Imigração italiana no Rio Grande do Sul

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Rio Grande do Sul é um estado brasileiro que apresenta marcante presença de italianos. Vivem no estado três milhões de descendentes de italianos, a maioria de origem vêneta.[1]

Imigração no Rio Grande do Sul[editar | editar código-fonte]

Em 1870, o governo do Rio Grande do Sul criou colônias na região das Serras gaúchas e esperava-se atrair 40 mil imigrantes alemães, para que ocupassem a região.[2] Porém, as notícias de que os alemães estavam enfrentando problemas no Brasil fizeram com que cada vez menos imigrantes viessem do Império Alemão. Isso obrigou o governo a procurar por uma nova fonte de imigrantes: os italianos.[2] A partir de 1875, chegaram os primeiros grupos, vindos de Piemonte e Lombardia, e depois do Vêneto,[3] e se instalaram nas colônias Conde d'Eu (atualmente a cidade de Garibaldi), Dona Isabel (atualmente a cidade de Bento Gonçalves) e Caxias.[2] Ali eles passaram a viver da plantação de milho, trigo e outros produtos agrícolas; porém, a introdução do cultivo de vinho na região tornou a vinicultura a principal economia dos colonos italianos.

Plantação da uva em Caxias do Sul.

De 1875 a 1914, entre 80 a 100 mil italianos foram introduzidos no Rio Grande do Sul.[3] A colonização italiana foi efetuada no planalto ao norte, pois as terras baixas já estavam ocupadas pelos alemães. No decorrer do século XX, houve grandes migrações dentro do estado do Rio Grande do Sul. Muitas famílias italianas abandonaram as serras e se espalharam por todo o estado.

No alto das serras sulistas nasceu um Brasil peculiar. Os índios que habitavam a região foram expulsos de suas terras para dar espaço à chegada dos italianos. Ali, os imigrantes criaram vilarejos que remetem àqueles encontrados no norte da Itália. Nas regiões altas do Sul, surgiu um Brasil com influência italiana.

O Rio Grande do Sul possui o Talian como patrimônio linguístico aprovado oficialmente no estado.[4]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]