Estádio Municipal João Havelange

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Parque do Sabiá
Complexo Parque do Sabiá 2010 (aérea).jpg
Vista aérea do Complexo do Sabiá.
Nomes
Nome Estádio Municipal Parque do Sabiá
Apelido Parque do Sabiá
Características
Local Uberlândia, MG, Brasil
Gramado Grama natural (105 x 68 m)
Capacidade 53.350 pessoas[1]
Construção
Data 1982
Custo Cr$ 843.000.000,00
Inauguração
Data 27 de maio de 1982
Partida inaugural Brasil 7x0 Irlanda
Primeiro gol Falcão
Recordes
Público recorde 80.000 pessoas (72.733 pags.)
Data recorde 27 de maio de 1982
Partida com mais público Brasil 7x0 Irlanda
Outras informações
Proprietário Prefeitura de Uberlândia
Administrador Secretaria Municipal de Esportes
Arquiteto Norberto Carlos Nunes de Paula
Mandante Uberlândia Esporte
CAP Uberlândia
Coimbra Esporte
Desportiva Unitri

O Estádio Municipal Parque do Sabiá, que por muitos anos levou o nome de Estádio Municipal João Havelange, é um estádio multiuso localizado na Zona Leste da cidade de Uberlândia. O estádio está localizado no Complexo Municipal Virgílio Galassi, juntamente com o Parque do Sabiá e a Arena Multiuso Tancredo Neves (Sabiazinho). O estádio foi inaugurado no dia 27 de maio de 1982, pelo ex-prefeito de Uberlândia Virgílio Galassi, com um amistoso entre a Seleção Brasileira e a Irlanda, jogo vencido pelos brasileiros pelo placar de 7 a 0 com a presença do Pelé, do presidente Figueiredo e do presidente da FIFA João Havelange nas tribunas do estádio. O primeiro gol foi marcado por Paulo Roberto Falcão.

Segundo o Cadastro Nacional de Estádio de Futebol a capacidade do estádio é de 56.500 pessoas, sendo permitida a entrada pelo corpo de bombeiros de 53.350. O estádio é o segundo maior estádio do estado de Minas Gerais, o oitavo maior do Brasil, o 93° do mundo e o maior do interior do país. [1]

É de propriedade da Prefeitura de Uberlândia e tem o Uberlândia Esporte Clube, o Clube Atlético Portal, a Associação Desportiva Unitri e é a casa do Coimbra Esporte Clube no ano de 2015 também. O nome de João Havelange, é uma homenagem a um dos ex-presidente da FIFA, porém as questões de corrupção envolvendo a entidade do futebol, provocou pedidos de mudanças do nome do estádio. Em 2015 a Câmara de Vereadores do município mineiro decidiu a mudança de nome para Estádio Municipal Parque do Sabiá, a publicação da lei aconteceu em 20 de julho de 2015, promulgada pelo presidente da Câmara conforme consta no "O Legislativo" edição 1850 de 20 de julho de 2015, página 02/02.

Atualmente o estádio não possui mais a capacidade de 75 mil pessoas, sendo distribuídas em 62.500m² e possui estacionamento para mais de 3 mil carros.


História[editar | editar código-fonte]

Fachada do estádio em 2005.

Antecedentes e construção[editar | editar código-fonte]

Durante a ditadura, várias obras megalomaníacas se erguiam no território nacional. Os estádios de futebol viveram seu auge durante esse período com a construção do Mineirão, Morenão (Campo Grande), Verdão (Cuiabá), Albertão (Teresina), entre vários outros espalhados pelo Brasil. Com isso os uberlandenses tinham o sonho de ter um estádio, pois durante o auge do Uberlândia Esporte Clube o antigo Estádio Juca Ribeiro já era considerado pequeno e defasado em relação aos times de Belo horizonte. Com a construção do Uberabão e a rivalidade entre ambas as cidades se tornou necessária a construção de um estádio em Uberlândia.

Na década de 70 ainda sob a ditadura militar o prefeito Virgílio Galassi pertencente a Arena, ditava o desenvolvimento do município de Uberlândia. Com o surgimento da Universidade Federal de Uberlândia no bairro Santa Mônica, o então dono das terras Segismundo Pereira fez uma doação de suas propriedades para a prefeitura.

