União de Jacarepaguá

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de GRES União de Jacarepaguá)
Ir para: navegação, pesquisa
União de Jacarepaguá
Bandeira do GRES União de Jacarepaguá.png
Fundação 15 de novembro de 1956 (59 anos)
Cores

Verde

Branco
Símbolo Aperto de mão
Bairro Campinho
Presidente Ney Lopes
Presidente de honra Reinaldo Bandeira da Costa
Carnavalesco Rodrigo Almeida
Intérprete oficial Tiãozinho Cruz
Diretor de carnaval Ney Lopes
Diretor de harmonia Almir de Souza
Diretor de bateria Mestre Marquinhos
Rainha da bateria Mayara Nascimento
Madrinha da bateria Amanda Mattos
Mestre-sala e porta-bandeira Júlio Cesar e Natália
Coreógrafo Alexandre Henrique
Desfile de 2017
Enredo Os Retornantes
www.uniaodejacarepagua.com

Grêmio Recreativo Escola de Samba União de Jacarepaguá é uma escola de samba brasileira, sediada na Estrada Intendente Magalhães, no Campinho.

História[editar | editar código-fonte]

A União de Jacarepaguá nasceu da fusão de duas outras famosas escolas de samba que existiam na região de Jacarepaguá: Corações Unidos de Jacarepaguá, na época representada por Aloysio Domingos da Cruz e Vai se quiser, que tinha como presidente Júlio Pinto.

Os grandes incentivadores desta fusão foram Joaquim Casemiro da Silva (o famoso Calça Larga, do Salgueiro), Hermes Rodrigues, Ministrinho, Lourival Cassado, todos da Mangueira e Expedito Silva, da Portela. A União de Jacarepaguá foi a primeira escola de samba a receber a visita de um chefe de Estado[carece de fontes?], pois esteve lá o presidente Juscelino Kubitschek de Oliveira.

De 1957 a 1965, apesar de não conseguir boas colocações, manteve-se a escola no desfile principal, a partir de 1966, a escola não mais conseguiu chegar ao Grupo Especial.

A partir da década de 1980, a escola se distanciou dos principais grupos do carnaval. Sua trajetória começou a mudar com o campeonato obtido no Grupo D em 1998. No ano seguinte, a escola conseguiu mais uma ascensão, retornando a Marquês de Sapucaí, em 2000, pelo Grupo B. Em 2002, a escola já desfilava no Grupo A, porta de entrada para a elite do carnaval. Permaneceu nesse grupo até o ano de 2005. No ano de 2004, apresentou um carnaval de nível, com o belíssimo samba em homenagem a cidade do Rio de Janeiro.

Voltando ao Grupo B em 2006, a escola ainda não ensaiou uma reação. No Carnaval 2009, a União de Jacarepaguá homenageou o cantor e compositor Paulinho da Viola, com o enredo A toda hora rola uma história, com samba e chorinho de Paulinho da Viola. A agremiação ficou na 6º colocação, com 238.6 pontos, continuando no mesmo grupo para 2010.

No Carnaval 2010, a União de Jacarepaguá trouxe o carnavalesco Alexandre Louzada[1] , campeão pela Mangueira, Vila Isabel e Beija-Flor, que será desenvolvido por uma comissão que terá como integrante, Junior Schall, Jorge Teixeira, coreógrafo da comissão de frente da Portela, será um dos componentes do grupo. que também vai coreografar a comissão de frente. com o enredo sobre o Retiro dos Artistas com o tema Da morada da esperança ao grande palco do sambista, somos todos iguais nesta noite, somos todos artistas ficando na 5º colocação.

No Carnaval 2011, a União de Jacarepaguá continuou com o carnavalesco Alexandre Louzada, que em dupla com Edson Pereira, apresentaram o enredo sobre a história da feijoada, obtendo a 6º colocação. para 2012, a escola trouxe de volta, Waldecyr Rosas que traz como enredo Um pequeno grande rei[2] , além disso trocou a direção de carnaval-harmonia, que eram da Portela e o coreógrafo. ficando na 8º colocação.

