Eleição presidencial no Brasil em 1969

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Eleição presidencial no Brasil em 1969
  1966 ← Flag of Brazil.svg → 1974
25 de outubro de 1969
eleição indireta
Garrastazu médici.jpg
Candidato Emílio Garrastazu Médici


Partido ARENA


Natural de Rio Grande do Sul


Companheiro de chapa Augusto Rademaker
Votos 293
Porcentagem 100%


Coat of arms of Brazil.svg
Presidente do Brasil

A eleição presidencial brasileira de 1969 foi a vigésima eleição presidencial do país e a terceira do regime militar. Ocorreu de forma indireta, através de votação no Congresso Nacional.

Contexto histórico[editar | editar código-fonte]

O Congresso Nacional estava fechado desde a edição do Ato Institucional 5 (AI-5), em 13 de dezembro de 1968. Com um quadro grave de trombose cerebral e posterior afastamento do presidente Costa e Silva e o impedimento do vice-presidente da República, o jurista Pedro Aleixo, pela junta militar; a Câmara dos Deputados e o Senado Federal foram reabertos para eleger os novos presidente e vice-presidente da República, sob a égide do AI-16.

Votação[editar | editar código-fonte]

Definida a preferência nos meios militares pelo General Emílio Garrastazú Médici e do vice Augusto Rademaker, os nomes foram homologados na convenção nacional da ARENA em 16 de outubro.[1] A votação ocorreu às 15 horas de 25 de outubro de 1969 no Congresso Nacional, sob a presidência de Gilberto Marinho, que foi iniciada pelos membros do Senado. Houve breves discursos dos senadores Oscar Passos do MDB, Filinto Muller da ARENA e do deputado Paulo Brossard do MDB.[2]

Posse[editar | editar código-fonte]

Os eleitos foram empossados cinco dias depois, em 30 de outubro, às 10 horas, em sessão conjunta do Congresso Nacional. A transmissão do cargo ocorrida em seguida no Palácio do Planalto, o próprio almirante Rademaker foi quem entregou a faixa presidencial ao presidente, por ser membro da Junta Governativa Provisória de 1969 e por integrar a força militar mais antiga.[3]

Eleição para presidente do Brasil em 1969
Candidato a presidente Candidato vice-presidente Partido Câmara Senado Total
Emílio Garrastazu Médici Augusto Rademaker ARENA 251 42 293
Abstenções 62 14 76

Referências

  1. Jornal do Brasil, edição de 17 de outubro de 1969
  2. Folha de S.Paulo, edição de 26 de outubro de 1969
  3. Folha de S.Paulo, edição de 31 de outubro de 1969


Ícone de esboço Este artigo sobre eleições ou plebiscitos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.