Anos depois sob o fim do mandato de Renato de Freitas também pertencente a ARENA e o início do novo mandato de Virgílio Galassi foi iniciado um projeto que contemplava uma reserva florestal, um zoológico, um estádio, um parque infantil na zona leste da cidade, o Complexo do Parque do Sabiá. Com a venda dos terrenos doados por Segismundo Pereira, foi iniciado a construção do Parque do Sabiá na data de 07/07/1977.

A FUTEL foi criada pela Lei nº 2.759, de 27 de março de 1978. O seu primeiro estatuto foi aprovado a 03 de maio daquele mesmo ano, recebendo o número 1.525. Por ele, além de contar com um conselho fiscal – inicialmente formado por Carlos Vilela Junior, Cícero Naves de Ávila e Mário Borges de Oliveira – a fundação era gerida por uma diretoria composta de Diretor Geral, Diretor Administrativo e Diretor Técnico. Nesta ordem, Paulo Ferolla da Silva, Bádue Morum Bernardino e Cícero Alves Diniz foram os seus primeiros diretores, os responsáveis pela criação tanto do estádio quanto da área de lazer, que é o Parque do Sabiá. Além dos lotes, houve outras doações por parte de empresas, disponibilizando dinheiro ou outras formas de ajuda. O custo final da obra foi de 843 milhões de cruzeiros, dos quais o município investiu 400. Sua execução coube à Construtora Lourival Parente, em parceria com a uberlandense CCO – Construtora Centro Oeste. A Futel tinha o seu representante na equipe técnica, o engenheiro Norberto Carlos Nunes de Paula. A obra foi iniciada no dia 11 de outubro de 1978 e o estádio inaugurado a 27 de maio de 1982.

Durante a construção do estádio, diversas contestações surgiram, como o possível desvio de verba pública, como superfaturamento além da possibilidade do estádio se tornar um elefante branco devido ao tamanho do estádio que suportava um terço da população da cidade.[2]

O estádio foi inaugurado em 27 de maio de 1982, como Parque do Sabiá, em uma partida amistosa realizada entre as seleções brasileira e irlandesa. A seleção brasileira venceu por 7 a 0. O primeiro gol do estádio foi do brasileiro Falcão.[3]

Torneios[editar | editar código-fonte]

Em 1995, o estádio foi renomeado para Estádio Municipal João Havelange, depois de uma sugestão do vereador da cidade, Leonídio Bouças. Porém, a troca de nome não foi muito popular entre os fãs de futebol da cidade de Uberlândia, e o estádio ainda é normalmente chamado de Parque do Sabiá.

No mesmo ano, em 1995, o estádio recebeu todas as partidas do Campeonato Sul-Americano de Futebol Feminino de 1995 valendo uma vaga para a Copa do Mundo de Futebol Feminino. A final disputada pelo Brasil e Argentina encheu o estádio que viu á seleção campeã pela segunda vez.

O atual recorde de público em uma partida de futebol é de 72.733 pagantes no jogo inaugural entre a Seleção Brasileira e a Seleção da Irlanda.

Em 2009 o estádio passou por obras de revitalização, com pinturas, reformas, numeração da arquibancada, instalação de câmeras de segurança e elevador para deficiente físico.[3]

2010[editar | editar código-fonte]

Em 2010, com o a reforma do Estádio do Mineirão para a Copa do Mundo de 2014, o Parque do Sabiá passou a sediar alguns dos jogos do Cruzeiro durante o Campeonato Brasileiro.[3] [4]

Entre 25 de agosto e 8 de setembro, a equipe realizou três partidas no estádio, contra as equipe de Corinthians, Flamengo e Internacional, vencendo todas elas pelo placar de 1 a 0.[5] Após essa série, no dia 21 de setembro, o estádio foi interditado por decisão do Ministério Público de Minas Gerais, por falta de laudos técnicos obrigatórios.[6]

No entanto, o prefeito de Uberlândia, Odelmo Leão, garantiu os laudos exigidos para que o Cruzeiro pudesse jogar contra o Fluminense, então líder do Campeonato Brasileiro, em partida válida pela vigésima nôna rodada.[7] A equipe mineira venceu a quarta partida disputada no estádio, novamente pelo placar de 1 a 0, assumindo a primeira colocação do campeonato.[8]

No dia 24 de outubro o estádio recebeu pela primeira vez o maior clássico do estado, entre Cruzeiro e Atlético, em jogo válido pela trigésima primeira rodada do Campeonato Brasileiro.[9] Em um jogo bastante movimentado, o Atlético venceu o rival pela primeira vez na temporada, com o placar de 4 a 3.[10] Com esse resultado o Cruzeiro perdeu a liderança do campeonato e o Atlético conseguiu sair da zona do rebaixamento.

