Adam Riess

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Adam Riess Medalha Nobel
Adam Riess em 2011
Nascimento 16 de dezembro de 1969 (51 anos)
Washington, D.C.
Nacionalidade Estadunidense
Cidadania Estados Unidos
Irmão(s) Gail Saltz
Alma mater Instituto de Tecnologia de Massachusetts, Universidade Harvard, Universidade da Califórnia em Berkeley
Ocupação astrônomo, professor, físico, astrofísico
Prêmios Prêmio de Astronomia Helen B. Warner (2002), Prêmio Shaw de Astronomia (2006), Nobel de Física (2011), Medalha Albert Einstein
Empregador Universidade Johns Hopkins, Universidade da Califórnia em Berkeley, Space Telescope Science Institute
Orientador(es) William H. Press
Instituições Space Telescope Science Institute
Campo(s) Astrofísica

Adam Guy Riess (Washington, D.C., 16 de dezembro de 1969) é um astrofísico estadunidense. Recebeu o Nobel de Física de 2011, juntamente com Brian Schmidt e Saul Perlmutter.[1]

Pesquisa[editar | editar código-fonte]

Riess foi Miller Fellow na University of California, Berkeley, antes de passar para o Space Telescope Science Institute em 1999. Ele assumiu seu cargo atual na Johns Hopkins University em 2006. Ele também faz parte do comitê de seleção para o prêmio de Astronomia, concedido sob os auspícios do Prêmio Shaw . Em julho de 2016, Riess foi nomeado Professor Distinto da Bloomberg na Universidade Johns Hopkins por suas realizações como pesquisador interdisciplinar e excelência no ensino da próxima geração de acadêmicos.[2] Os Distinguished Professorships da Bloomberg foram estabelecidos em 2013 por um presente de Michael Bloomberg.[3]

Riess liderou conjuntamente o estudo com Brian Schmidt em 1998 para a equipe de busca de supernovas High-z, que primeiro relatou evidências de que a taxa de expansão do universo está agora acelerando através do monitoramento de supernovas Tipo Ia. As observações da equipe eram contrárias à teoria atual de que a expansão do universo estava diminuindo; em vez disso, monitorando as mudanças de cor na luz das supernovas da Terra, eles descobriram que essas novas de bilhões de anos ainda estavam se acelerando.[4] Este resultado também foi encontrado quase simultaneamente pelo Supernova Cosmology Project, liderado por Saul Perlmutter.[4] As evidências corroborantes entre os dois estudos concorrentes levaram à aceitação da teoria do universo em aceleração e iniciaram novas pesquisas para entender a natureza do universo, como a existência de energia escura. A descoberta do universo em aceleração foi nomeada 'Breakthrough of the Year' pela revista Science em 1998,[5] e Riess recebeu o Prêmio Nobel de Física de 2011 juntamente com Schmidt e Perlmutter por seu trabalho inovador.[4]

No livro The 4 Percent Universe, o jornalista científico Richard Panek afirma que Riess fez uso indevido dos dados de supernova coletados pela pesquisa Calán / Tololo, publicando-os antes dos autores e sem sua permissão.[6] No entanto, datas de publicação coincidentes e reconhecimentos em uma dessas publicações contradizem essa afirmação.[7][8]

Referências

  1. The Nobel Prize in Physics 2011
  2. July 8, Julie Messersmith / Published; 2016 (8 de julho de 2016). «Nobel laureate Adam Riess named 22nd Bloomberg Distinguished Professor at Johns Hopkins». The Hub (em inglês). Consultado em 17 de dezembro de 2020 
  3. "Michael R. Bloomberg Commits $350 Million to Johns Hopkins for Transformational Academic Initiative 2013".
  4. a b c «Nobel physics prize honours accelerating Universe find». BBC News (em inglês). 4 de outubro de 2011. Consultado em 17 de dezembro de 2020 
  5. Bloom, Floyd E. (December 18, 1998). "Breakthroughs 1998". Science. 282 (5397): 2193. doi:10.1126/science.282.5397.2193. Retrieved November 27, 2020.
  6. Panek, Richard (2011). The 4 Percent Universe. Houghton Mifflin Harcourt. ISBN 978-0-618-98244-8.
  7. Riess, Adam (1995). "Using Type Ia Supernova Light Curve Shapes to Measure the Hubble Constant". The Astrophysical Journal. 438: L17. arXiv:astro-ph/9410054. Bibcode:1995ApJ...438L..17R. doi:10.1086/187704. S2CID 118938423.
  8. Hamuy, Mario; Phillips, M. M.; Maza, Jose; Suntzeff, Nicholas B.; Schommer, R. A.; Aviles, R. (1995). "A Hubble Diagram of Distant Type 1a Supernovae". The Astronomical Journal. 109: 1. Bibcode:1995AJ....109....1H. doi:10.1086/117251.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Adam Riess


Precedido por
Andre Geim e Konstantin Novoselov
Nobel de Física
2011
com Saul Perlmutter e Brian Schmidt
Sucedido por
Serge Haroche e David Wineland


Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) físico(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.