o fizesse se afastar das gravações.[30]
  • As cores do logotipo da novela alternavam a cada aparição: na vinheta de abertura, vinheta de 'estamos apresentando' e 'voltamos a apresentar', vinheta de créditos finais, etc.
  • No dia 6 de março de 2010, o ator Dener Pacheco, que interpretou Renan, morreu vítima de câncer no estômago e pulmões.[31]
  • Tintas à base de amido de milho foram produzidas especialmente para que Xico pudesse pintar em cena sem riscos à saúde.
  • A galeria de arte de Dafne (Flávia Alessandra) expôs obras para lá de inusitadas, entre elas uma coleção toda feita de chocolate que demorou 40 dias para ficar pronta.
  • Sucesso fora do Brasil, a novela ganhou o nome de Aquarela do Amor.
  • Nos países de língua espanhola, o bordão “Choquei!”, sucesso na voz do personagem Cássio (Marco Pigossi), virou o divertido “Estoy en shock!”. Reveja Cássio no vídeo ao lado.
  • A África do Sul foi cenário das primeiras cenas da novela, com direito a gravações em uma mina de diamantes de verdade.

Exibição

Foi uma telenovela brasileira produzida e exibida no horário das 19 horas, pela Rede Globo, de 13 de abril de 2009 e 8 de janeiro de 2010, em 232 capítulos,[33] substituindo Três Irmãs e sendo substituída por Tempos Modernos.

Foi reapresentada no Vale a Pena Ver de Novo entre 13 de janeiro e 1 de agosto de 2014, em 138 capítulos, substituindo O Cravo e a Rosa e sendo substituída por Cobras & Lagartos.[34] [3] [4] [5] [5] [6] [7] [8]

Durante a exibição da novela, o capítulo 159, que iria ao ar em 14 de outubro de 2009, não foi exibido, devido a transmissão do amistoso Brasil x Venezuela. Com isso, a trama fechou com 232 capítulos, 1 a menos que o previsto.[35]

A partir de 19 de outubro de 2009, a telenovela passou a ser exibida às 19:55, logo após o Jornal Nacional em 12 estados brasileiros que não tinham horário de verão. Esse método consistiu em exibir a novela mais tarde para não perder audiência e é usado até hoje.[36]

Exibição Internacional

Os direitos de exibição de "Caras & Bocas" foram vendidos para tevês de mais de doze países, entre eles El Salvador, Costa Rica, Bolívia, Portugal, Honduras e Peru[37] .

Audiência

Horário das 19 horas

Horário # Eps. Estreia Final Posição Temporada Classificação geral
Data Primeiro
capítulo
Data Último
capítulo
Segunda — Sabádo
19:30
232
13 de abril de 2009
33
8 de janeiro de 2010
41 #1 2009 31

A estreia de Caras & Bocas marcou média de 33 pontos e picos de 36, o mesmo índice de audiência da sua antecessora, Três Irmãs.[38]

Em 18 de abril de 2009 a telenovela registrou sua menor audiência com média de 21 pontos.[39] Em 1º de julho de 2009, a novela conseguiu uma média de 35 pontos, maravilhosos para o horário. Já no dia 2 de julho de 2009, a audiência foi para 34 pontos, excelente para o horário. Em 21 de outubro, a telenovela conseguiu uma façanha não ocorrida desde Cobras & Lagartos: o de superar os índices de audiência de uma novela das oito. No dia, Caras & Bocas registrou média de 37 pontos contra 35 de Viver a Vida.[40]

Após enfrentar uma baixa audiência nas últimas semanas do ano de 2009, Caras & Bocas começou sua última semana com uma audiência altíssima, conseguindo superar a novela das oito, Viver a Vida.[41] Em seu penúltimo capítulo, exibido em 7 de janeiro de 2010, a telenovela registrou 39 pontos de média, com share de 65%.[42]

Caras & Bocas bateu seu recorde de audiência no seu último capítulo, exibido no dia 8 de janeiro, quando registrou 41 pontos de média com picos de 46 e 61% de share, índice superior ao da novela das oito Viver a Vida, que registrou 37 pontos no mesmo dia. Foi a maior audiência de um capítulo no horário desde Cobras & Lagartos de 2006.[43] [44] Sua média geral é de 31 pontos, segundo o Ibope na Grande São Paulo, a maior audiência registrada por uma novela das sete nos últimos anos.

Está na lista das novelas das 19 horas mais assistidas na faixa. E foi a última trama do horário a ficar acima da meta.

