Johannes Hans Daniel Jensen

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Johannes Hans Daniel Jensen Medalha Nobel
Nascimento 25 de junho de 1907
Hamburgo
Flag of Germany (1867–1918).svg Império Alemão
Morte 11 de fevereiro de 1973 (65 anos)
Heidelberg
Nacionalidade Alemão
Cidadania Alemanha
Alma mater Universidade de Hamburgo
Ocupação físico, professor universitário, físico nuclear
Prêmios Nobel prize medal.svg Nobel de Física (1963)
Empregador Universidade de Heidelberg, Universidade de Hanover
Orientador(es) Wilhelm Lenz
Orientado(s) Hans-Arwed Weidenmüller
Campo(s) Física
Tese 1932: Die Ladungsverteilung in Ionen und die Gitterkonstante des Rubidiumbromids nach der statistischen Methode

Johannes Hans Daniel Jensen (Hamburgo, 25 de junho de 1907Heidelberg, 11 de fevereiro de 1973) foi um físico alemão.

Recebeu o Nobel de Física de 1963, por descobertas relacionadas à estrutura das camadas nucleares. Dividiu metade do Prêmio Nobel de Física com Maria Goeppert-Mayer; a outra metade do prêmio foi concedida a Eugene Wigner por trabalho não relacionado em física nuclear e de partículas.[1]

Membros do partido[editar | editar código-fonte]

Adolf Hitler assumiu o poder em 30 de janeiro de 1933. Em 7 de abril daquele ano, foi promulgada a Lei de Restauração da Função Pública Profissional; esta lei, e seus decretos subsequentes relacionados, politizou o sistema educacional na Alemanha. Outros fatores que reforçam a politização da educação foram as organizações Nationalsozialistische Deutsche Arbeiterpartei (NSDAP, Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores Alemães) na academia e a ascensão do movimento Deutsche Physik, que era anti-semita e tinha um preconceito contra a física teórica, especialmente incluindo a mecânica quântica. As organizações do Partido foram o Nationalsozialistischer Deutscher Studentenbund (NSDStB, National Socialist German Student League) fundada em 1926, a Nationalsozialistischer Lehrerbund (NSLB, National Socialist Teachers League ) fundada em 1927 e a Nationalsozialistischer Deutscher Dozentenbund (NSDDB, National Socialist German University Lecturers League) fundada em 1933. Enquanto eram membros da o NSDDB não era obrigatório, era taticamente vantajoso, senão inevitável, pois os líderes distritais tinham um papel decisivo na aceitação de uma Habilitationsschrift, que era um pré-requisito para atingir o posto de Privatdozent necessário para se tornar um professor universitário.[2][3][4][5]

Embora todas as universidades alemãs tenham sido politizadas, nem todas foram tão rígidas em cumprir esse objetivo como a Universidade de Hamburgo, onde Jensen recebeu seu doutorado e o Habilitationsschrift. Após sua habilitação em 1936, ele havia sido membro do NSDDB por três anos, do NSLB por dois anos, e candidato a membro do NSDAP, que recebeu no ano seguinte. O líder universitário da NSLB deixou claro que se esperava uma participação ativa de Jensen, e foi isso que eles conseguiram.[6][7]

Após a Segunda Guerra Mundial, o processo de desnazificação começou. Quando Jensen enfrentou o processo, ele recorreu a Werner Heisenberg, um membro proeminente do Uranverein , para um testamento de seu personagem - um documento conhecido como Persilschein (certificado de cal).[8] Heisenberg foi um escritor particularmente poderoso desses documentos; como nunca foi membro do NSDAP, entrou em confronto público com o NSDAP e com o Schutzstaffel (SS) e foi nomeado pelas autoridades britânicas de ocupação para a cadeira de física teórica e a direção do Max-Planck Institut für Physikdepois em Göttingen. Heisenberg redigiu o documento e convenceu as autoridades de que Jensen havia ingressado nas organizações do Partido apenas para evitar dificuldades desnecessárias na academia.[9]

Relatórios internos[editar | editar código-fonte]

Os relatórios a seguir foram publicados em Kernphysikalische Forschungsberichte (Relatórios de Pesquisa em Física Nuclear), uma publicação interna do Uranverein alemão. Os relatórios foram classificados como Ultra Secretos, tiveram distribuição muito limitada e os autores não foram autorizados a manter cópias. Os relatórios foram confiscados durante a Operação Alsos e enviados à Comissão de Energia Atômica dos Estados Unidos para avaliação. Em 1971, os relatórios foram desclassificados e devolvidos à Alemanha. Os relatórios estão disponíveis no Karlsruhe Nuclear Research Center e no American Institute of Physics.[10]

