Viriato Correia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Viriato Correia Academia Brasileira de Letras
Nascimento 23 de janeiro de 1884
Pirapemas, MA
Morte 10 de abril de 1967 (83 anos)
Rio de Janeiro, RJ
Nacionalidade  brasileiro
Ocupação Jornalista, escritor, dramaturgo e político

Manuel Viriato Correia Baima do Lago Filho (Pirapemas, 23 de janeiro de 1884Rio de Janeiro, 10 de abril de 1967) foi um jornalista, escritor, dramaturgo, e político brasileiro.

Atuação política[editar | editar código-fonte]

Foi deputado estadual no Maranhão em 1911, e deputado federal pelo estado do Maranhão em 1927 e 1930.

Obras[editar | editar código-fonte]

Crônicas históricas[editar | editar código-fonte]

  • Terra de Santa Cruz (1921)
  • Histórias da nossa história (1921)
  • Brasil dos meus avós (1927)
  • Baú velho (1927)
  • Gaveta de sapateiro (1932)
  • Alcovas da história (1934)
  • Mata galego (1934)
  • Casa de Belchior (1936)
  • O país do pau de tinta (1939)

Contos[editar | editar código-fonte]

  • Minaretes (1903)
  • Contos do sertão (1912)
  • Novelas doidas (1921)
  • Histórias ásperas (1928)

Romance[editar | editar código-fonte]

  • Balaiada (1927)

Literatura infantil[editar | editar código-fonte]

  • Era uma vez... (1908)
  • Contos da história do Brasil (1921)
  • Varinha de condão (1928)
  • Arca de Noé (1930)
  • No reino da bicharada (1931)
  • Quando Jesus nasceu (1931)
  • A macacada (1931)
  • Os meus bichinhos (1931)
  • História do Brasil para crianças (1934)
  • Meu torrão (1935)
  • Bichos e bichinhos (1938)
  • No país da bicharada (1938)
  • Cazuza (1938)
  • A descoberta do Brasil (1930)
  • História de Caramuru (1939)
  • A bandeira das esmeraldas (1945)
  • As belas histórias da História do Brasil (1948)
  • A macacada (1949)

Teatro[editar | editar código-fonte]

  • Sertaneja (1915)
  • Manjerona (1916)
  • Morena (1917)
  • Sol do sertão (1918)
  • Juriti (com música de Chiquinha Gonzaga, 1919)
  • Sapequinha (1920)
  • Nossa gente (1924)
  • Zuzú (1924)
  • Uma noite de baile (1926)
  • Pequetita (1927)
  • Bombonzinho (1931)
  • Sansão (1932)
  • Maria (1933)
  • Bicho papão (1936)
  • O homem da cabeça de ouro (1936)
  • A Marquesa de Santos (1938)
  • Carneiro de batalhão (1938)
  • O caçador de esmeraldas (1940)
  • Rei de papelão (1941)
  • Pobre diabo (1942)
  • O príncipe encantador (1943)
  • O gato comeu (1943)
  • À sombra dos laranjais (1944)
  • Estão cantando as cigarras (1945)
  • Venha a nós (1946)
  • Dinheiro é dinheiro (1949)
  • O grande amor de Gonçalves Dias (1959).

Lorbeerkranz.png Academia Brasileira de Letras[editar | editar código-fonte]

Viriato Correia foi membro da Academia Brasileira de Letras, sendo o terceiro ocupante da cadeira 32. Foi eleito em 14 de julho de 1938, na sucessão de Ramiz Galvão, tendo sido recebido por Múcio Leão em 29 de outubro de 1938.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Ramiz Galvão
Lorbeerkranz.png ABL - terceiro acadêmico da cadeira 32
1938 — 1967
Sucedido por
Joracy Camargo


Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikiquote Citações no Wikiquote