Para 2013, a escola trouxe o experiente Jorge Caribé[3] que se junta agora com Ney Júnior[4] , num num enredo sobre a cidade de Vassouras. com a manutenção de Tiganá como intérprete[3] e seu samba encomendado pela própria direção, feito por compositores que sempre ganham na escola[5] .

Para 2014, a escola mantem Jorge Caribé como carnavalesco e Tiganá como intérprete oficial, trazendo o enredo "Iorubás - a história do povo Nagô" e será a segunda escola a desfilar na Marquês de Sapucaí dia 28 de fevereiro, sexta-feira de carnaval, trazendo Ana Luiza Raffide em seu primeiro ano como rainha da bateria "Ritmo União", sob o comando do Mestre Marquinhos. com um desfile cheio de problemas, terminou em 15° lugar, o que decretou seu rebaixamento para a Série B, assim como a Tradição. Ambas as escolas desfilarão na rua onde está localizada a sua sede em 2015, já que a Estrada Intendente Magalhães, é localizado o desfile do Grupo B.

Segmentos[editar | editar código-fonte]

Presidentes[editar | editar código-fonte]

Nome Mandato Ref.
Luiz Carlos de Oliveira 1988 [6]
Deuzélio Ramos de Oliveira 1991 [6]
Reinaldo Bandeira da Costa 2004-atualidade [6]

Diretores[editar | editar código-fonte]

Ano Diretor de Carnaval Diretor geral de harmonia Mestre de bateria Ref.
2014 Neyzinho Tatiana, Érico e Marvio Araújo Marcos Vinícius "Marquinhos" [7]
2015 Neyzinho Almir de Souza e Marvio Araújo Marcos Vnicius "Marquinhos" [8]
2016 Neyzinho Almir de Souza e Marvio Araújo Marcos Vnicius "Marquinhos" [8]

Coreógrafo[editar | editar código-fonte]

Ano Nome Ref.
2014-atual Alexandre Henrique [9]
2015

Casal de Mestre-sala e Porta-bandeira[editar | editar código-fonte]

Ano Nome Ref.
2014 Rogério e Natália Cristina [10]
2015 Julio Cesar e Natália Cristina
2016

Corte de bateria[editar | editar código-fonte]

Período Rainha Madrinha Ref.
2002 – 2007 Paulinha
2008 – 2012 Amanda Mattos [11]
2013 Amanda Mattos Márcia Rocha [12] [13]
2014 Ana Luiza Raffide Amanda Mattos [14] [15]
2015 Amanda Mattos
2016– Mayara Nascimento Amanda Mattos

Carnavais[editar | editar código-fonte]

