França Júnior

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
França Júnior Academia Brasileira de Letras
Nascimento 18 de março de 1838
Rio de Janeiro
Morte 27 de novembro de 1890 (52 anos)
Poços de Caldas
Nacionalidade  Brasileiro
Ocupação Advogado, dramaturgo, jornalista e pintor
Escola/tradição Romantismo/Realismo

Joaquim José de França Júnior (Rio de Janeiro, 18 de março de 1838Poços de Caldas, 27 de novembro de 1890) foi um advogado, dramaturgo, jornalista e pintor brasileiro.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Cursou humanidades no Colégio Pedro II, no Rio de Janeiro, e formou-se em direito pela Faculdade de Direito de São Paulo, em 1862. Após exercer a advocacia, reside por um período na Bahia, onde é nomeado secretário de governo do presidente daquela província.

Por volta de 1880 retorna ao Rio de Janeiro e aprende a desenhar com o aquarelista alemão Benno Treidler. Entusiasmado com a descoberta da nova arte, frequenta como assistente a Academia Imperial de Belas Artes, onde lecionava Georg Grimm. Desligando-se este da Academia, acompanha o mestre que acabara de formar o Grupo Grimm para pintar ao ar livre e ao natural.[1] Mas pouco durou esta ligação com o grupo do paisagista alemão. Concentra-se mais na sua vocação jornalística e literária.

Escreveu diversas comédias teatrais que alcançaram enorme sucesso popular. Personalidade de escol e multifacetada, não tinha como prioridade a pintura. Porém, a obra que deixou, além de não ser pequena, tem boa qualidade e faz parte da nascente paisagística brasileira.

Lorbeerkranz.pngAcademia Brasileira de Letras[editar | editar código-fonte]

É o patrono da cadeira 12 da Academia Brasileira de Letras, da qual Urbano Duarte de Oliveira é o fundador.

Obras[2] [editar | editar código-fonte]

  • A República Modelo (1861)
  • Meia Hora de Cinismo (1862)
  • Tipos da Atualidade (ou O barão de Cutia) (1862)
  • Amor com Amor se Paga (1870)
  • Direito por Linhas Tortas (1870)
  • O Defeito da Família (1870)
  • O Tipo Brasileiro (1882)
  • Como se Fazia um Deputado (1882)
  • Caiu o Ministério! (1883)
  • Dois Proveitos em um Saco (1883)
  • Entrei para o Clube Jácome (1887)
  • Maldita Parentela (1887)
  • As Doutoras (1889)
  • Ingleses na Costa (1889)
  • Os Candidatos (1889)
  • A Lotação dos Bondes
  • Bendito Chapéu
  • O Carnaval do Rio

As peças de França Júnior foram reunidas em 1980 em O teatro de França Júnior, em dois volumes.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Levy, O grupo Grimm, p.
  2. Academia Brasileira de Letras.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • LEVY, Carlos Roberto Maciel. O Grupo Grimm; paisagismo brasileiro no Século XIX. Rio de Janeiro: Pinakotheke, 1980.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Lorbeerkranz.png ABL - patrono da cadeira 12
Sucedido por
Urbano Duarte
(fundador)


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.