Marcélia Cartaxo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Marcélia Cartaxo
Nome completo Marcélia de Souza Cartaxo
Nascimento 27 de outubro de 1963 (50 anos)
Cajazeiras, PB
Ocupação Atriz e diretora
Outros prêmios
Urso de Prata de Berlim, 1985.
IMDb: (inglês) (português)

Marcélia de Souza Cartaxo (Cajazeiras, 27 de outubro de 1963) é uma atriz brasileira. Atriz versátil, no cinema teve destaque no filme A Hora da Estrela, baseado no romance de Clarice Lispector, que lhe rendeu vários prêmios, inclusive Urso de Prata no Festival de Berlim, e como uma prostituta, no filme Madame Satã.[1]

Nos tempos de adolescência, Marcélia fugia de casa, na pacata Cajazeiras, para ensaiar às escuras, no quintal de amigos. Sua trupe era a "Turma do Mickey", composta por uma dúzia de crianças que encenavam um repertório dos mais convencionais; Sonhava em montar Chapeuzinho Vermelho e dublar As Frenéticas. Uma vez por ano, a turma ia para João Pessoa, que para a turma era sua Hollywood.

A mãe de Marcélia foi quem menos gostou da idéia de ver a filha virar atriz. Para ela, atriz se tornava prostituta e ator era vagabundo. De nada adiantaram as repreensões da mãe, Marcélia pegava as moedas que os fiéis depositavam no Santo Antônio de sua cidade e ia correndo para o cinema, sonhar com Greta Garbo e Marilyn Monroe. Chegou um dia a dizer que o santo devia ter achado um bom investimento, porque nunca a descobriram. E pensava: "Um dia lhe pago, meu santo."[2]

No começo da década de 80, o grupo de Marcélia resolveu montar Beiço de estrada, um texto original de Eliezer Filho, único universitário da equipe. Viajaram pelo Brasil todo, como parte do "Projeto Mambembão". Quando a montagem chegou a São Paulo, Marcélia encontrou a chance de sua vida: da platéia a cineasta Suzana Amaral observava o jeito tímido e forte daquela menina. A partir daí a toma impulso a carreira da atriz.[3] [4]

Na semana em que viajou a Berlim para receber uma premiação por seu papel em A Hora da Estrela, a atriz foi fisicamente agredida por uma alemão xenófobo dentro de um ônibus, que justificou sua agressão por achar que Marcélia fosse judia.[5]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Na televisão[editar | editar código-fonte]

No cinema[editar | editar código-fonte]

Como atriz
Como diretora

2003 – Tempo de Ira (curta-metragem)

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Marcélia Cartaxo
Precedida por:
Débora Bloch
por Noites do Sertão
Troféu Candango de Melhor Atriz
por A Hora da Estrela

1985
Sucedida por:
Louise Cardoso
por Baixo Gávea
Ana Beatriz Nogueira
por Vera
Precedida por:
Júlia Lemmertz
por A Cor do Seu Destino
Troféu Candango de Melhor Atriz Coadjuvante
por Fronteira das Almas

1987
Sucedida por:
Xala Felippi
por O Mentiroso
Isa Kopelman
por Romance
Precedida por:
Dercy Gonçalves
por Oceano Atlantis
Troféu Candango de Melhor Atriz Coadjuvante
por 16060

1995
Sucedida por:
Maria Sílvia
por Como Nascem os Anjos
Precedida por:
Juliana Carneiro da Cunha
por Lavoura Arcaica
Grande Prêmio de Melhor Atriz
por Madame Satã

2003
Sucedida por:
Débora Falabella
por Dois Perdidos numa Noite Suja
Precedida por:
Jo Kennedy
por Wrong World
Urso de Prata de Berlim
por A Hora da Estrela
(com Charlotte Valandrey por Rouge Baiser)

1986
Sucedida por:
Ana Beatriz Nogueira
por Vera