União de Jacarepaguá
Ano Colocação Grupo Enredo Carnavalesco Intérprete Ref.
1957 6º. Lugar Supercampeonato Exaltação a D. Pedro I [16]
1958 6º. Lugar Supercampeonato Vultos do Brasil - De Cabral a Brasília [16]
1959 11º. Lugar Supercampeonato Primeira estrofe do hino nacional [16]
1960 4º. Lugar Supercampeonato A um passo da glória [16]
1961 8º. Lugar Supercampeonato D. João VI no Brasil [16]
1962 8º. Lugar 1 Tipos populares do Brasil-Colônia [16]
1963 5º. Lugar 1 Mestre Valentim e sua época Ana Letícia e Napoleão Muniz Freire [16]
1964 6º. Lugar 1 Uma Festa no Tijuco [16]
1965 9º. Lugar 1 Carnaval, alegria do Rio [16]
1966 6º. Lugar 2 Galeria de vultos imperiais [16]
1967 7º. Lugar 2 Contratadores de diamantes [16]
1968 Não desfilou ou Não foi julgada 2 Promulgação da Lei Áurea [16]
1969 4º. Lugar 2 Memórias históricas do Primeiro lmpério [16]
1970 5º. Lugar 2 Salões e damas imperiais Julio Mattos [16]
1971 11º. Lugar 2 Marília de Dirceu [16]
1972 7º. Lugar 2 A Festa da Independência [16]
1973 Não desfilou ou Não foi julgada 2 As sete portas da Bahia (obra de Caribé) [16]
1974 9º. Lugar 2 Bandeira Branca - Homenagem a Dalva de Oliveira [16]
1975 13º. Lugar 2 Reais pessoas - chegada de D. João VI [16]
1976 3º. Lugar 2 Acalanto para Uiara [16]
1977 5º. Lugar 2 Banzo Gil Fabiano Vargas [16]
1978 12º. Lugar 2 Cor, ação e samba Adal e Edson Mendes [16]
1979 11º. Lugar 2A 170 anos de Banco do Brasil [16]
1980 Vice-Campeã 2A Carnaval e Glória de Othelo [16]
1981 11º. Lugar 1B Mauricéia em noite de festa Edson Machado [16]
1982 12º. Lugar 1B Gosto que me enrosco [16]
1983 5º. Lugar 2A Vovô viu a uva [16]
1984 4º. Lugar 2A Porque aqui Nilson da Cruz Bulhões e Paulo Gonçalves [17]
1985 Vice-Campeã 2A Marquesa de Santos Nilson da Cruz Bulhões e Paulo Gonçalves [17]
1986 9º. Lugar 2 No cheiro, no mastigo ou da baforada Gil Ricon [17]
1987 6º. Lugar 3 A beleza e a graça da raça Gil Ricon [17]
1988 5º. Lugar 3 Vendaval da liberdade Sérgio Kautzman e Armando Martins [17]
1989 6º. Lugar 3 Brasil acorda que a hora é essa Nilson da Cruz Bulhões e Paulo Gonçalves [17]
1990 12º lugar 2 Dai a Chico o que é de Chico Nilson da Cruz Bulhões e Paulo Gonçalves [17]
1991 10º lugar 2 Apertem meu pescoço, mas eu não paro de gritar, sou mais Brasil Nilson da Cruz Bulhões e Paulo Gonçalves [17]
1992 7º lugar 2 Mar de ilusão Nilson da Cruz Bulhões e Paulo Gonçalves [17]
1993 6º. Lugar 2 Arte negra em noite de gala Nilson da Cruz Bulhões e Paulo Gonçalves [17]
1994 6º. Lugar 2 Tropicália, aquele abraço Nilson da Cruz Bulhões e Paulo Gonçalves [17]
1995 11º. Lugar B De geração em geração quem é discriminado é o negão Nilson da Cruz Bulhões e Paulo Gonçalves [17]
1996 3º. Lugar D Folias Brejeiras Alex de Souza [17]
1997 3º. Lugar D História de uma Terra Preciosa Alex de Souza [17]
1998 Campeã D Emplumados na Folia, Chegou o Nosso Dia
(Compositores:Santinho da Mocidade, Hércules, Bulla e Tião do Ouro)
Jorge Mendes William Black [17]
1999 Vice-Campeã C A Vida é uma Festa
(Compositores:Paulinho Magalhães, Serginho Mato Alto, Edson Poeta e Quarenta)
Jorge Mendes William Black [17]
2000 5º. Lugar B O vento que venta lá venta cá
(Compositores:Ulisses, Luisinho, Henrique e Marcinho)
Jorge Mendes William Black [17]
2001 Vice-Campeã B A Magia da Dança
(Compositores:Paulinho Magalhães, Marilda e Marinho da Galera)
Jorge Mendes William Black [17]
2002 9º. Lugar A Asas:Sonho de muitos, privilégio de poucos, tecnologia de todos
(Compositores:Luisinho Oliveira, Alexandre Valle, Ulisses, Henrique Guerra e Elio Sabino)
Jorge Mendes Tiãozinho Cruz [17]
2003 7º. Lugar A O do cupim é do capim
(Compositores:Almicar, Edinho e Henrique Martins)
Waldecyr Rosas Rixxah [17]
2004 4º. Lugar A Rio de Janeiro - O Rio que o mundo inteiro ama
(Compositores:Luisinho Oliveira, Alexandre Valle, Serginho Mato Alto, Elio Sabino e Henrique Guerra)
Shangai Rixxah [17]
2005 10º. Lugar A Iriruama arara o ama, por toda eternidade
(Compositores:Luisinho Oliveira, Henrique Guerra, Élio Sabino, Serginho Mato Alto e Ulisses PQD)
Waldecyr Rosas, Leonardo Batista, Júnior Schall, Tio Mulato, Reinaldo Bandeira e Luiz Carlos Rixxah [17]
2006 11º. Lugar B Alô, alô, Intendente! Aquele abraço!
(Compositores: Marinho, Ivanísia, Fernando Tcha Tcha, Tito e Jorge Buccos)
Rodrigo Sampaio Rixxah [17]
2007 9º. Lugar B Chá, Elixir da Vida, Herança Milenar de Aroma, Arte e Cultura
(Compositores:Ivanísia, Fernando Tchá-Tchá, Marinho, Tito e Jorge Buccos.
Wagner Almeida e Jorge Mendes Rixxah [17]
2008 10° lugar B "Miquié" - "Maca ê", Sou a Princesinha do Atlântico, Capital Macaé Wagner Almeida Rixxah [17]
2009 6º. Lugar RJ-1 A toda hora rola uma história, com samba e chorinho de Paulinho da Viola Wagner Almeida Rixxah [17]
2010 5º. Lugar RJ-1 Da morada da esperança ao grande palco do sambista, somos todos iguais nesta noite, somos todos artistas Alexandre Louzada, Júnior Schall e Edson Pereira Tiganá e Diego Nicolau [17]
2011 6º. Lugar B Feijoada – mistura e tempero, da cor do samba, sabor brasileiro Alexandre Louzada e Edson Pereira Tiganá [17]
2012 8º. Lugar B O pequeno grande Rei Waldecyr Rosas Tiganá [17]
2013 15º. Lugar Série A Dos Barões do café à cidade universitária. Vassouras, ouro verde do Brasil! Jorge Caribé Tiganá [17]
2014 15º. Lugar Série A Iorubás - a história do povo Nagô Jorge Caribé Tiganá [17]
2015 3º. Lugar Série B Da Corte de Abatolá à terra dos Tupinambas! Jorge Caribé Tiãozinho Cruz
2016 13º. Lugar Série B De grão em grão, a galinha enche o papo!

