Papa Leão V

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outras pessoas de mesmo nome, veja Leão V.
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde julho de 2019). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Leão V
Papa da Igreja Católica
118° Papa da Igreja Católica
Atividade Eclesiástica
Diocese Diocese de Roma
Eleição 30 de julho de 903
Fim do pontificado dezembro de 903 (5 meses)
Predecessor Bento IV
Sucessor Sérgio III
Ordenação e nomeação
Cardinalato
Criação 898
por Papa João IX
Ordem Cardeal-presbítero
Dados pessoais
Nascimento 845
Ardea, Itália
Morte dezembro de 903 (58 anos)
Roma, Itália
Nacionalidade Italiano
Sepultura Arquibasílica de São João de Latrão
dados em catholic-hierarchy.org
Categoria:Igreja Católica
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo
Lista de Papas

Papa Leão V, foi consagrado em agosto de 903, sucessor de Bento IV. Era da "campanha romana", isto é das planícies adjacentes a Roma.

Julga-se, que tenha nascido em Priapo, perto de Ardea. Filho de um humilde pastor. Alguns cronistas de documentos mais antigos alegam entre outras considerações, que teve esmerada educação devido à intervenção materna e de sua família. Segundo um catálogo antigo era ele "padre forasteiro": não pertencia, pois, a nenhuma das igrejas cardinalícias da cidade eterna. Não há informações em documentos da Igreja Católica que deem informações mais precisas sobre a que ordem pertencia ou que forneçam dados mais seguros sobre a sua origem concreta. O fato, todavia, de não pertencer a nenhuma das principais igrejas de Roma, leva a crer que seria homem de valor, elevado no conceito moral, e que teria sido escolhido para conciliar divergências.

As facções em Roma estavam em ebulição. Leão V governou a Igreja menos de dois meses. Um dos partidos, não satisfeito com a escolha de Leão, insurgiu-se, tumultuou pelas ruas da cidade, e, nessa desordem, o pontífice foi preso, arrastado a uma prisão e morto misteriosamente. Estas são notícias dadas por alguns contemporâneos e repetidas, dois séculos mais tarde, por Sigeberto de Gembloux. O cronista Flodoardo, grande biógrafo europeu, costuma atribuir, junto de outros cronistas e historiadores ingleses e franceses de seu tempo, que certos eventos de insurreição popular e insatisfação política com Leão V foram fruto das tensões promovidas pelo capelão de nome Cristóvão. Curiosamente esse mesmo capelão sucederia ao papa Leão, visto que desde longa data Cristóvão ambicionava o trono pontifício. Esse homem, movido por grande ambição, alimentou o interesse dos insurretos em depor o pontífice com promessas difíceis de cumprir, e que macularam a sua reputação por toda a posteridade. Os tempos eram particularmente difíceis, tão bárbaros que subsiste como provável o fim trágico deste papa, terminando seus dias como o de muitos príncipes: assassinado. Em seu breve e agitado pontificado não foi, pois, anotado qualquer fato de relevo ou importância em Roma.

Morte[editar | editar código-fonte]

A causa da morte de Leão V permanece obscura. Pouco se sabe da sua vida, da sua eleição, de seu pontificado e das causas da sua morte. Foi preso (por motivos desconhecidos) e há uma lenda atribuindo a sua morte a Sérgio III, mas, conforme assevera a Enciclopédia Católica: "é mais provável que Leão tenha morrido de causas naturais na prisão ou em um monastério".


Precedido por
Bento IV
Emblem of the Papacy SE.svg
Papa

118.º
Sucedido por
Sérgio III


Ícone de esboço Este artigo sobre um papa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.