Suave Veneno

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Suave Veneno
Informação geral
Formato Telenovela
Gênero Drama, Comédia, Suspense e Romance
Duração 60 min. (aproximadamente)
Criador(es) Aguinaldo Silva
País de origem  Brasil

Inadequado para menores de 14 anos i DEJUS (Brasil)[1]

Idioma original Português
Produção
Diretor(es) Ricardo Waddington
Elenco José Wilker
Glória Pires
Irene Ravache
Letícia Spiller
Patrícia França
Ângelo Antônio
Tarcísio Filho
Betty Faria
Rodrigo Santoro
Luana Piovani
Diogo Vilela
Kadu Moliterno
Nívea Maria
Deborah Secco
ver mais
Tema de abertura "Suave Veneno", Nana Caymmi
Exibição
Formato de exibição 480i (SDTV)
Transmissão original 18 de janeiro de 199917 de setembro de 1999 [nota 1]
N.º de episódios 209 capítulos (original)
140 capítulos (Globo Internacional)
Cronologia
Último
Último
Torre de Babel
Terra Nostra
Próximo
Próximo

Suave Veneno é uma telenovela brasileira produzida e exibida pela Rede Globo de 18 de janeiro a 17 de setembro de 1999,[nota 1] na faixa das 21 horas, substituindo Torre de Babel e sendo substituída por Terra Nostra, totalizando 209 capítulos.

Foi escrita por Aguinaldo Silva com colaboração de Ângela Carneiro, Maria Helena Nascimento, Filipe Miguez, Fernando Rebello e Marília Garcia. Foi dirigida por Marcos Schechtman, Alexandre Avancini e Moacyr Góes com direção geral de Ricardo Waddington e Marcos Schechtman e núcleo de Ricardo Waddington e Daniel Filho.

Foi reprisada pela Globo Internacional em 2007 com um total de 140 capítulos. Teve 130 capítulos na versão exibida na televisão portuguesa.

Contou com José Wilker, Glória Pires, Irene Ravache, Letícia Spiller, Patrícia França, Ângelo Antônio, Luana Piovani, Tarcísio Filho, Vanessa Lóes, Nívea Maria, Betty Faria e Rodrigo Santoro nos papeis principais.

Sinopse[2] [editar | editar código-fonte]

Trama Principal[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

O empresário Valdomiro Cerqueira atropelou a jovem Inês, que, após o acidente, perdeu a memória. Valdomiro, em dívida com a moça sozinha e sem passado, leva-a para morar em sua casa até que a situação dela se restabeleça. A família a recebe friamente e com desconfiança: a mulher, Eleonor, e as três filhas, Maria Regina, Maria Antônia e Márcia Eduarda. E o que todos temiam acaba acontecendo: o envolvimento entre Valdomiro e Inês, provocando a separação dele e de Eleonor e a fúria de Maria Regina, que vê Inês como uma intrusa e uma ameaça à fortuna da família. Maria Regina bate de frente com o pai, numa luta acirrada pelo poder na Marmoreal, empresa criada e presidida por Valdomiro.

Mas o amor por Inês custaria muito caro a Valdomiro. Tudo fazia parte de um plano de vingança arquitetado pela advogada Clarisse Ribeiro, a filha bastarda que Valdomiro desconhecia. Inês desaparece, e com ela valiosos diamantes. Por conta disso, Valdomiro perde a presidência da empresa para sua filha Maria Regina. É quando ocorrem dois fatos que dão uma reviravolta na história: Clarisse, de posse dos diamantes do pai, é assassinada misteriosamente; e Valdomiro encontra Inês completamente diferente na pele de outra pessoa - Lavínia.

Ao reencontrar Lavínia, Valdomiro passa a viver em função desse amor e julga ser essa misteriosa mulher a mesma Inês que apareceu como morta, meses antes. Lavínia tenta fugir várias vezes de Valdomiro sempre afirmando que não é a Inês que ele conheceu. Os próprios telespectadores só vão ter a certeza que Lavínia é mesmo Inês no dia que ela sai de casa e vai procurar Clarisse para pedir ajuda com Valdomiro.