Compositores: Alexandre Valle, Samir Trindade, Neyzinho do Cavaco, Ivanizia, Ramirez ,Tadelzinho, James Bernardes, Girão, João do Gelo, Manoelzinho Vaz e Robert Farrow

Rodrigo Almeida Tiãozinho Cruz [18] [19]
2017 Série C Os Retornantes Rodrigo Almeida

Premiações[editar | editar código-fonte]

Prêmios recebidos pelo GRES União de Jacarepaguá.

Ano Prêmio Categoria / premiados Divisão Ref.
1976 Estandarte de Ouro Samba-enredo do Grupo 2
("Acalanto para Uiara" - Compositores: Norival Reis, Vicente Mattos, Joel Menezes)
Grupo 2 [20]
1981 Estandarte de Ouro Samba-enredo do Grupo 2
("Mauricéia em noite de festa" - Compositores: Djandir, Catoni e Dantas)
Grupo 1B [20]
2000 S@mba-Net Enredo ("O vento que venta lá, venta cá") Grupo B [21]
Ala mirim
Conjunto de fantasias
2001 S@mba-Net Ala mirim Grupo B [22]
2002 S@mba-Net Samba-enredo ("Asas, sonho de muitos, privilégio de poucos, tecnologia de todos" - Compositores: Luizinho Oliveira, Alexandre Valle, Ulisses, Henrique Guerra e Ekio Sabino) Grupo A [23]
Ala mirim
2003 S@mba-Net Bateria (Diretor responsável: Mestre Marquinhos) Grupo A [24]
2004 Estandarte de Ouro Samba-enredo do Grupo 2
("Rio de Janeiro - O Rio que o mundo inteiro ama" - Compositores: Luisinho Oliveira, Alexandre Valle, Serginho Mato Alto, Elio Sabino e Henrique Guerra)
Grupo A [20]
S@mba-Net Samba-enredo
("Rio de Janeiro - O Rio que o mundo inteiro ama" - Compositores: Luisinho Oliveira, Alexandre Valle, Serginho Mato Alto, Elio Sabino e Henrique Guerra)
[25]
2005 S@mba-Net Personalidade (Paulinha - Rainha de Bateria) Grupo A [26]
2007 S@mba-Net Intérprete (Rixxah) Grupo B [27]
2010 S@mba-Net Ala mirim Grupo B [28]
2011 S@mba-Net Bateria (Diretor responsável: Mestre Marquinhos) Grupo B [29]
Velha guarda
2014 S@mba-Net Velha guarda Séria A [30] [31]

