Museu da Vida

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para o museu em Curitiba, veja Museu da Vida (Curitiba).
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde junho de 2017).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Under construction icon-yellow.svg
Este artigo carece de caixa informativa. Foi sugerido que adicione esta.
Fachada do Castelo da Fiocruz, construído em estilo neomourisco, sedia a instituição.

O Museu da Vida é uma instituição museológica pertencente a Fundação Oswaldo Cruz e localizada na cidade do Rio de Janeiro, Brasil[1].

Função[editar | editar código-fonte]

Criado em 1999, o museu faz parte da Casa de Oswaldo Cruz, unidade que visa produzir e disseminar o conhecimento histórico da saúde e das ciências biomédicas, preservar e valorizar o patrimônio cultural da saúde e divulgar ciência e tecnologia, de forma a contribuir para o desenvolvimento científico, cultural e social[2][3].

As exposições, peças de teatro e atividades lúdicas e interativas buscam instigar o interesse do público pelos processos e avanços científicos e seus impactos no cotidiano. O museu pretende, sobretudo, ampliar o nível de participação da sociedade em questões ligadas à ciência, à saúde e à tecnologia.

O circuito de visitação tem início no Centro de Recepção, onde o visitante recebe informações e orientações e pode embarcar no Trenzinho da Ciência para conhecer os quatro espaços temáticos: Passado e Presente, Parque da Ciência, Ciência em Cena e Biodescoberta. Os espaços possuem exposições de longa duração, que abordam temas como biodiversidade, evolução, energia, arte e ciência, percepção sensorial, óptica e história da ciência.

Conta com outros setores que buscam fazer a articulação com professores e escolas, promover o debate e a reflexão sobre a divulgação científica, realizar estudos para avaliar seu público, desenvolver produtos multimídias e de divulgação, além de preservar o acervo museológico da Fiocruz.

O museu também amplia seu público por meio de exposições itinerantes, montadas em diversos estados brasileiros, e do Ciência Móvel, um caminhão que leva exposições, jogos, módulos interativos, vídeos científicos, contadores de histórias e palestras para todo o Sudeste do país.

Possui três programas de capacitação: Curso de Especialização em Divulgação da Ciência, da Tecnologia e da Saúde (lato sensu), em parceria com a Casa da Ciência da UFRJ, a Fundação CECIERJ, o MAST e o Instituto de Pesquisas Jardim Botânico; Pró-Cultural - Programa de Iniciação a Produção Cultural, para jovens de 16 a 19 anos matriculados no ensino médio de escolas públicas; PROPOP - Programa de Iniciação à Divulgação e Popularização da Ciência, para estudantes universitários interessados em divulgar temas de ciência e tecnologia, especialmente na área da pesquisa em saúde, para o público em geral.

Localização[editar | editar código-fonte]

Avenida Brasil, 4365 – Manguinhos, Rio de Janeiro/RJ - Brasil

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências