Império Gupta

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Dinastia Gupta)
Ir para: navegação, pesquisa
गुप्त साम्राज्य
Império Gupta

Império

Kharavela-Kingdom.GIF
 
Blank.png
 
Kushanmap.jpg
 
Blank.png
320 – 550 Hephthalites500.png
 
Indian Rashtrakuta Empire map.svg
 
Indian Kanauj triangle map.svg
 
Blank.png
Localização de Império Gupta
Império Gupta e territórios tributários
Continente Ásia
Região Subcontinente indiano
Capital Pataliputra
25° 36' N 85° 7' E
Língua oficial Prácrito
Sânscrito
Religião Hinduísmo
Budismo
Governo Monarquia
Marajadiraja (Imperador)
 • 240-280 Sri-Gupta
 • 540-550 Vichnugupta
Período histórico Antiguidade/Idade Média
 • 320 Fundação
 • 550 Dissolução

O Império Gupta (em hindi: गुप्त साम्राज्य; transl.: Gupta Sāmrājya) foi um antigo império indiano, fundado por Sri-Gupta, que existiu de aproximadamente 320 a 550 e cobriu grande parte do subcontinente indiano.[1] A paz e prosperidade criada sob a liderança dos Guptas permitiu a busca de esforços artísticos e científicos.[2] Este período é chamado a Idade de Ouro da Índia[3] e foi marcado por extensas invenções e descobertas nas áreas da ciência e tecnologia, engenharia, arte, dialética, literatura, lógica, matemática, astronomia, religião e filosofia que cristalizaram os elementos que são geralmente conhecidos como cultura hindu.[4]

Os pontos altos desta criatividade cultural são a arquitetura, as esculturas e pinturas.[5] O período Gupta produziu estudiosos como Calidasa, Ariabata, Varamira, Visnusarma e Vatsiaiana que fizeram grandes avanços em vários campos acadêmicos.[carece de fontes?] Ciência e administração política alcançaram novo patavar durante este período.[6] Fortes laços comerciais também fizeram a região um importante centro cultural e definiu a região como uma base que influenciaria reinos e regiões vizinhas em Birmânia, Sri Lanca e Ásia Meridional.[7] Os épicos indianos mais antigos disponíveis são também pensados como tendo sido escritos em torno deste período.[carece de fontes?]

Os imperadores Chandragupta I (r. 320–335), Samudragupta (r. 335–375) e Chandragupta II (r. 375–415) foram os governantes mais notáveis da dinastia Gupta.[8] O poeta sânscrito do século IV Calidasa credita os Guptas como tendo conquistado cerca de 21 reinos, tanto dentro como fora da Índia, incluindo os reinos dos sacas, hunas, cambojas, as tribos locais em ambas as margens do Amu Dária, os cinaras, kiratas, etc.[9] O império gradualmente declinou a partir do século V devido, dentre outro fatores, a maior pressão dos governantes dos Estados vizinhos e a invasão dos hunas da Ásia Central que penetraram na Índia no Noroeste.[1] Tais eventos levaram os feudatários sujeitos aos Guptas a proclamarem-se independências, o que veio a debilitar ainda mais o Estado que ruiu por completo no século VI.[10] Após o colapso do Império Gupta no século VI, a Índia novamente foi governada por inúmeros reinos regionais. Um linha menor do clã Gupta continuou a governar Mágada após a desintegração do império. Estes Guptas foram posteriormente depostos por Harsavardana que estabeleceu seu império na primeira metade do século VII.[carece de fontes?]

Referências

  1. a b Gupta Dynasty (em inglês). Visitado em 12-07-2014. Cópia arquivada em 01-11-2011.
  2. Gupta and Harsha (em inglês). Visitado em 12-07-2014.
  3. Jayapalan 2001, p. 130
  4. Ancient India. The Age of the Guptas (em inglês). Visitado em 12-07-2014.
  5. Gupta dynasty (em inglês). Visitado em 12-07-2014.
  6. The Gupta Empire of India (320-720) (em inglês). Visitado em 12-07-2014.
  7. Trade (em inglês). Visitado em 12-07-2014.
  8. Gupta Empire in India, The Gupta Empire, art in the Gupta empire (em inglês). Visitado em 12-07-2014.
  9. Calidasa século IV/V, 4.60–75
  10. Coetzee 2013, p. 19

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Coetzee, Daniel; Lee W. Eysturlid. Philosophers of War: The Evolution of History's Greatest Military Thinkers [2 Volumes]: The Evolution of History's Greatest Military Thinkers. [S.l.]: ABC-CLIO. ISBN 0313070334.
  • Jayapalan, N.. History of India, Vol. I. [S.l.]: Atlantic Publishers, 2001.