  • Paul Harteck , Johannes Jensen, Friedrich Knauer e Hans Suess Über die Bremsung, die Diffusion und den Einfang von Neutronen em fester Kohlensäure und über ihren Einfang em Uran G-36 (19 de agosto de 1940)
  • Paul Harteck e Johannes Jesnsen Der Thermodiffusionseffekt im Zusammenspiel mit der Konvektion durch mechanisch bewegte Wände und Vergleich mit der Thermosiphonwirkung G-89 (18 de fevereiro de 1941)
  • Johannes Jensen Über die Ultrazentrifugenmethode zur Trennung der Uranisotope G-95 (dezembro de 1941)
  • Paul Harteck e Johannes Jensen Gerechnung des Trenneffektes und der Ausbeute verschiedner Zentrifugenanordnungen zur Erhöhung des Wirkungsgrades einer einselnen Zentrifuge G-158 (fevereiro de 1943)
  • Paul Harteck, Johannes Jensen e Albert Suhr Über den Zusammenhang zwischen Ausbeute und Trennschärfe bei der Niederdruckkolonne G-159
Edifício Jensen, Institut für Theoretische Physik da Universidade de Heidelberg

Obras[editar | editar código-fonte]

Livros[editar | editar código-fonte]

  • Konrad Beyerle, Wilhelm Groth, Paul Harteck e Johannes Jensen Über Gaszentrifugen: Anreicherung der Xenon-, Krypton- und der Selen-Isotope nach dem Zentrifugenverfahren (Chemie, 1950); cited in Walker, 1993, p. 278

Artigos[editar | editar código-fonte]

  • Otto Haxel, J. Hans D. Jensen e Hans Suess On the “Magic Numbers” in Nuclear Structure, Phys. Rev. Volume 75, 1766 - 1766 (1949). Institutional affiliations: Haxel: Max-Planck Institut für Physik, Göttingen; Jensen: Institut für theoretische Physik, Heidelberg; and Suess: Inst. für physikalische Chemie, Hamburg. Received 18 April 1949.
  • Helmut Steinwedel, J. Hans D. Jensen e Peter Herbert Jensen Nuclear Dipole Vibrations, Phys. Rev. Volume 79, Issue 6, 1019 - 1019 (1950). Institutional affiliations: Steinwedel and J. H. D. Jensen - Institut für theoretische Physik, Universität Heidelberg and Peter Jensen - Physikalisches Institut, Universität Freiburg. Received 10 July 1950.

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. «The Nobel Prize in Physics 1963». NobelPrize.org (em inglês). Consultado em 11 de fevereiro de 2021 
  2. Walker, 1993, pp. 192-204. In these pages, Mark Walker puts into perspective the motivations of and the pressures on students and scientists in the early years of National Socialism in Germany. He addresses the general situation, the Uranverein scientists as a group, and particular cases, e.g., Johannes Jensen, Wilhelm Groth, Karl Wirtz, and Wolfgang Gentner.
  3. Hentschel, 1996, Appendix C; see entries for NSDDB, NSDStB, and the NSLB.
  4. Hoffmann, Dieter Between Autonomy and Accommodation: The German Physical Society during the Third Reich, Physics in Perspective 7(3) pp. 293-329 (2005)
  5. Beyerchen, 1977, pp. 123–167
  6. Walker, 1993, pp. 195-196
  7. Hentschel and Hentschel, 1996, Appendix F; see the entry for Johannes Jensen.
  8. Persilschein a play on words using the name of the German detergent Persil
  9. Walker, 1993, pp. 192-204
  10. Walker, 1993, pp. 268-274

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Beyerchen, Alan D. Scientists Under Hitler: Politics and the Physics Community in the Third Reich (Yale, 1977) ISBN 0-300-01830-4
  • Hentschel, Klaus, editor and Ann M. Hentschel, editorial assistant and Translator Physics and National Socialism: An Anthology of Primary Sources (Birkhäuser, 1996) ISBN 0-8176-5312-0
  • Hoffmann, Dieter Between Autonomy and Accommodation: The German Physical Society during the Third Reich, Physics in Perspective 7(3) 293-329 (2005)
  • Jensen, J. Hans D. Glimpses at the History of the Nuclear Structure Theory, The Nobel Prize in Physics 1963 (12 December 1963)
  • Schaaf, Michael Heisenberg, Hitler und die Bombe. Gespräche mit Zeitzeugen (GNT-Verlag, Diepholz 2018) ISBN 978-3-86225-115-5
  • Stech, Berthold J.H.D. Jensen: Personal recollection University of Heidelberg
  • Walker, Mark German National Socialism and the Quest for Nuclear Power 1939–1949 (Cambridge, 1993) ISBN 0-521-43804-7

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Lev Landau
Nobel de Física
1963
com Eugene Paul Wigner e Maria Goeppert-Mayer
Sucedido por
Charles Hard Townes, Nicolay Basov e Aleksandr Prokhorov


Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) físico(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.