Ra's Al Ghul

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ra's Al Ghul
Placeholder male superhero c.png

Dados da publicação
Publicado por DC Comics
Primeira aparição Batman #232 (Junho de 1971)
Criado por Dennis O'Neil
Neal Adams
Afiliações Liga dos assassinos
Sociedade Secreta dos Super-Vilões
Base de operações Tem varias bases ao redor do mundo, aparecendo varias vezes na Cidade de Gotham e em locais da Ásia.
Inimigos Batmane Arqueiro verde
Codinomes conhecidos Terry Gene Kase
Habilidades Gênio de nível intelectual
Extensão de vida através da utilização do Poço de Lázaro
Combatente corpo-a-corpo, esgrimista e alquimista
Projecto Banda desenhada  · Portal da Banda desenhada

Ra's Al Ghul, algumas vezes escrito Rā's al Ghūl (em árabe: رأس الغول), é um supervilão do DC Comics e um dos inimigos do Batman. Seu nome significa "Cabeça do Demônio" em árabe, que também é referência para o nome da estrela Algol. Ele apareceu pela primeira vez na edição 232 da revista americana Batman, de junho de 1971. O personagem foi criado por Dennis O'Neil e Neal Adams.

Objetivos[editar | editar código-fonte]

Líder enigmático de uma organização criminosa internacional chamada Liga dos Assassinos, Ra's Al Ghul é um homem aparentemente da etnia árabe, nascido entre o século XV e XVI. Inconformado com as injustiças e problemas que observou afligirem a humanidade, concluiu que, para que esta alcançasse paz, prosperidade e justiça, seria necessário que o tamanho da população fosse pequeno e controlado e que, ela toda, fosse guiada por um líder supremo (no caso, ele mesmo) que, tendo poder de vida e morte sobre todos, guiaria o homem de forma sustentável com a natureza, sem destruí-la. Como Ra's considera fundamental que a população seja de um tamanho controlável, e que isso deve ser atingido imediatamente, antes que a superpopulação aniquile os recursos naturais do planeta e à própria humanidade, ele não só crê, como já tentou mais de uma vez aniquilar a maior parte da população humana viva, para reduzí-la a um tamanho aceitável.

Como se pode perceber, apesar de estar envolta num sentimento arrogante de se considerar 'o homem capaz de guiar a humanidade', o ideal de Ra's não é maldoso, movido por sentimentos egoístas como ganância, mas sim pela ideia de salvar a humanidade de uma catástrofe ambiental muito provável. Porém, se suas intenções são nobres, seus meios (aniquilação da maior parte da população humana, fim da democracia e total submissão dos sobreviventes às crenças de um único homem auto imposto) são inaceitáveis para o Batman.

Armas e qualidades[editar | editar código-fonte]

Ra's possui o conhecimento e a experiência de alguém que viveu séculos. Detém grande riqueza, alta tecnologia, seguidores fanáticos dispostos a morrer em nome dele, e ainda um grupo de assassinos de elite chamado Liga dos Assassinos. Ra's conta ainda com um guarda-costas pessoal de confiança, um brutamontes chamado Ubu. Ubus são genéricos e descartáveis, sendo o único Ubu famoso, Bane.

Sua "arma" mais marcante é o Poço de Lázaro, uma mistura química de venenos e tóxicos que juntos, podem curar o mais doente ou ferido corpo que nela se banhe, ou mesmo ressuscitar corpos já mortos. É por isso que Ra's tem idade tão sobre-humana. Porém a imersão em tal mistura mataria um corpo relativamente saudável que nele se banhasse.

Histórico[editar | editar código-fonte]

Ra's conheceu Batman através de sua filha Talia Al Ghul (ou Talia Head na versão anglicizada de seu nome), uma anti-heroína na melhor acepção do termo, a qual namorava o vigilante. Ao ver o potencial, intelecto, determinação e coragem que caracterizavam o Homem-Morcego, Ra's tentou amealhá-lo à sua causa, sonhando que sua filha tivesse com o Detetive de Gotham filhos herdeiros das capacidades extraordinárias de ambos, herdeiros dignos da utopia distorcida de Ra's. Porém, Batman nunca aceitou a visão de Ra's, não só a rejeitando, como também combatendo-o muitas vezes. Ra's perdeu, com o tempo, a esperança de conquistar Bruce, passando a nutrir por ele apenas ódio mortal. No entanto, Bruce e Tália tiveram um filho não planejado, Damian Wayne. Ra's treinou seu neto desde a mais tenra infância, objetivando torná-lo herdeiro de seu império e objetivos, não titubeando em levando a criança a assassinar, para que se torna-se um guerreiro implacável. Mas Damian renegou ao avô e seus ideais e se entregou à causa do pai vigilante. Damian, por sinal é realmente um prodígio como seu avô prevera, sendo o mais jovem Robin de todos já existentes, estreiando com apenas oito anos de idade.

Entre suas maiores atrocidades, Ra's foi o responsável pela criação da variante devastadora do vírus Ebola, roubado pela Ordem de São Dumas e usado contra a população de Gotham City na saga Contágio. Pouco tempo depois, o próprio Ra's tentou contaminar a população mundial , espalhando focos em vários continentes, na saga O Legado do Demônio, em ambos os casos, só sendo detido após causar milhares de mortes.

Em outra oportunidade, durante a saga Torre de Babel, Tália descobriu arquivos secretos do Batman, onde o Cavaleiro das Trevas criou estratégias para derrotar cada um dos membros da Liga da Justiça, como o Superman, a Mulher-Maravilha e o Lanterna Verde, caso estes se tornassem maus por algum motivo. Ra's então colocou em prática tais planos, chegando a derrotar temporariamente a equipe. Ao final, os heróis conseguiram escapar do vilão, mas sentindo-se traídos entraram em conselho, o qual expulsaria o Dono da Noite da equipe, caso este não abandonasse a equipe antes ao prever a decisão de seus pares. Em vingança pelo fracasso de seu plano contra Batman e a Liga, Ghul roubou os caixões do falecido casal Wayne, tentando banhar os restos mortais dos pais de Bruce Wayne no Poço de Lázaro objetivando agredi-lo e desonrá-lo com o vilipêndio aos seus pais.

Outras mídias além dos Quadrinhos[editar | editar código-fonte]

No cinema, foi vivido por Liam Neeson no filme Batman Begins, dirigido por Christopher Nolan em 2005. Na segunda sequência, The Dark Knight Rises, Ra's é interpretado por Josh Pence em flashbacks de 30 anos antes da história de Batman Begins. Como todos os outros super vilões da série de Nola, Ra's não possui poderes nem sequer tem o Poço de Lázaro, porém, quando sua alucinação se encontra com Bruce no Poço (prisão aonde ficou por culpa de Bane), ele diz: "Há diversas formas de se ganhar a imortalidade..." Como também: "Eu disse que era imortal.", sendo que no filme a "imortalidade" seria que ele ficou alojado na memória de Batman.


Ícone de esboço Este artigo sobre animação é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.