Lavínia mora em um bairro simples do Rio de Janeiro apenas na companhia de seu sobrinho Junior que ela ajuda a criar. O personagem de Junior era interpretado pelo recente ator Vinícius de Oliveira, que despontava na época com o grande sucesso do cinema nacional, Central do Brasil. Junior era filho de Adelmo, o irmão complicado de Lavínia.

Maria Regina e Adelmo[editar | editar código-fonte]

Um dos temas principais da trama foi o amor platônico que Maria Regina nutria por Adelmo.

Adelmo perdera a mulher em um acidente. Logo depois foi preso por assassinato, o qual afirma que não cometeu. No entanto, a vida de Adelmo começa a mudar quando ele conhece a possessiva Maria Regina, filha de Valdomiro.

Maria Regina era uma mulher arrogante e ambiciosa. Era casada com Álvaro Figueira e tinha dois filhos, mas adorava humilhar o marido na frente dos outros e repudiar a própria vida que levava.

Adelmo e Regina acabam se conhecendo quando ela o atropela. A partir desse ponto eles começam a viver uma tórrida relação. Ela, primeiramente, queria um amante para se vingar da infidelidade de Figueira, porém, em pouco tempo acaba por se apaixonar pelo motorista, para quem faz diversas declarações de amor, até mesmo se humilhando em algumas ocasiões. Além do emprego de motorista, Regina acaba por levar Adelmo e o filho para o condomínio onde ela e a família moravam. Também ajudou a tirar Adelmo da cadeia quanto ele foi acusado da morte de Clarisse. Matriculou o filho de Adelmo em uma das mais caras escolas do Rio de Janeiro. Levou o amante e o filho para um final de semana em Angra dos Reis. Além de, no final da trama, oferecer os diamantes do pai caso eles fossem encontrados, para que os dois fugissem juntos.

Tramas Paralelas[3] [4] [editar | editar código-fonte]

Enquanto Valdomiro tenta descobrir a verdade sobre Inês e Lavínia, sua ex-mulher Eleonor sofre com a separação e sonha ainda com uma futura volta do seu casamento até conhecer um jovem e deprimido pintor capixaba chamado Eliseu, natural de Linhares. Os dois se conhecem exatamente no momento em que ele tenta, desesperado, se jogar de uma passarela bastante movimentada na cidade. Por muito pouco Eliseu não realiza seu desejo, Eleonor chega e o impede. A partir daí ela passa a incentivar Eliseu nas suas pinturas, aluga um apartamento para ele e o ajuda com todo o material que ele precisa para desenvolver seu trabalho. Surge então um leve envolvimento entre os dois, mas quem ficaria com ele mesmo seria Márcia Eduarda, a filha mais nova de Eleonor.

Mas a história dos dois não foi tão gloriosa assim. Eliseu acabou se envolvendo em falsificação de quadros e terminou preso. No entanto, Márcia Eduarda prometeu esperá-lo sair da cadeia e cumpriu sua promessa no último capítulo.

Enquanto isso, no outro lado da cidade, vivia a orgulhosa Marina, que sonhava em casar com um homem rico e fugir da vida simples que levava com sua família, sem ao menos dar atenção aos apelos insistentes de namoro do humilde Renildo. Mas as coisas mudariam quando Renildo passasse a ser um famoso jogador de futebol. Marina, que sempre o esnobou, muda totalmente sua atitude e passa a namorá-lo. Só que a vida resolve lhe pregar uma peça. Renildo descobre um tumor no cérebro, o que o impede de continuar jogando futebol. E nem as mandingas do guru da vizinhança, Uálber, salvariam os dois.

No mesmo bairro de Marina e Renildo, vivia a fogosa Carlota Valdez, uma mulher que aparentava ser uma simpática vizinha pelas manhãs e, à noite, quando usava um determinado perfume, saía de casa misteriosamente com uma capa escura, despertando a curiosidade dos vizinhos e principalmente de Seu Gato, dono de um bar. Em suas saídas misteriosas, Carlota ia se encontrar com Álvaro Figueira, o marido de Maria Regina, em um apartamento secreto dele.

