TV Asa Branca

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
TV Asa Branca
Rede Nordeste de Comunicação Ltda.
Caruaru, Pernambuco
Brasil
Tipo Comercial
Canais Digital: 17 UHF
Virtual: 8 PSIP
Outros canais 12 / 412 HD (Sky)
8 (Oi TV)
13 / 513 HD (NET)
ver mais
Analógico:
08 VHF (1991-2018)
Sede Caruaru Flag.png Caruaru, PE
Slogan Aqui a gente se encontra
Rede Rede Globo
Fundador Vicente Jorge Espíndola
Luiz de França Leite
Inocêncio de Oliveira
Pertence a Rede Nordeste de Comunicação
Proprietário Vicente Jorge Espíndola
Luiz de França Leite
Inocêncio de Oliveira
Presidente Vicente Jorge Espíndola
Fundação 1 de agosto de 1991 (28 anos)
Prefixo ZYB 305
Emissoras irmãs CBN Caruaru
Cobertura Mapa Cobertura - TV Asa Branca (CARUARU-PERNAMBUCO).svg
Coord. do transmissor 8° 17' 5.6" S 35° 58' 38.1" O
Potência 2 kW
Página oficial redeglobo.globo.com/pe/tvasabranca

TV Asa Branca é uma emissora de televisão brasileira sediada em Caruaru, cidade do estado de Pernambuco. Opera no canal 8 (17 UHF digital) e é afiliada à Rede Globo. Pertence à Rede Nordeste de Comunicação, tendo também como acionista o político Inocêncio de Oliveira. Seus estúdios estão localizados no bairro Pinheirópolis, e sua antena de transmissão está no alto do Morro Bom Jesus.

História[editar | editar código-fonte]

Em 1989, o político pernambucano Inocêncio de Oliveira recebe a outorga para implantação do segundo canal de televisão de Caruaru, que até então só possuía a TV Pernambuco. Juntamente a isso, o jornalista Vicente Jorge Espíndola e o engenheiro Luiz de França Leite iniciam o projeto de implantação da emissora, instituindo a sociedade junto com Inocêncio de Oliveira.[1]

Em 1º de agosto de 1991, foi oficialmente fundada a TV Asa Branca, transmitindo através do canal 8 VHF, e sendo a primeira afiliada da Rede Globo em Pernambuco, retransmitindo também parte da programação da TV Globo Nordeste do Recife e levando seu sinal para 108 municípios do interior, juntamente com a TV Grande Rio de Petrolina, inaugurada no mesmo dia. Sua sede estava inicialmente instalada no alto do Morro Bom Jesus (onde atualmente é o 4º Batalhão de Polícia Militar de Caruaru), e seu departamento comercial no bairro Divinópolis.[2]

Em 1993, a emissora inaugura sua primeira sucursal em Garanhuns. Em 1997, a emissora deixa sua sede no Morro Bom Jesus e muda-se para o bairro Indianópolis. Em 2000, seus estúdios e seu departamento comercial são reunidos no bairro Pinheirópolis, onde está até hoje. Nesse mesmo ano, a emissora passa a produzir blocos locais do NETV, que até então era integralmente retransmitido de Recife. Em novembro de 2006, a emissora inaugura mais uma sucursal em Serra Talhada.[3]

Sinal digital[editar | editar código-fonte]

Canal virtual Canal digital Resolução de tela Programação
8.1 17 UHF 1080i Programação principal da TV Asa Branca / Globo

A emissora iniciou suas transmissões digitais em caráter experimental em 16 de maio de 2013, através do canal 17 UHF. Em 1º de agosto, aniversário de 22 anos da emissora, o sinal digital foi oficialmente lançado.[4] Em 17 de junho de 2016, a emissora passou a transmitir seus programas em alta definição.

Transição para o sinal digital

Com base no decreto federal de transição das emissoras de TV brasileiras do sinal analógico para o digital, a TV Asa Branca, bem como as outras emissoras de Caruaru, cessou suas transmissões pelo canal 8 VHF em 17 de dezembro de 2018, seguindo o cronograma oficial da ANATEL.[5]

Programas[editar | editar código-fonte]

Além de retransmitir a programação nacional da Rede Globo, atualmente a TV Asa Branca produz e exibe os seguintes programas:

  • AB1: Telejornal, com Almir Vilanova;
  • AB2: Telejornal, com Remir Freire;
  • AB Notícia: Boletim informativo, durante a programação
Retransmitidos da TV Globo Nordeste
  • Bom Dia Pernambuco: Telejornal, com Pedro Lins;
  • Globo Esporte PE: Jornalístico esportivo, com Tiago Medeiros;
  • Globo Comunidade: Jornalístico, apresentado em esquema de rodízio;
  • Futebol Na Globo: Jogos de futebol das equipes de Pernambuco.

Diversos outros programas compuseram a grade da emissora e foram descontinuados:

  • ABTV Revista
  • Acontecendo
  • Asa Branca Cidades
  • Bom Dia Pernambuco Regional
  • Globo Esporte Caruaru
  • NETV
  • Terra da Gente (com a EPTV)

Jornalismo[editar | editar código-fonte]

Inicialmente, o jornalismo da emissora era composto de pequenas inserções locais, como os boletins informativos Acontecendo e Asa Branca Cidades, que veiculavam matérias de curta duração sobre a região, sendo que os telejornais eram os mesmos exibidos pela TV Globo Nordeste. Em 1992, a emissora estreou um bloco local do Bom Dia Pernambuco para a região, apresentado por Ana Paula Freire.

