Guerra croata-bosníaca

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Guerra croata-bosníaca
Parte da(o) Guerra da Bósnia
Ratna razaranja-Mostar.jpeg
Uma rua devastada pela guerra em Mostar durante o conflito.
Data 19 de Junho de 1992 – 23 de Fevereiro de 1994
Local Bósnia e Herzegovina, particularmente na Bósnia Central e ao longo do rio Neretva.
Desfecho
Mudanças
territoriais
Território da Bósnia e Herzegovina controlado pelo Conselho de Defesa Croata (SAV) cai de 20 por cento para 10 por cento até o momento do Acordo de Washington.
Combatentes
Flag of the Croatian Republic of Herzeg-Bosnia.svg República Croata da Herzeg-Bósnia
Flag of Croácia Croácia
Bósnia e Herzegovina Republic da Bósnia e
         Herzegovina

HOS flag.svg Forças de Defesa da Croácia[1] a
Principais líderes
Croácia Franjo Tuđman
(Presidente da Croácia)
Flag of the Croatian Republic of Herzeg-Bosnia.svg Mate Boban
(Presidente da República
Croata da Herzeg-Bosnia
)

Flag of the Croatian Republic of Herzeg-Bosnia.svg Milivoj Petković
(chefe do estado maior do HVO)
Flag of the Croatian Republic of Herzeg-Bosnia.svg Dario Kordić
(líder dos bósnios croatas)
Flag of the Croatian Republic of Herzeg-Bosnia.svg Valentin Ćorić
(polícia militar do HVO)
Bósnia e Herzegovina Alija Izetbegović
(Presidente da República
da Bósnia e Herzegovina
)

Bósnia e Herzegovina Sefer Halilović
(chefe do estado maior da ARBiH 1992–1993)
Bósnia e Herzegovina Rasim Delić
(chefe do estado maior da ARBiH 1993–1995)
Bósnia e Herzegovina Arif Pašalić
(IV Corpo do ARBiH)

HOS flag.svg Blaž Kraljević 


(Forças de Defesa da Croácia)

a. 1992.

A guerra croata-bosníaca foi um conflito entre a República da Bósnia e Herzegovina e a auto-proclamada República Croata da Herzeg-Bósnia apoiada pela República da Croácia, que durou de 19 de junho de 1992 a 23 de fevereiro de 1994. O Tribunal Penal Internacional para a ex-Iugoslávia efetivamente determinou que a natureza da guerra foi de uma guerra internacional entre a Croácia e a Bósnia-Herzegovina, em vários vereditos contra os líderes políticos e militares croatas.[2] A guerra croata-bosníaca é muitas vezes referida como a "guerra em uma guerra", porque foi parte da Guerra da Bósnia.

Não existem estatísticas precisas para lidar com as vítimas do conflito bosníaco-croata em linhas étnicas. Segundo dados, a maioria da Bósnia Central documenta 10.448 mortes (soldados e civis) foram: bosníacos (62%), croatas em segundo (24%) e sérvios (13%) em terceiro lugar. Refira-se que os municípios de Gornji Vakuf-Uskoplje e Bugojno também geograficamente localizados no centro da Bósnia (região conhecida como Gornje Povrbasje), com 1.337 mortes documentadas não são incluídos nas estatísticas da Bósnia central, mas na região de Vrbas. Cerca de 70-80% das vítimas de Gornje Povrbasje eram bósnios. Na região do rio Neretva com 6.717 vítimas, 54% eram bósnios, 24% sérvios e 21% croatas. As baixas nessas regiões foram principalmente, mas não exclusivamente, em consequência do conflito bosníaco-croata.[3] Em menor medida, o conflito com os sérvios também resultaram em um número de vítimas incluídos nas estatísticas. Por exemplo, um número de sérvios que foram massacrados em junho de 1992 na aldeia de Čipuljić localizado no município de Bugojno.[4] [5]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Portal A Wikipédia possui o
Portal da Croácia
Portal A Wikipédia possui o
Portal da Bósnia e Herzegovina

Referências

  1. IT-98-34-T, the Prosecutor versus Naletilic and Martinovic. ICTY (17 July 2002). Página visitada em 2007-09-25.
  2. ICTY: Conflict between Bosnia and Croatia.
  3. RDC - Research results (2007) - Human Losses in Bosnia and Herzegovina 1991-1995 [1]
  4. Vrbanja and Čipuljić massacres investigation
  5. SIPA arrested Slavko Sakic suspected of war crimes in Bugojno on Bosniaks and Serbs - [2]
Ícone de esboço Este artigo sobre conflitos armados é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.