A Busca pelos Diamantes[editar | editar código-fonte]

Depois que Clarice consegue roubar de Waldomiro os diamentes que ele acumulou ao longo da vida, vários personagens têm como objetivo tomar posse dessa fortuna. Os diamantes foram escondidos em uma imagem de uma santa, na casa onde Clarice morava com a tia, embora em parte da trama todos pensassem que eles tinham sido colocados no caixão junto com Clarice no dia do seu enterro.

Mudanças na Trama[editar | editar código-fonte]

Por volta da metade da obra, algumas mudanças ocorreram, como por exemplo a entrada de novos personagens, como o marchand Marcelo Barone, que tinha um pacto com o diabo e se envolveu com Eleonor. Outro personagem adicionado à trama foi o de Gilvânia, que iria se envolver com Eliseu. A morte de Clarice no meio da telenovela igualmente foi uma mudança feita pelo autor, já que a intenção inicial era de que a personagem assumisse seu lugar na Marmoreal competindo com Maria Regina. Em princípio Adelmo foi responsabilizado pela morte de Clarice, porém o público já sabia de sua inocência, por isso vários personagens tornaram-se suspeitos, até que Augusto Ivan, em uma gravação, assumiu sua autoria no crime, depois desse morrer atropelado.

Final[editar | editar código-fonte]

Os diamantes são finalmente encontrados por Adelmo, Lavínia e Uálber na casa onde morava Clarice. Porém, Maria Regina descobre e os aguarda no lado de fora da casa. Ela atira contra Lavínia, entretanto, Adelmo sai correndo de casa e pula na frente da irmã para salvá-la. Maria Regina desesperada coloca Adelmo no carro, logo depois começa a ser perseguida pela polícia. Na sequência final, com Adelmo já morto e Maria Regina desesperada, ela acaba por jogar o carro, com o seu amante e ela própria no interior do veículo, em um penhasco.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Premissa[2] [editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

A história é baseada em Rei Lear de William Shakespeare, onde na peça original, o rei da Bretanha decide dividir o reino ente suas três filhas. Na telenovela, o imperador do mármore, Valdomiro Cerqueira, também é pai de três filhas, que logo no primeiro capítulo decidem interpelar o pai sobre a divisão de poderes da empresa Marmoreal.

Além da referência a Rei Lear, o autor fez em Suave Veneno alusão a outro personagem clássico. Eleonor, interpretada por Irene Ravache, foi inspirada na rainha inglesa Leonor da Aquitânia, que foi vivida por Katherine Hepburn, no filme O Leão no Inverno, do diretor Anthony Harvey.[5]

O autor também se baseou no clássico do cinema Vertigo de Alfred Hitchcock que por sua vez se baseou no romance policial "The Living and the Dead" da dupla Pierre Boileau e Thomas Narcejac. Depois de ser enganado por Inês e Clarisse, Valdomiro acaba por encontrar Inês na rua. Começa a seguí-la até descobrir que ela têm outro nome. A partir desse ponto ele pede a Lavínia, seu verdadeiro nome, para se vestir e usar o cabelo do mesmo modo da "falecida" Inês. Esse argumento é usado em Vertigo. Outro fato que o autor se baseou foi em um personagem do filme que não aparece na trama, apenas é citado, chamado de Carlota Valdes, é o nome dado ao personagem interpretado por Betty Faria na telenovela.[6]

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Produção[editar | editar código-fonte]

A equipe de produção optou por utilizar pouco os recursos de uma cidade cenográfica, preferindo realizar mais cenas externas, de acordo com as orientações da direção da novela. A estratégia conferia maior realismo às cenas. A produção chegou a fazer uma parceria com os moradores de uma rua no bairro de Laranjeiras, no Rio de Janeiro, onde muitas cenas da novela foram gravadas. Por isso, Suave Veneno teve apenas uma fachada cenográfica.[7]