Reprise

Exibição no Vale a Pena Ver de Novo

Horário # Eps. Estreia Final Posição Temporada Classificação geral
Data Primeiro
capítulo
Data Último
capítulo
Segunda — Sexta
14:35
15:50
16:15
138
13 de janeiro de 2014
14
1 de agosto de 2014
15 #1 2014 14

Foi reapresentada no Vale a Pena Ver de Novo entre 13 de janeiro e 1 de agosto de 2014, em 138 capítulos, substituindo O Cravo e a Rosa e sendo substituída por Cobras & Lagartos.[34] [3] [4] [5] [6] [7] [8]

Pela primeira vez, a Rede Globo fez um fato inédito no Vale a Pena Ver de Novo. Enquanto O Cravo e a Rosa também de Walcyr Carrasco, em sua reprise, Caras & Bocas foi exibida na sequência em 25 minutos sem intervalo comerciais. O primeiro capítulo da reprise de Caras & Bocas registrou audiência menor do que a de O Cravo e a Rosa (16 a 14), mas conseguiu entregar bem para a Sessão da Tarde, que manteve o público para as novelas da noite. Malhação ficou com 16 pontos, Joia Rara e Além do Horizonte voltaram a ficar acima dos 20 e Amor à Vida teve 68% de participação, segundo melhor índice desde a estreia. O Cravo e a Rosa teve 97 minutos de duração, 20 a menos do que segunda passada. Já o capítulo de estreia de Caras & Bocas foi curto, com duração de 25 minutos. Juntando as duas novelas, a Globo avançou apenas cinco minutos no horário da Sessão da Tarde.[45] [46] No quarto dia de exibição, Caras & Bocas já superou a audiência de novelas inéditas. A trama de Walcyr Carrasco registrou 15 pontos na Grande São Paulo, um a mais do que Malhação. A reprise teve 39% de participação, superando Malhação (33%), Joia Rara (37%) e Além do Horizonte (34%).[47] O capítulo 5, exibido dia 17 de janeiro, juntamente com o último capítulo de O Cravo e a Rosa marcou 19 pontos e na sequência Caras & Bocas fechou sua última semana juntas com 14 pontos.[48]

Sem O Cravo e a Rosa, a reprise de Caras & Bocas ficou totalmente prejudicada e o culpado é o Vídeo Show, que marcou apenas 9 pontos na Grande São Paulo, 25% menos audiência do que o programa anterior, o Jornal Hoje. O desempenho prejudicou Caras & Bocas, que registrou 11 pontos, contra 14 na segunda-feira passada. O Cravo e a Rosa vinha dando 16.[49] Logo depois Caras & Bocas foi se distanciando do Vídeo Show e até mesmo da Sessão da Tarde, como mostra, dia 25 de fevereiro a reprise de Caras & Bocasde 18 pontos e 39% de participação no total de televisores ligados na Grande São Paulo. O índice é o dobro do Vídeo Show, que registrou nove pontos. A novela Malhação, também com 18, teve sua melhor audiência em 2014.[50] A novela diversas vezes vinha batendo recordes de audiência.

O último capítulo da reprise de Caras & Bocas marcou 15 pontos na Grande São Paulo e no Rio de Janeiro terminou com 20 pontos. A trama fechou com média geral de 14 pontos e sendo assim a mesma média geral de O Cravo e a Rosa.[51] A trama é considerada um sucesso na faixa, pois conseguiu manter a audiência da antecessora, O Cravo e a Rosa, e em diversos dias a trama batia recorde e superava novelas inéditas assim como a antecessora na faixa, além de ser a trama de maior audiência do Vale a Pena Ver de Novo desde Chocolate com Pimenta.[52]

Trilha sonora

Nacional

Trilha Nacional
Trilha sonora
Gravação 2009
Gênero(s) Vários
Idioma(s) Português
Formato(s) CD
Download Digital
Gravadora(s) Rede Globo
Cronologia de
Último
Último
Internacional
(2009)
Próximo
Próximo


