EF-334

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Ferrovia Leste-Oeste)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Gnome globe current event.svg
Este artigo ou seção se refere ou tem relação com uma construção atualmente em andamento.
A informação apresentada pode mudar com frequência. Não adicione especulações, nem texto sem referência a fontes confiáveis. (Editado pela última vez em 17 de julho de 2018.)
Applications-development current.svg
Ferrovia de Integração Oeste-Leste (EF-334)
Governador Jaques Wagner em consulta pública sobre a ferrovia em 2009.
Oeste-leste-trecho2.jpg
Mapa da Ferrovia Oeste-Leste
EF EF-334
Abreviações FIOL
Área de operação Bahia e Tocantins[1]
Tempo de operação 2018 (previsto)
Bitola 1,600 m
Extensão 1 527 km
Interconexão Ferroviária EF-151, Ferrovia de Integração Centro-Oeste (em projeto)
Portos Atendidos Porto Sul

A Ferrovia de Integração Oeste-Leste - FIOL (EF-334),[2][3] também conhecida como Ferrovia Oeste-Leste, é uma ferrovia transversal brasileira em construção. O projeto prevê que tenha 1 527 quilômetros de extensão em bitola larga, e passe pelos estados da Bahia e Tocantins, ligando o Porto Sul no município baiano de Ilhéus à Ferrovia Norte-Sul em Figueirópolis.[2][3][4] A construção da ferrovia está a cargo da VALEC, empresa pública vinculada ao Ministério dos Transportes, e seu nome oficial é Ferrovia Engenheiro Vasco Azevedo Neto[5].

Características[editar | editar código-fonte]

O projeto visa formar um novo corredor logístico de transporte, ampliando as possibilidades de escoamento da produção econômica do país pelo Porto Sul. No estado da Bahia, a ferrovia passará por regiões produtoras de minério de ferro e afins (cidades como Caetité, Pindaí, Tanhaçu, Lagoa Real, Livramento de Nossa Senhora, Maracás, Brumado) e em importantes regiões produtoras de grãos (Luís Eduardo Magalhães, Barreiras, São Desidério), assim como no estado do Tocantins.[3]

Parte do trajeto da ferrovia inclui a maior ponte ferroviária da América Latina, que atravessa o leito do Rio São Francisco, entre os municípios baianos de Serra do Ramalho (margem esquerda do rio) e Bom Jesus da Lapa (margem direita). A ponte que começou a ser construída em dezembro de 2014, compreende 82 pilares verticais e 2,9 km de extensão[6].

História[editar | editar código-fonte]

Governador Jaques Wagner em consulta pública sobre a ferrovia em 2009.

Os estudos para elaboração do projeto da ferrovia começaram em 2008, durante o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. As obras do trecho I, entre Ilhéus e Caetité se iniciaram em 2011, sob a responsabilidade da VALEC, e tinha como prazo de conclusão o ano de 2014[7].

Em março de 2016, a VALEC, rescindiu o contrato com o consórcio de construtoras alegando o descumprimento de obrigações contratuais e problemas na construção. Desde então as obras tem avançado em ritmo lento.[8]

O prazo oficial da VALEC para o término das obras do trecho I é final de 2018[9] e do trecho II final de 2019[10].

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

A EF-334 tem origem no projeto de ferrovia denominada Ferrovia Transulamericana, idealizada na década de 1950, com o objetivo de ligar o Oceano Atlântico ao Pacífico, entre o Peru e o litoral da Bahia. A concepção incluía a implantação de um porto em Campinho, na baía de Camamu, pelas características oceanográficas favoráveis.[11] O trajeto ligando o litoral baiano e a região oeste foi defendido por Vasco Azevedo Neto durante sua vida como deputado federal, engenheiro civil e professor universitário.[12]

A ideia de atravessar a América do Sul a partir do litoral baiano voltou a ganhar força quando em junho de 2015, o governo chinês aprovou financiar somente a Ferrovia de Integração do Centro-Oeste (FICO), deixando de fora o trecho entre a Ferrovia Norte-Sul e o litoral fluminense (Porto do Açu), no contexto do projeto da ferrovia Transoceânica (também chamada de Bioceânica ou Transcontinental), que busca conectar o litoral atlântico brasileiro ao litoral peruano do Oceano Pacífico.

Assim, despontou como alternativa a FIOL e a necessidade de construção do trecho de ligação projetado entre Barreiras (BA) e a FNS, em Figueirópolis (TO) — dessa ferrovia que já teve a sua construção iniciada, diferente do trecho proposto de Campinorte (GO) até Porto do Açu no Rio de Janeiro, cujo financiamento de estudos coube ao governo brasileiro.[13]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Governo do Estado articula ligação entre as ferrovias Oeste-Leste (Fiol) e Centro-Oeste (Fico)». Secretaria de Estado de Administração do Mato Grosso. Consultado em 15 de março de 2014. 
  2. a b «EF-334 - Ferrovia de Integração Oeste Leste». VALEC - Engenharia, Construções e Ferrovias S.A. 
  3. a b c «Ferrovias - Fiol». VALEC - Engenharia, Construções e Ferrovias S.A. 
  4. «ANEXO I». Planalto.gov.br 
  5. https://www.metro1.com.br/noticias/cidade/18998,ferrovia-de-integracao-oeste-leste-leva-nome-do-engenheiro-vasco-neto.html
  6. http://valec.gov.br/noticias/546-valec-constroi-maior-ponte-ferroviaria-da-america-latina
  7. https://g1.globo.com/bahia/noticia/seis-anos-apos-inicio-obras-de-construcao-da-fiol-no-oeste-da-ba-nao-chegam-a-30-do-previsto.ghtml
  8. https://g1.globo.com/bahia/noticia/com-obras-da-fiol-paradas-desde-2015-no-sudoeste-da-ba-extracao-de-minerio-de-ferro-nao-pode-ser-iniciada-na-regiao.ghtml
  9. http://www.valec.gov.br/ferrovias/ferrovia-de-integracao-oeste-leste/trechos/ilheus-ba-caetite-ba
  10. http://www.valec.gov.br/ferrovias/ferrovia-de-integracao-oeste-leste/trechos/caetite-ba-barreiras-ba
  11. «Transportes e Logística: os modais e os desafios da multimodalidade.» (PDF). Salvador: FUNDAÇÃO LUÍS EDUARDO MAGALHÃES. Cadernos FLEM (4). 2002. Consultado em 1 de outubro de 2014. 
  12. «Morre o grande idealizador da Ferrovia Oeste-Leste». Tribuna da Bahia. 2 de outubro de 2010 
  13. «China financiará versão reduzida de ferrovia até o Oceano Pacífico». Consultado em 20 de agosto de 2016. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre EF-334