Algumas das cenas iniciais da novela foram gravadas na cidade de Macaúbas, na Chapada Diamantina, interior da Bahia, na atividade de extração do Mármore Azul, uma das poucas jazidas da pedra ornamental encontradas no planeta.[8]

Abertura

Um líquido, representando hipoteticamente o "Suave Veneno", cai pelas pedras de mármore e vai aos poucos se espalhando. Com o reflexo causado, uma imagem da boca de uma mulher é mostrada. O "Suave Veneno" vai se espalhando cada vez mais, até que os olhos de um homem aparece na tela. Logo após, um corpo feminino é apresentado refletido no líquido. No final, esse corpo junta-se ao título da telenovela.

Principais personagens[9] [editar | editar código-fonte]

  • Valdomiro Cerqueira - Milionário, conhecido como o "imperador do mármore", nasceu em uma família pobre nordestina. Devido a sua dedicação e talento tornou-se um dos homens mais ricos do país. Casado com Eleonor, porém, os dois vivem em casas separadas há oito anos.
  • Inês / Lavínia - Inês, conheceu Valdomiro quando este dirigia o seu próprio táxi, sofreram um acidente e ela acabou por perder a memória, porém era tudo uma grande armação. Lavínia, o seu verdadeiro nome, é uma mulher de classe média baixa que cuida do sobrinho Júnior. Irmã de Adelmo, que estava preso.
  • Eleonor - Mulher nascida em uma família de classe alta, conhecida como a "imperatriz do mármore". Salva Eliseu da morte a quem passa a ajudar em sua carreira de pintor e por quem acaba por sentir uma atração.
  • Maria Regina - Filha mais velha de Valdomiro e Eleonor, é casada com Alvaro Figueira e mãe de dois filhos. Uma das diretoras da empresa "Marmoreal", vive armando situações para que consiga a presidência da empresa. Sua vida começa a se transformar quando conhece Adelmo.
  • Clarisse - Advogada, ajuda a tirar Adelmo da cadeia, por quem se apaixona. É também advogada de Inês. Acaba por se transformar em inimiga de Maria Regina.
  • Adelmo - Preso por um crime que não cometeu, passa seis anos na cadeia, até Clarisse ajudá-lo a sair da prisão. É pai de Adelmo Júnior. Acaba por trabalhar na "Marmoreal" como motorista particular de Maria Regina.
  • Eliseu - Pintor de talento, porém sem oportunidades. Tenta se matar mas é salvo por Eleonor, que passa a ajudá-lo na carreira. Acaba por se apaixonar por Márcia, uma das filhas de Eleonor.
  • Uálber Canhedo - Guru que mora com a mãe, supostamente viúva, e os primos em um apartamento de classe média-baixa. Lê cartas e joga búzios para as pessoas do bairro onde mora e eventualmente presta os mesmos serviços para Eleonor. Está sempre acompanhado de seu amigo Edilberto.

Elenco[editar | editar código-fonte]

José Wilker interpretou Valdomiro
Glória Pires interpretou Maria Inês/Lavínia
Rodrigo Santoro interpretou Eliseu
Deborah Secco interpretou Marina Canhedo
Ator Personagem
José Wilker Valdomiro Cerqueira
Glória Pires Maria Inês/ Lavínia de Alencar Cerqueira
Letícia Spiller Maria Regina Berganti Cerqueira Figueira
Irene Ravache Eleonor Berganti Cerqueira
Patrícia França Clarisse Ribeiro
Ângelo Antônio Adelmo de Alencar
Rodrigo Santoro Eliseu Vieira
Luana Piovani Márcia Eduarda Berganti Cerqueira
Betty Faria Carlota Valdez
Kadu Moliterno Álvaro Figueira
Tarcísio Filho Augusto Ivan
Nívea Maria Nana (Emiliana)
Vanessa Lóes Maria Antônia Berganti Cerqueira
Deborah Secco Marina Canhedo
Diogo Vilela Uálber Canhedo
Nuno Leal Maia Gato (Felisberto Morel)
Sérgio Viotti Alceste
Jorge Dória Genival Canhedo
Fúlvio Stefanini Marcelo Barone
Eva Todor Maria do Carmo Canhedo
Nelson Xavier Fortunato
Ana Rosa Geninha
Rodrigo Faro Renildo
Cecília Dassi Patty (Patricía Cerqueira Figueira)
Nívea Stelmann Eliete
Heitor Martinez Claudionor
Matheus Rocha Leonardo
Samara Felippo Gilvânia
Daniela Faria Adriana
Luiz Carlos Tourinho Edilberto
Ivan Cândido Sandoval
Totia Meirelles Matilde
Ilva Niño Zezé
Elias Andreato Clóvis
Tuca Andrada Antonio
Mariah da Penha Lucilene
Guilherme Corrêa Heitor
Vinícius de Oliveira Júnior
Léa Garcia Selma
Luís Antônio Pillar Dr. Cláudio
Tácito Rocha Dr. Faria

