Pedro Francisco Garcia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Tupãzinho
Informações pessoais
Nome completo Pedro Francisco Garcia
Data de nasc. 7 de julho de 1968 (48 anos)
Local de nasc. Uchoa,  São Paulo,  Brasil
Altura 1,72 m
Apelido Talismã da Fiel
Informações profissionais
Equipa atual São Paulo Vocem
Posição Treinador (Ex-meia-atacante)
Clubes de juventude
São Paulo Tupã
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1987–1989
1990–1996
1996
1997–1998
1999
2000
2001
2002
2003
2003
2004
2004
São Paulo São Bento
São Paulo Corinthians
Rio de Janeiro Fluminense
Minas Gerais América Mineiro
São Paulo XV de Piracicaba
São Paulo Matonense
Minas Gerais Caldense
São Paulo Jaboticabal
Mato Grosso União Rondonópolis
Mato Grosso do Sul CENE
Paraná Paranavaí
Goiás Real de Itumbiara

340 (52)
14 (2)
17 (1)







Times/Equipas que treinou
2011–2014
2014
2015
2015–
São Paulo Tupã
São Paulo Assisense
São Paulo Grêmio Prudente
São Paulo Vocem


Pedro Francisco Garcia, mais conhecido como Tupãzinho (Uchoa, 7 de julho de 1968), é um ex-futebolista e treinador de futebol brasileiro que jogou na posição de meia-atacante.

Tornou-se conhecido nacionalmente ao marcar o gol do título do primeiro Campeonato Brasileiro conquistado pelo Corinthians, em 16 de dezembro de 1990 contra o São Paulo Futebol Clube em pleno estádio do Morumbi. Antes havia jogado no Tupã Futebol Clube, clube da cidade onde passou a infância e adolescência e que deu a ele o apelido que o tornou famoso, e no São Bento de Sorocaba, de onde foi contratado, junto com o zagueiro Guinei, para defender o Corinthians.

O atleta também é bastante lembrado por ser um reserva-artilheiro. Quase sempre iniciava seus jogos pelo time do Parque São Jorge no banco de suplentes e, ao entrar, na maioria das vezes deixava sua marca. Eram gols anotados no final das partidas, o que lhe rendeu fama e fez dele um ídolo no clube, apelidado de "Talismã da Fiel". Ganhou a Copa Bandeirantes em 1994 e o Paulistão e a Copa do Brasil em 1995.

Em 1996, depois de seis anos em São Paulo, saiu do Corinthians e teve uma passagem rápida pelo Fluminense, já não mais com tanto sucesso. No ano seguinte, foi para o América Mineiro e rapidamente tornou-se ídolo da fanática torcida. Sagrou-se, também em 1997, campeão brasileiro da Série B pelo time, sendo artilheiro da competição.

Jogou, também, por XV de Piracicaba, Matonense, Caldense (onde reencontrou o já veterano atacante Fabinho, que havia participado do gol marcado por Tupãzinho que deu o título do Campeonato Brasileiro de 1990 ao Corinthians), Jaboticabal, União Rondonópolis, CENE e Paranavaí. Encerrou a carreira em 2004, após defender o Real de Itumbiara no Campeonato Goiano.

Atualmente, é vereador pela cidade de Tupã e treinador do Vocem, da Quarta Divisão estadual[1] - antes, comandara Tupã FC e Grêmio Prudente, onde permaneceu durante 10 rodadas[2] .

Política[editar | editar código-fonte]

Nas eleições municipais de 2012, Tupãzinho elegeu-se vereador de Tupã pelo PSB.[3]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Nacionais[editar | editar código-fonte]

Brasil Corinthians
Brasil América-MG

Campanhas de destaque[editar | editar código-fonte]

Internacionais[editar | editar código-fonte]

Brasil Corinthians

Nacionais[editar | editar código-fonte]

Brasil Corinthians

Artilharia[editar | editar código-fonte]

Internacionais[editar | editar código-fonte]

Brasil Corinthians

Nacionais[editar | editar código-fonte]

Brasil América-MG

Notas[editar | editar código-fonte]

  • Tupãzinho participou também de um momento que entrou para a história do Corinthians: o gol de placa de Marcelinho Carioca marcado diante do Santos na Vila Belmiro em 11 de fevereiro de 1996. Foi de Tupã o passe para Marcelinho marcar um de seus mais belos gols na carreira, o que depois lhe rendeu uma placa, oferecida por Pelé.
  • Tupãzinho foi contratado pelo Corinthians junto com o zagueiro Guinei, seu companheiro de São Bento, porém o amigo não teve a mesma sorte do meia-atacante, e caiu no conceito da torcida após a eliminação da Taça Libertadores de 1991 depois de falhar duas vezes em dois jogos contra o Boca Juniors.

Referências

  1. «Após tropeço que custou vaga no G-4, Vocem anuncia o técnico Tupãzinho». 14 de julho de 2015.  Parâmetro desconhecido |publicadoem= ignorado (Ajuda)
  2. «Após 10 rodadas, Tupãzinho não é mais técnico do Grêmio Prudente». 23 de junho de 2015.  Parâmetro desconhecido |publicadoem= ignorado (Ajuda)
  3. UOL Apuração 1o.turno

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um futebolista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.