Capa: Logotipo da telenovela

N.º Título Música Personagem Duração
1. "Caras e Bocas"   Chicas Abertura 03:44
2. "Cecy Bom (C'est Si Bon)"   Rita Lee Josefa
Ada
02:57
3. "Meu Sonho"   Paralamas do Sucesso Nicholas 03:18
4. "Quando"   Myllena Milena 03:43
5. "Um Dia De Domingo"   Ana Carolina e Celso Fonseca Anita e Anselmo 04:48
6. "Mais Uma Vez"   Marisa Monte Dafne 02:24
7. "Vem Andar Comigo"   Jota Quest Dênis 03:55
8. "É Só Você Querer"   Elba Ramalho Caco e Laís 03:39
9. "Simplesmente Mulher"   Sílvia Machete Léa 03:04
10. "Saudade da Bahia"   Moinho Fabiano e Ivonete 03:29
11. "Vem Na Minha"   Kelly Key Bianca 03:52
12. "Amor Para Sempre"   Gé Cardoso & Lilach Davioff Benjamim e Tatiana 03:33
13. "Nada Além"   Frejat Gabriel 03:49
14. "No Ordinary Love"   João Pinheiro Simone 03:43
15. "Antes De Você"   Titãs Vicente 03:22
16. "Vida"   Padre Fábio de Melo Socorro 03:52
17. "Te Amo"   Wanderléa Dafne e Gabriel 03:26
18. "De Volta Ao Planeta"   Jota Quest Xico 04:11
19. "Além Do Paraíso"   Jussara Silveira Judith 04:28

Internacional

Trilha Internacional
Trilha sonora
Lançamento 2009
Gênero(s) Vários
Idioma(s) Inglês
Formato(s) CD
Download Digital
Gravadora(s) Rede Globo
Cronologia de
Último
Último
Nacional
(2009)
Instrumental
(2009)
Próximo
Próximo


Capa: Flávia Alessandra

N.º Título Música Personagem Duração
1. "Lucky"   Jason Mraz feat. Colbie Caillat Bianca e Felipe 03:09
2. "Already Gone"   Kelly Clarkson Caco e Laís 03:27
3. "Don't Wanna Miss"   Lia Weller Romântico geral 04:19
4. "The Fear"   Lily Allen Geral 03:46
5. "Stand by Me"   Seal Denis 04:06
6. "No Other Love"   John Legend e Estelle Swaray Caco e Laís 04:00
7. "Funky Bahia"   Sergio Mendes Núcleo dos baianos 04:00
8. "Fell in Love"   Alain Clark Anita e Anselmo 03:56
9. "Invence No"   Laura Pausini Hannah e Vicente 03:55
10. "If"   Daniel Boaventura Gabriel 04:00
11. "Ahava"   Gê & Lilaz Hannah 03:43
12. "I'll Be There"   Av Project featuring Itauana Ciribelli and Dan Torres André 03:53
13. "Your Heart Is as Black as Night"   Melody Gardot Milena 02:43
14. "Lovin You"   Rosanah Fiengo Dafne e Gabriel 03:22
15. "Bewitched"   Ronaldo Canto e Mello Jacques e Piedade 03:00
16. "All About Our Love"   João Pinheiro & Marjorie Philibert Geral 04:21

Instrumental

Trilha Instrumental
Trilha sonora
Lançamento 2009
Gênero(s) Vários
Idioma(s) Português
Formato(s) CD
Download Digital
Gravadora(s) Rede Globo
Cronologia de
Último
Último
Internacional
(2009)
Próximo
Próximo


Capa: Logotipo da telenovela

N.º Título Música Duração
1. "Tango Moo"   Mú Carvalho 01:20
2. "Chapliniana"   Mú Carvalho 01:39
3. "Frederico"   Mú Carvalho 03:26
4. "Na Galeria (suspense)"   Mú Carvalho 03:19
5. "Caretas 1"   Mú Carvalho 01:09
6. "Caretas 2"   Mú Carvalho 02:41
7. "Afrika 1"   Mú Carvalho 01:23
8. "Afrika 2"   Mú Carvalho 01:11
9. "Afrika 3"   Mú Carvalho 01:26
10. "No Boteco"   Mú Carvalho 01:52
11. "Ongsong"   Mú Carvalho 02:02
12. "Judaica Moo"   Mú Carvalho 01:57
13. "Judaica Moo (suspense)"   Mú Carvalho 03:58
14. "Mitzva Party"   Mú Carvalho 01:04

Prêmios

Prêmio Paulistanos do Ano (2009):

Troféu Raça Negra (2009):

Prêmio Extra de Televisão (2009):

Prêmio Arte Qualidade Brasil (2009):

Referências

  1. Classificação indicativa Ministério da Justiça. Visitado em 20 de janeiro de 2014.
  2. Memória Globo. Caras & Bocas - Ficha Técnica. Visitado em 8 de janeiro de 2010.
  3. a b c Novelas, Caras & Bocas (20 de dezembro de 2013). Caras & Bocas está de volta no Vale a Pena Ver de Novo; relembre a trama Rede Globo. Visitado em 20 de dezembro de 2013.
  4. a b c Novelas, Caras & Bocas (6 de janeiro de 2014). Caras & Bocas: cheia de humor e romance, novela volta ao ar no dia 13 Rede Globo. Visitado em 13 de janeiro de 2014.
  5. a b c d Novelas, Caras & Bocas (6 de janeiro de 2014). Caras & Bocas: novela sobre mundo da arte tem até um chimpanzé pintor Rede Globo. Visitado em 13 de janeiro de 2014.
  6. a b c Novelas, Caras & Bocas (6 de janeiro de 2014). Caras & Bocas: filha arma reencontro dos pais no Vale a Pena Ver de Novo Rede Globo. Visitado em 13 de janeiro de 2014.
  7. a b c Novelas, Caras & Bocas (7 de janeiro de 2014). Caras & Bocas: África do Sul é cenário dos primeiros capítulos da novela que volta a ser exibida no Vale a Pena Ver de Novo Rede Globo. Visitado em 13 de janeiro de 2014.
  8. a b c Gshow, Caras & Bocas (7 de janeiro de 2014). Muito humor e romance! ‘Caras e Bocas’ volta ao ar dia 13 de janeiro Rede Globo. Visitado em 13 de janeiro de 2014.
  9. Diário de S. Paulo (21 de março de 2009). Danieli Haloten é a primeira deficiente visual a atuar numa novela globo.com. Visitado em 6 de setembro de 2009.
  10. Quem. “Estou me sentindo uma princesa” globo.com. Visitado em 6 de setembro de 2009.
  11. "Ela passou a se focar em outros valores e está botando a mão na massa", diz Flávia Alessandra sobre a Dafne de "Caras & Bocas" UOL (13 de outubro de 2009). Visitado em 18 de maio de 2014.
  12. Memória Globo (13 de abril de 2009). Caras & Bocas - Dafne (Flávia Alessandra). Visitado em 15 de dezembro de 2014.
  13. Redação (7 de junho de 2013). Em Caras & Bocas (2009), Flávia Alessandra viveu a empresária Dafne. Visitado em 15 de dezembro de 2014.
  14. Redação (30 de maio de 2009). Lista: Dafne (Flávia Alessandra) sofre em Caras & Bocas Rede Globo. Visitado em 15 de dezembro de 2014.
  15. Redação (7 de abril de 2009). Flávia Alessandra e as semelhanças com Dafne, de "Caras & Bocas". Visitado em 15 de dezembro de 2014.
  16. UOL (1 de dezembro de 2009). "Não sei o que seria da Dafne sem a Bianca", diz Flávia Alessandra, protagonista de "Caras & Bocas" Flávia Alessandra - Isabelle Drummond > Caras & Bocas. Visitado em 15 de dezembro de 2014.
  17. Memória Globo (13 de abril de 2009). Caras & Bocas - Gabriel (Malvino Salvador) Malvino Salvador - Gabriel > Caras & Bocas. Visitado em 15 de dezembro de 2014.
  18. Rede Globo (24 de abril de 2009). Caras & Bocas: Gabriel (Malvino Salvador) beija Dafne (Flávia Alessandra) Malvino Salvador - Gabriel > Caras & Bocas. Visitado em 15 de dezembro de 2014.
  19. Pure People (31 de janeiro de 2013). Malvino Salvador viveu o machista Gabriel, em Caras & Bocas (2009) Malvino Salvador - Gabriel > Caras & Bocas. Visitado em 15 de dezembro de 2014.
  20. UOL (12 de junho de 2009). Malvino Salvador fala sobre a construção do "confuso" Gabriel de "Caras & Bocas" Malvino Salvador - Gabriel > Caras & Bocas. Visitado em 15 de dezembro de 2014.
  21. Memória Globo (13 de abril de 2009). Caras & Bocas - Judith (Deborah Evelyn) Deborah Evelyn - Judith > Caras & Bocas. Visitado em 15 de dezembro de 2014.
  22. Memória Globo (23 de maio de 2009). Deborah Evelyn ri de sua vilã em "Caras & Bocas" Deborah Evelyn - Judith > Caras & Bocas. Visitado em 15 de dezembro de 2014.
  23. Memória Globo (13 de abril de 2009). Caras & Bocas - Simone (Ingrid Guimarães) Ingrid Guimarães - Simone > Caras & Bocas. Visitado em 15 de dezembro de 2014.
  24. O Fuxico (1 de dezembro de 2009). Ingrid Guimarães se prepara para retornar à novela Caras & Bocas Ingrid Guimarães - Simone > Caras & Bocas. Visitado em 15 de dezembro de 2014.
  25. Memória Globo (13 de abril de 2009). Caras & Bocas - Denis (Marcos Pasquim) Marcos Pasquim - Denis > Caras & Bocas. Visitado em 15 de dezembro de 2014.
  26. Pure People (18 de janeiro de 2014). Caras & Bocas - Denis (Marcos Pasquim) Marcos Pasquim - Denis > Caras & Bocas. Visitado em 15 de dezembro de 2014.
  27. Classificação Indicativa Ministério da Justiça. Visitado em 2 de setembro de 2014.
  28. Atriz Carmem Verônica é atropelada no Rio Diário do Grande ABC (12 de agosto de 2009). Visitado em 18 de maio de 2014.
  29. Carmem Verônica volta ao batente Super Notícia (9 de dezembro de 2009). Visitado em 18 de maio de 2014.
  30. Fabio Lago é atropelado no Rio Revista Quem (23 de outubro de 2009). Visitado em 18 de maio de 2014.
  31. Morre Dener Pacheco, o Renan em Caras & Bocas O Fuxico (6 de março de 2010). Visitado em 18 de maio de 2014.
  32. Globo muda programação e exibe duas novelas no “Vale a Pena Ver de Novo”; “Sessão da Tarde” fica no ar RD1 (6 de janeiro de 2014). Visitado em 2 de dezembro de 2014.
  33. Memória Globo. Ficha técnica. Visitado em 21 de dezembro de 2008.
  34. Erro de citação: Tag <ref> inválida; não foi fornecido texto para as refs chamadas redeglobo.globo.com
  35. Jornal Nacional será exibido durante o intervalo de jogo Jornal da Manhã (14 de outubro de 2009).
  36. "Caras e Bocas" vai ao ar após o "Jornal Nacional" em 12 Estados Primeira Hora (13 de outubro de 2009).
  37. Globo. "'Watercolors of Love’ licensed to more than 12 countries in just 4 months". 18 de maio de 2010. Disponível em http://www.globotvinternational.com/newsDet.asp?newsId=111. Acesso em 1 de maio de 2013.
  38. Folha Online (14 de abril de 2009). Globo estreia grade em alta; "Caminho das Índias" bate recorde uol.com.br. Visitado em 6 de setembro de 2009.
  39. PatríciaKogut.com (24 de setembro de 2009). Veja os IBOPES globo.com. Visitado em 6 de setembro de 2009.
  40. Denis assume que Xico é o pintor site oficial da novela..
  41. Confira os consolidados desta segunda-feira 4/01 abril.com.br.
  42. Kogut, Patrícia. Na reta final, 'Caras & bocas' bate recorde de audiência. O Globo, 8 de janeiro de 2010
  43. Audiências do Fim de Semana globo.com.
  44. Bianca se declara para Felipe site oficial da novela..
  45. Redação (13 de janeiro de 2014). Volta de Caras & Bocas impulsiona audiência das novelas da Globo UOL Notícias da TV. Visitado em 13 de janeiro de 2014.
  46. Redação (13 de janeiro de 2014). Globo encurta O Cravo e a Rosa e exibe Caras & Bocas sem comercial UOL Notícias da TV. Visitado em 13 de janeiro de 2014.
  47. Redação (16 de janeiro de 2014). No quarto capítulo, Caras & Bocas supera novelas inéditas da Globo UOL Notícias da TV. Visitado em 16 de janeiro de 2014.
  48. Redação (17 de janeiro de 2014). Último capítulo de O Cravo e a Rosa marca 19 pontos e iguala recorde UOL Notícias da TV. Visitado em 17 de janeiro de 2014.
  49. Redação (20 de janeiro de 2014). Globo perde um de cada quatro telespectadores com Vídeo Show UOL Notícias da TV. Visitado em 20 de janeiro de 2014.
  50. Redação (25 de fevereiro de 2014). Vídeo Show tem a metade da audiência da reprise de Caras & Bocas UOL Notícias da TV. Visitado em 25 de fevereiro de 2014.
  51. Redação (5 de agosto de 2014). Último capítulo de 'Meu pedacinho de chão' marca 23 pontos no Rio Kogut Patrícia Kogut. Visitado em 5 de agosto de 2014.
  52. Redação (20 de junho de 2014). “Caras & Bocas” é a maior audiência do “Vale a Pena Ver de Novo” desde “Chocolate com Pimenta” RD1. Visitado em 14 de novembro de 2014.

Ligações externas