Referências

  1. SRZD-Carnaval (26/03/2009). «União de Jacarepaguá define enredo e contrata Alexandre Louzada». 11h19. Consultado em 05/05/2012. 
  2. SRZD-Carnaval (21/02/2012). «União de Jacarepaguá em busca do seu resgate na Sapucaí». 22h50. Consultado em 05/05/2012. 
  3. a b «Jorge Caribé e Celino Dias acertam com a União de Jacarepaguá». 14:09. 01.05.2012. Consultado em 05.05.2012. 
  4. Esquina do Samba (06/12/2012). «Carnavalesco Ney Junior na União de Jacarepaguá». 20:35. Consultado em 07/12/2012. 
  5. João Santoro – Carnavalesco (23/09/2012). «Com samba escolhido, presidente diz que União de Jacarepaguá evita gastos e aborrecimento». 22:43. Consultado em 29/09/2012. 
  6. a b c Academia do Samba. «Diretoria». Consultado em 23/05/2014. 
  7. [1]
  8. a b [2]
  9. [3]
  10. [4]
  11. SRZD-Carnaval (16/10/2013). «Ex-rainha da União de Jacarepaguá divulga carta aberta». 18h04. Consultado em 24/10/2013. 
  12. SRZD-Carnaval (30/01/2013). «União de Jacarepaguá apresenta madrinha de bateria». 13h36. 
  13. SRZD-Carnaval (03/02/2013). «Márcia Rocha é coroada na União de Jacarepaguá». 14h22. 
  14. OBatuque.com (16/10/2013). «União de Jacarepaguá coroa Ana Luiza Raffide». Consultado em 24/10/2013. 
  15. Rota do Samba (16/10/2013). «União de Jacarepaguá coroa Ana Luiza Raffide como a nova rainha de bateria». Consultado em 24/10/2013. 
  16. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z aa «Carnavais - União de Jacarepaguá». Galeria do Samba. Consultado em 15.03.2016. 
  17. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z aa ab ac ad ae Academia do Samba. «Enredos - União de Jacarepaguá». Consultado em 21/05/2013. 
  18. [5]
  19. http://www.radioarquibancada.com.br/site/apuracao-do-grupo-b-ao-vivo/
  20. a b c «Estandarte de Ouro - Samba-enredo Grupo 2». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 2016-05-06. 
  21. «Premiação S@mba-Net 2000». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 2016-05-13. 
  22. «Premiação S@mba-Net 2001». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 2016-05-16. 
  23. «Premiação S@mba-Net 2002». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 2016-05-16. 
  24. «Premiação S@mba-Net 2003». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 2016-05-16. 
  25. «Premiação S@mba-Net 2004». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 2016-05-16. 
  26. «Premiação S@mba-Net 2005». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 2016-05-17. 
  27. «Premiação S@mba-Net 2007». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 2016-05-17. 
  28. «Premiação S@mba-Net 2010». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 2016-05-17. 
  29. «Premiação S@mba-Net 2011». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 2016-05-19. 
  30. «Prêmio S@mba-Net será neste sábado». Extra Online. Consultado em 2016-05-19. 
  31. «16º Prêmio S@mba-Net será entregue no dia 17 de Maio». www.sambasul.com. Consultado em 2016-05-19. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Imagens e media no Commons