Papa Sisto III

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Sisto III
Santo da Igreja Católica
44° Papa da Igreja Católica
Atividade eclesiástica
Diocese Diocese de Roma
Eleição 31 de julho de 432
Fim do pontificado 18 de agosto de 440 (8 anos)
Predecessor Celestino I
Sucessor Leão I
Ordenação e nomeação
Dados pessoais
Nascimento Roma, Império Bizantino
390
Morte Roma, Império Bizantino
18 de agosto de 440 (50 anos)
Nome nascimento Sixtus ou Xystus
Sepultura Basílica de São Pedro
dados em catholic-hierarchy.org
Categoria:Igreja Católica
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo
Lista de Papas

O Papa Sisto III foi bispo de Roma de 31 de julho de 432 até sua morte em 18 de agosto de 440.[1] Sua ascensão ao papado está associada a um período de maior construção na cidade de Roma. Seu dia é celebrada pelos católicos em 28 de março.

Início da carreira[editar | editar código-fonte]

Sisto nasceu em Roma e antes de sua ascensão ele era proeminente entre o clero romano,[2] e frequentemente se correspondia com Agostinho de Hipona.[3] De acordo com Peter Brown, antes de ser feito papa, Sisto foi um patrono de Pelágio, que mais tarde foi condenado como herege,[4] embora Butler discorde e atribua a acusação a Garnier.[5] Nicholas Weber também contesta isso, "... provavelmente foi devido à sua disposição conciliatória que ele foi falsamente acusado de inclinações para essas heresias".[2]

Pontificado[editar | editar código-fonte]

Sisto foi consagrado papa em 31 de julho de 432. Ele tentou restaurar a paz entre Cirilo de Alexandria e João de Antioquia. Ele também defendeu os direitos do papa sobre a Ilíria e a posição do arcebispo de Tessalônica como chefe da igreja local da Ilíria contra a ambição de Proclo de Constantinopla.[2]

Seu nome é freqüentemente relacionado com um grande boom de construção em Roma: Santa Sabina no Monte Aventino foi consagrada durante seu pontificado. Ele construiu a Basílica da Libéria como Santa Maria Maggiore, cuja dedicação a Maria, a Mãe de Deus, refletiu sua aceitação do concílio Ecumênico de Éfeso, encerrado em 431. Nesse concílio, o debate sobre as naturezas humana e divina de Cristo girou em torno de se Maria poderia legitimamente ser chamada de "Mãe de Deus" ou apenas "Mãe de Cristo". O conselho deu a ela o título grego de Theotokos (literalmente "portadora de Deus", ou "Mãe de Deus"), e a dedicação da grande igreja em Roma é uma resposta a isso.

O dia de festa de Sisto III é 28 de março.[2]

Referências[editar | editar código-fonte]

Este artigo incorpora texto da Catholic Encyclopedia, publicação de 1913 em domínio público.

Literatura[editar | editar código-fonte]

Links externos[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Papa Sisto III



Precedido por
Celestino I
Emblem of the Papacy.svg
Papa

44.º
Sucedido por
Leão I


Ícone de esboço Este artigo sobre um papa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.