Já em 2000, a emissora passa a produzir blocos locais do NETV, exibidos em conjunto com o telejornal gerado no Recife. Posteriormente, o NETV local passa a se chamar ABTV, que desde 1998 já havia deixado de existir como revista eletrônica. Em fevereiro de 2008, com a adoção do padrão jornalístico Radar, a emissora estreia o AB Notícia, com matérias de curta duração nos intervalos da programação.

Em 30 de março de 2009, o ABTV passou a ocupar integralmente o tempo do NETV, que agora passa a ser exibido para a região apenas em caso de coberturas especiais a nível estadual. Em março de 2010, com a reformulação do jornalismo, a emissora passou a produzir um bloco local do Globo Esporte para sua área de cobertura, apresentado por Eri Santos. Dois anos depois, esse bloco foi extinto e a TV Asa Branca passou a retransmitir integralmente a edição estadual gerada pela Globo Nordeste.

Entretenimento[editar | editar código-fonte]

A primeira produção de entretenimento da emissora foi o ABTV, na época uma revista eletrônica que estreou em 1994, apresentada por Silvio Nascimento e Wanda Maia e em 1996 por Tânia Passos. A TV Asa Branca também chegou a exibir na década de 1990 o especial da Paixão de Cristo de Nova Jerusalém, realizado anualmente no município de Brejo da Madre de Deus, e hoje transmitido para todo o Nordeste através da TV Globo Nordeste. A emissora também produziu outros especiais, tais como:

  • Lampião - Nascido há 100 anos (1998)
  • Moda, a força do agreste (2018)[6]
  • Filhos da Terra (2019)[7]
  • Central - Um século de paixão (2019)[8]

Entre 2008 e 2014, a emissora exibiu o programa Terra da Gente, produzido pela EPTV, e que também contava com matérias feitas pela TV Asa Branca. Desde então, a emissora não produz ou exibe programas de entretenimento, com exceção dos especiais da TV Globo Nordeste.

Retransmissoras[editar | editar código-fonte]

Lista de retransmissoras
Cidade Analógico Digital Cidade Analógico Digital Cidade Analógico Digital Cidade Analógico Digital
Águas Belas 07 - Angelim 10 - Arcoverde 10 19 Belém de Maria 04 -
Belo Jardim 13 - Betânia 06 - Bom Conselho 02 - Bonito 13 -
Brejinho 12 - Brejo da Madre de Deus 02 - Buíque 07 19 Cachoeirinha 09 -
Calumbi 12 - Camocim de São Félix 06 - Canhotinho 04 - Catende 23 -
Correntes 10 - Cortês 09 - Cumaru 09 - Custódia 11 -
Floresta 11 - Garanhuns 02 19 Gravatá 10 17 Inajá 04 -
Itapetim 12 - Jataúba 09 - Jupi 13 19 Pedra - 20
Pesqueira 18 20 Poção 07 - Sanharó 09 - Santa Cruz do Capibaribe 07 18 (19)
Santa Terezinha 12 - São Joaquim do Monte 05 - São José do Belmonte 10 - São José do Egito 12 -
Serra Talhada 12 - Solidão 05 - Surubim 47 - Taquaritinga do Norte 26 18
Triunfo 07 - Tupanatinga 09 - Tuparetama 09 - Venturosa 09 20

Referências

  1. Vasconcelos, Fabíola Mendonça de (2000). «TV Asa Branca: um núcleo das indústrias culturais no interior de Pernambuco» (PDF). Intercom. Consultado em 25 de julho de 2016 
  2. «Conheça a história da TV Asa Branca e sua contribuição no jornalismo de PE». TV Asa Branca. 1 de agosto de 2014. Consultado em 25 de julho de 2016 
  3. «Parabéns a TV Asa Branca que comemora 19 anos». SerraTalhada.net. 1 de agosto de 2010. Consultado em 25 de julho de 2016 
  4. «Caruaru e Garanhuns ganham sinal digital da TV Asa Branca; entenda». TV Asa Branca. 9 de agosto de 2013. Consultado em 25 de julho de 2016 
  5. «Novas datas para desligamento do sinal analógico de TV». TeleSínstese. 4 de dezembro de 2018. Consultado em 5 de dezembro de 2018 
  6. «Especial 'Moda, A força do Agreste' é exibido na TV Asa Branca». G1. 10 de dezembro de 2018. Consultado em 9 de junho de 2019 
  7. «Série 'Filhos da Terra' será exibida pela TV Asa Branca». G1. 22 de março de 2019. Consultado em 9 de junho de 2019 
  8. «Primeira parte do documentário "Central - Um século de paixão"». globoesporte.com. 31 de maio de 2019. Consultado em 9 de junho de 2019 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Boaventura, Luís (2016). ABTV. Fazendo História. Caruaru: [s.n.] 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Televisão no Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.