Elenco de apoio[editar | editar código-fonte]

Audiência[editar | editar código-fonte]

Recordes de audiência em São Paulo
Data Pontos Capítulo
25 de maio de 1999 44 110
09 de setembro de 1999 45 202
14 de setembro de 1999 46 206
17 de setembro de 1999 52 209

A média geral de audiência marcou 38 pontos. Essa média acabou por ser prejudicada pelo início da telenovela, que marcava em seus primeiros capítulos, 29 pontos, porém, com o passar das semanas, passou a marcar 40 pontos de audiência,[10] isso em menos de dois meses. Passando para 43 pontos nas semanas seguintes.[11] Terminando com 52 pontos no Ibope[12] . Média essa, tirando o início da produção, melhor do que qualquer telenovela exibida nos últimos anos pela Rede Globo. Marcando assim, uma das maiores recuperações de audiência de telenovelas.

Na época, a meta de audiência para o horário era bem mais elevada do que nos últimos anos. Na meta atual, seria considerada uma boa audiência. A audiência divulgada era relativa a Grande São Paulo e não a todo o país, devido ao fato de a mídia e a própria Globo darem mais importância ao mercado paulista, mesmo que em outras regiões a audiência fosse maior.[13]

Outro fato é que a própria Globo pediu para que o autor aumentasse em 62 capítulos a telenovela para que a próxima ficasse pronta a tempo. O pedido foi feito pela subida de audiência da obra de Aguinaldo Silva.[11] Por isso, entregou uma boa audiência para a novela seguinte (Terra Nostra).[14]

Repercussão[editar | editar código-fonte]

Suave Veneno foi alvo de paródias no programa Casseta & Planeta Urgente sob os nomes de Suado Moreno e Suado e Fedendo, além do Jornal da Marmoreal.[15] No mesmo programa, ocorreu uma participação de Leticia Spiller como "Maria Regina" em 2001.[16]

Em 2009, o programa Video Show fez uma reportagem especial sobre os 10 anos do final da telenovela.[17]

Foi apresentada em um resumo no Vídeo Show dentro do quadro Novelão entre 26 e 30 de Novembro de 2012 em 05 capítulos, substituindo O Beijo do Vampiro e antecedendo América.

Uma das maiores repercussões da novela foi a sua trilha sonora, principalmente a canção "Sozinho", composta por Peninha e interpretada por Caetano Veloso. Essa canção ajudou o álbum "Prenda Minha" de Caetano Veloso a vender por volta de um milhão de cópias.[18] A canção foi laureada com o prêmio de melhor canção do ano no Troféu Imprensa realizado no ano 2000.[19]

Moda

A novela e seus personagens também acabaram por influenciar o público por suas roupas e cortes de cabelo. O exemplo mais claro foi o do personagem "Maria Regina" com o seu corte de cabelo bem curto da cor preta.[20]

Outras informações[editar | editar código-fonte]

Seis atores que participaram de Suave Veneno igualmente integraram o elenco de outra novela das oito da TV Globo, O Dono do Mundo de 1991, são eles: Glória Pires, Ângelo Antônio, Kadu Moliterno, Ana Rosa, Tuca Andrada e Ricardo Pavão - delegado e fazendo parte do elenco de apoio em ambas as telenovelas.