No dia 3 de novembro, o Cruzeiro realizou a sexta partida como mandante, no Parque do Sabiá. A equipe no entanto, não conseguiu manter o bom rendimento das primeiras partidas e perdeu por 2 a 0 em jogo contra o São Paulo, válido pela trigésima terceira rodada do Campeonato Brasileiro.[11] Devido ao grande número de torcedores da equipe adversária, o técnico Cuca, chegou a anunciar um pedido para a diretoria do clube que não mande mais os jogos no estádio.[12]

Ainda em 2010, no dia 13 de novembro, o estádio foi palco do primeiro jogo da final do Campeonato Brasileiro da Série C entre Ituiutaba (atual Boa Esporte) e ABC.[13]

2011[editar | editar código-fonte]

Em 2011,o Cruzeiro transferiu duas partidas da equipe no Campeonato Brasileiro para o estádio Parque do Sabiá, em Uberlândia. Os dois jogos, contra Avaí e Ceará, respectivamente 16ª e 18ª rodada da competição, estavam marcados para a Arena do Jacaré, em Sete Lagoas.

No mesmo ano o América-MG usou o estádio como casa contra o Corinthians e Atlético-PR, com a escolha da cidade. alguns torcedores uberlandenses chegaram a pedir a diretoria do América que o clube se mudasse da capital para o município do interior.[carece de fontes?]

2012[editar | editar código-fonte]

Em 2012, o Cruzeiro teve que mandar alguns de seus jogos no estádio depois de uma liminar que o proibia de jogar próximo a Sete Lagoas, devido a alguns incidentes com sua torcida.[carece de fontes?]

Visão interna do estádio, em 2005.

2015[editar | editar código-fonte]

Em 20/07/2015, o projeto de lei dos vereadores Norberto Nunes, David Thomaz e Wilson Pinheiro, da cidade de Uberlândia foi promulgado pelo presidente da Câmara, aprovando a mudança do nome de Estádio Municipal João Havelange para Estádio Municipal Parque do Sabiá.[14]

O estádio, inaugurado no dia 27 de maio de 1982, com o amistoso entre Brasil x Irlanda do Norte (7 a 0 para os brasileiros), recebeu o nome de João Havelange, ex-presidente da CBF e da Fifa, exatamente como forma de sensibilizar e convencer a direção da CBF a marcar tal amistoso.

Na última década, em decorrência dos recentes escândalos envolvendo João Havelange a mudança do nome veio a tema entre os vereadores da casa legislativa, sendo finalmente aprovada no primeiro semestre de 2015, mas dependendo ainda da aprovação do Executivo.

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Estádio Municipal João Havelange


Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Willie Davids
Maringá
Copa América Feminina
Final

1995
Sucedido por
Estádio Mundialista
Mar del Plata


Maiores estádios do Brasil  Esta caixa: verdicedite 
Estádio Localização Capacidade
1 Maracanã Rio de Janeiro, Rio de Janeiro 78 838
2 Mané Garrincha Brasília, Distrito Federal 72 788
3 Morumbi São Paulo, São Paulo 66 795
4 Castelão Fortaleza, Ceará 63 903
5 Mineirão Belo Horizonte, Minas Gerais 61 846
6 Arruda Recife, Pernambuco 60 044
7 Arena do Grêmio Porto Alegre, Rio Grande do Sul 56 500
8 Beira-Rio Porto Alegre, Rio Grande do Sul 56 000
9 Parque do Sabiá Uberlândia, Minas Gerais 53 350
10 Albertão Teresina, Piauí 52 296
11 Fonte Nova Salvador, Bahia 50 025
Fonte: CBF (listados os estádios com capacidade acima de 50.000: Cadastro Nacional de Estádios de Futebol versão 2014)
Ícone de esboço Este artigo sobre estádios de futebol do Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.