Xivaísmo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde junho de 2013). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Nataraxa ("o rei da dança", a forma do deus Xiva dançando) nas Grutas de Elefanta.

O xivaísmo é o culto organizado do deus indiano Xiva[1] que é reverenciado pelos seus seguidores como o Ser Supremo, que é tudo e que está em tudo, o criador, preservador, destruidor e revelador de tudo o que existe. O xivaísmo é uma das principais formas de hinduísmo moderno e está espalhado por toda a Índia, Nepal e Sri Lanca, estando presente também em diversas partes da Ásia Meridional como a Malásia, Cingapura e Indonésia.

Filosofia[editar | editar código-fonte]

A filosofia do Xivaísmo vem sendo transmitida de boca a orelha essencialmente por três poemas: O Vijñâmabaïrava, o Shivasutra e o Spendakarika. Alguns compreendem tudo do Xivaísmo principalmente aquele levado por dravidianos para os montes do Himalaia que se costuma designar por Pratyabhijñâ.

Referências

  1. Enciclopédia Britânica. Shaivism (em Inglês). Visitado em 16 de Junho de 2013.
Ícone de esboço Este artigo sobre Hinduísmo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.