O personagem de Fúlvio Stefanini foi ligeiramente inspirado no de Al Pacino do filme Advogado do Diabo lançado em 1997.[11]

Suave Veneno já estava pronta antes de A Indomada - outra telenovela de Aguinaldo Silva de 1997 - ir ao ar. Porém, o autor a modificou. Por exemplo, a história em sua quase totalidade girava em torno da disputa pelo poder da empresa de Waldomiro Cerqueira, ou seja, a marmoraria. Mas o autor achava que faltava algo e resolveu acrescentar um certo mistério à trama.[6]

O nome do folhetim, a princípio, seria Curare, por ideia do próprio autor, contudo, devido a afirmação de um numerologista que o nome não daria bom retorno e que uma empresa de cosméticos já tinha patenteado o nome e suas possíveis variações, o autor e emissora optaram por "Suave Veneno. "Curare" é um veneno indígena que mata rapidamente, dificilmente tem cura.[6]

Apesar do contrato de Aguinaldo Silva com a TV Globo indicar o contrário, que na época previa um descanso de 18 meses entre uma novela e outra, o autor foi convocado antes do tempo, fazendo com que o texto de Suave Veneno fosse escrito na correria.[6]

Prêmios e Indicações[editar | editar código-fonte]

Ano Prêmio Categoria Indicação Resultado Ref
2000 Troféu Imprensa Melhor Telenovela Aguinaldo Silva Indicado [19]
Melhor Atriz Letícia Spiller Indicado [19]
1999 Prêmio Extra de Televisão Melhor Atriz Letícia Spiller Venceu [21]
Revelação do ano Luiz Carlos Tourinho Venceu [21]

Obs: Os Prêmios Contigo e Qualidade não eram realizados na época.

Exibição Internacional[editar | editar código-fonte]

A seguir uma lista com alguns países que exibiram a telenovela.[5]

Trilha Sonora[editar | editar código-fonte]

Nacional[editar | editar código-fonte]

Suave Veneno Nacional
Trilha sonora
Lançamento 1999
Gênero(s) Vários
Gravadora(s) Som Livre

Capa: Patrícia França

N.º Título Música Personagem Duração
1. "Suave Veneno"   Nana Caymmi Abertura 2:57
2. "Mais Feliz"   Adriana Calcanhoto Maria Regina 3:55
3. "Pela Vida Inteira"   Kiloucura Eliete 3:45
4. "É o Amor"   Maria Bethânia Lavínia 4:18
5. "Frisson"   Banda Eva Marina 2:35
6. "Sozinho"   Caetano Veloso Eliseu 3:09
7. "Gostoso Veneno" (part. Djavan) Alcione Renildo 3:54
8. "Canzone Per Te"   Zizi Possi Eleonor 3:41
9. "Bem Maior (Longer)"   Roupa Nova Uálber 4:04
10. "Nascente" (part. Ed Motta) Flávio Venturini Clarisse e Adelmo 3:20
11. "Firmamento (Wrong Girl To Play With)"   Orlando Morais Márcia 3:54
12. "Xereta"   Claudinho e Buchecha Claudionor 3:42
13. "Casa, Comida e Paixão"   Elba Ramalho Valdomiro 3:00
14. "Tu Me Acostumbraste"   Joanna Carlota 4:18
Duração total:
50:38

Internacional[editar | editar código-fonte]

Suave Veneno Internacional
Trilha sonora de Vários Artistas
Lançamento 1999
Gênero(s) Vários
Formato(s) CD, K7
Gravadora(s) Som Livre

