Paulo Setúbal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Paulo Setúbal Academia Brasileira de Letras
Nascimento 1 de janeiro de 1893
Tatuí
Morte 4 de maio de 1937 (44 anos)
São Paulo
Nacionalidade  Brasileiro
Ocupação Escritor

Paulo de Oliveira Leite Setúbal (Tatuí, 1º de janeiro de 1893São Paulo, 4 de maio de 1937) foi um escritor brasileiro.

Era casado com Francisca de Sousa Aranha (filha de Olavo Egídio de Sousa Aranha e de Vicentina de Queiroz Aranha), com quem teve três filhos: Maria Vicentina, Teresinha e Olavo Egídio Setúbal.

Formou-se, em 1914, bacharel em direito, em São Paulo. Na época já havia tido poema publicado na primeira página do jornal A Tarde. Em 1920 ocorreu a publicação de seu livro de poesia Alma Cabocla, cuja edição, de três mil exemplares, esgotou-se em um mês. Entre 1925 e 1935 publicou vários romances históricos, entre eles A Marquesa de Santos, O Príncipe de Nassau e A Bandeira de Fernão Dias. Em 1926 trabalhou como colaborador do jornal O Estado de S. Paulo. De 1928 a 1930 foi deputado estadual, mas renunciou ao mandato por ter agravada sua tuberculose.

Publicou, nos anos seguintes, livros de contos, crônicas e memórias. Poeta vinculado à estética parnasiana, Paulo Setúbal tematizou em seus versos a vida dos camponeses, dos caboclos do interior de São Paulo. Pela escolha do tema, na época foi chamado de "poeta regional".

Foi também famoso e respeitado autor de obras de temática histórica, dentre as quais se destacam o romance A Marquesa de Santos (1925) e o livro de crônicas O Ouro de Cuiabá (1933).

Lorbeerkranz.png Academia Brasileira de Letras[editar | editar código-fonte]

Foi eleito em 6 de dezembro de 1934 para a Academia Brasileira de Letras, sucedendo a João Ribeiro na cadeira 31. Foi recebido em 27 de julho de 1935 pelo acadêmico Alcântara Machado.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
João Ribeiro
Lorbeerkranz.png ABL - terceiro acadêmico da cadeira 31
1934 — 1937
Sucedido por
Cassiano Ricardo


Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikisource Textos originais no Wikisource