Brain Gym

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Brain Gym International
Tipo Sem lucro 501(c)3 in Education
Destino Movimento Baseado de Aprendizagem
Fundação 1987
Fundador(es) Paul E. Dennison and Gail E. Dennison
Áreas servidas Worldwide
Locais Ventura, California, USA
Produtos Experiential Learning Process
Página oficial Brain Gym International

O programa de desenvolvimento cognitivo Brain Gym é baseado no conceito de que os desafios da aprendizagem podem ser superados através de certos movimentos. A prática desta metodologia promete criar caminhos no cérebro para a busca de informações (relembrar). A repetição das 26 atividades da Brain Gym (cada qual leva em torno de um minuto para ser realizada), promete "ativar o cerebro, criando uma otimização no processo de assimilação e armazenamento da informação."

O site da Brain Gym refere-se a mais de uma centena de estudos pilotos com relatos enviados. Estudos estes, realizados com pessoas de todas as idades, e que exploram os efeitos das atividades em áreas como leitura, escrita, memorização, ansiedade e relaxamento dos músculos dos olhos quando utiliza-se o computador em demasia, sendo estes resultos alguns exemplos deste programa. Inumeros livros foram escritos descrevendo os estudos anedóticos, cujo o uso da metodologia da Brain Gym trouxeram beneficios significantes. [1] O sistema Brain Gym é repetidamente criticado por sua falta de base científica e a ausência de provas de que o metodo tenha de fato funcionado.

O criador deste trabalho, o educador Paul Dennison, escrevendo seus livros com o uso das técnicas de Brain Gym na década de 80 e 90, postulou a hipótese de suas explicações, explicando a eficácia do programa que ele criara. Até hoje, pesquisadores e cientistas são convidados a experimentar estas 'descobertas' formuladas de forma empírica. O Brain Gym 26, utilizado por pessoas de todas as idades, foram incorporados em muitas modalidades educacionais, como esportes e programas de negócios nos Estados unidos, Canada e em todo o mundo. O método também é amplamente utilizado em escolas públicas Britânicas.[2]

Veja também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. “Numerosos livros foram escritos, incluindo:
    • Dustow, Jennifer (2009). Do Bilateral Exercises Decrease Off-Task Behavior in Preschoolers with a Diagnosis under the Autism Spectrum within a Classroom Environment? Lambert Academic Publishing
    • Formosa, Pamela (2009). ‘Fraid Not: Empowering Kids with Learning Differences. iuniverse.
    • Hannaford, Carla (1995; 2005). Smart Moves Smart Moves (book). Great River Books.
    • Hornbeak, Denise (2007). The SuperConfitelligent Child: Loving to Learn through Movement and Play. Peak Producers.
    • Koester Freeman, Cecilia (1998; 2010). I Am the Child: Using Brain Gym® with Children Who Have Special Needs. Movement Based Learning.
    • Masgutova, Svetlana, and Pamela Curlee (2007). Trauma Recovery: You Are a Winner; A New Choice through Natural Developmental Movements. 1st World Publishing.
  2. Goldacre, Ben. Bad science. London: Fourth Estate, 2008. 14 pp. ISBN 9780007240197

Ligações externas[editar | editar código-fonte]