Capa: Diogo Vilela

N.º Título Música Personagem Duração
1. "Do You Know Where You're Going To"   Mariah Carey Carlota 3:45
2. "Y ¿Si Fuera Ella?"   Alejandro Sanz Valdomiro e Lavínia 5:19
3. "To Love You More"   Celine Dion Márcia 5:26
4. "Believe"   Cher Geral 3:57
5. "Sailing"   'N Sync Adriana 4:34
6. "Canto Della Terra (Radio Version)"   Andrea Bocelli Eleonor 3:58
7. "That I Would Be Good"   Alanis Morissette Maria Regina e Adelmo 4:09
8. "You Get What You Give"   New Radicals Geral 4:55
9. "Big Big World"   Emilia Marina 3:21
10. "As" (part. Mary J. Blige) George Michael Gilvânia 4:39
11. "Una Historia de Amor"   La Sociedad Nana 3:42
12. "Everything I Do (I Do It For You)"   Brandy Uálber 4:05
13. "Doo Wop (That Thing)"   Lauryn Hill Geral 3:55
14. "Yo Se Que Es Mentira"   Amaury Gutierrez Geral 4:14
Duração total:
60:12

Referências

  1. Classificação indicativa. Ministério da Justiça. Página visitada em 20 de fevereiro de 2014.
  2. a b Memória Globo. Suave Veneno - Trama principal (em português). globo.com. Página visitada em 7 de outubro de 2013.
  3. Memória Globo. Suave Veneno - Tramas paralelas. globo.com. Página visitada em 7 de outubro de 2013.
  4. Memória Globo. Suave Veneno - Tramas paralelas. globo.com. Página visitada em 7 de outubro de 2013.
  5. a b Memória Globo. Suave Veneno - Curiosidades. globo.com. Página visitada em 7 de outubro de 2013.
  6. a b c d Diário do Grande ABC (7 de janeiro de 1999). Diário do Grande ABC (em português). dgabc.com.br. Página visitada em 7 de outubro de 2013.
  7. Memória Globo. Suave Veneno - Produção. globo.com. Página visitada em 7 de outubro de 2013.
  8. Cristina Padiglione (4 de janeiro de 1999). Outro Canal (em português). Folha de São Paulo. Página visitada em 8-2-2013.
  9. Memória Globo. Suave Veneno - Galeria de Personagens. globo.com. Página visitada em 7 de outubro de 2013.
  10. Marcelo Camacho (17 de março de 1999). "Vilã Recauchutada" (em português). Veja. Página visitada em 2-11-2012.
  11. a b c Ricardo Valladares (11 de agosto de 1999). "O diabo das 8" (em português). Veja. Página visitada em 2-11-2012.
  12. Jorge Brasil. [1] (em português). M de Mulher. Página visitada em 3-11-2012.
  13. Ricardo Valladares (5 de maio de 1999). "São Paulo legal" (em português). Veja. Página visitada em 2-11-2012.
  14. Ibope surpreende emissora (em português). Folha da Região (22 de setembro de 1999). Página visitada em 5-12-2012.
  15. Nomes das novelas versão Casseta e Planeta (em português). Humor a Bordo (julho de 2010). Página visitada em 5-12-2012.
  16. Internet Movie Database. Casseta & Planeta Urgente (em português). imdb.com. Página visitada em 5-12-2012.
  17. Video Show (17 de setembro de 2009). Letícia Spiller relembra o final de sua primeira vilã, na novela Suave Veneno (em português). globo.com. Página visitada em 5-12-2012.
  18. Folha da Região (31 de julho de 1999). Peninha agora quer sucesso como cantor (em português). folhadaregiao.com.br. Página visitada em 23-1-2013.
  19. a b c Troféu Imprensa - Vencedores (em português). Uol. Página visitada em 3-11-2012.
  20. Jornal Todo Dia (25 de abril de 1999). Jornal Todo Dia (em português). Página visitada em 29 de julho de 2013.
  21. a b Jornal Extra - Globo.com (em português). Jornal Extra. Página visitada em 3-11-2012.

Notas

  1. a b Último capítulo no dia 17 de setembro, uma sexta-feira, com reprise no sábado dia 18 de setembro

Ligações externas[editar | editar código-fonte]