Dirceu Lopes Mendes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Dirceu Lopes
Informações pessoais
Nome completo Dirceu Lopes Mendes
Data de nasc. 3 de setembro de 1946 (73 anos)
Local de nasc. Pedro Leopoldo (MG),  Brasil
Informações profissionais
Posição Meia
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
1964-1977
1977-1978
1978-1980
Brasil Cruzeiro
Brasil Fluminense
Brasil Uberlândia
594 (224)
2 (0)
15 (1)
Seleção nacional
1970 Brasil Seleção Brasileira 19 (4)

Dirceu Lopes Mendes, mais conhecido como Príncipe (Pedro Leopoldo, 03 de setembro de 1946) é um ex-futebolista brasileiro.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Dirceu Lopes colecionou títulos, gols e premiações nas décadas de 1960 e 1970 - campeão mineiro juvenil em 1964; pentacampeão mineiro 1965-1969; campeão brasileiro em 1966; campeão da Copa Rio Branco pela Seleção Brasileira em 1967; tetracampeão mineiro 1972-1975; vice-campeão brasileiro em 1969, 1974 e 1975; eleito o melhor meia dos campeonatos brasileiros de 1970, 1971 e 1971. Com Saldanha no comando da seleção canarinho, Dirceu Lopes era nome certo para a Copa do Mundo de 1970 no México, mas foi cortado pelo novo técnico Mário Zagallo, que alegou já haver "muitos jogadores para a sua posição" no escrete.

Com seu 1,62 metros, o Baixinho foi titular absoluto nos 12 anos em que atuou pelo Cruzeiro. Habilidoso e veloz, sua maior característica era arrancar pelo meio de campo com a bola dominada até a área adversária, vencendo seus marcadores com dribles desconcertantes. Tais lances desarrumavam as defesas adversárias e abriam espaços para os companheiros de ataque ou então para si próprio, pois chutava muito bem, colocado, com força e precisão. A presença de Dirceu Lopes em campo era garantia de bom espetáculo e belos gols. Junto com Tostão, formou uma das maiores duplas ofensivas do mundo, comparável a Pelé e Coutinho, no Santos e Gerson e Jairzinho, no Botafogo.

Atualmente, Dirceu Lopes Mendes é Secretário Municipal de Esportes da Prefeitura Municipal de Pedro Leopoldo, cidade onde reside. É Presidente de Honra da Associação Esportiva Pedro Leopoldo (AEPL), clube que disputa torneios da categoria júnior e investe na formação de novos craques para o futebol. Também mantém uma coluna esportiva chamada "O Príncipe e o Jornalista", ao lado do jornalista João Paulo Costa, que é publicada semanalmente em um jornal da Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Pelo Fluminense jogou no ano de 1977, marcando 6 gols em 23 partidas.[1]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Clubes[editar | editar código-fonte]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Seleção Brasileira
Cruzeiro
Demais torneios e taças
Fluminense

Referências

  1. LIMA, Ricardo de Freitas. «Especiais - Jogadores - Letra D - Dirceu Lopes». Fluzão.info. Consultado em 23 de abril de 2018 
  2. «Prêmio surpresa! Ex-jogador Dirceu Lopes leva Bola de Ouro após 42 anos e se emociona». ESPN. Consultado em 26 de janeiro de 2016 
  • Páginas Heróicas, de Jorge Santana (Ed. DBA, Coleção Camisa 13, 2003)


Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre um futebolista brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.