Papa Clemente V

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Clemente V
Papa da Igreja Católica
195° Papa da Igreja Católica
Atividade Eclesiástica
Diocese Diocese de Roma
Eleição 5 de junho de 1305
Entronização 14 de novembro de 1305
Fim do pontificado 20 de abril de 1314 (8 anos)
Predecessor Bento XI
Sucessor João XXII
Ordenação e nomeação
Nomeação episcopal 28 de março de 1295
Ordenação episcopal 14 de novembro de 1305
Nomeado arcebispo 23 de dezembro de 1299
Papado
Brasão
C o a Clemens V.svg
Consistório Consistórios de Clemente V
Dados pessoais
Nascimento 1264
Bordeaux, Nova Aquitânia. França
Morte 20 de abril de 1314 (50 anos)
Avinhão, França
Nacionalidade francês
Nome nascimento Bertrand de Got
Progenitores Mãe: Ida di Blanquefort
Pai: Béraud de Got
Sepultura Uzeste, França
dados em catholic-hierarchy.org
Categoria:Igreja Católica
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo
Listas de papas: cronológica · alfabética

Clemente V, nascido Bertrand de Gouth (perto de Villandraut, 1264Roquemaure, 20 de Abril de 1314) foi Papa entre Junho de 1305 até à sua morte.

Seu túmulo está na igreja colegiada (que ele havia construído) em Uzeste, província de Gironde. Foi bispo de Saint-Bertrand-de-Comminges, antes de se tornar papa.

Foi eleito após um longo conclave realizado em Perugia, onde se defrontaram os interesses dos cardeais italianos e franceses. Isso acontece após um pacto selado com o então rei da França, Filipe, o Belo, no qual o monarca, com seu poder e influência o ajudou a alcançar esse lugar principalmente para que retirasse a excomunhão da familia real francesa, colocada pelo Papa Bonifácio VIII.

O seu pontificado ficou marcado por duas coisas: pela mudança da Santa Sé de Roma para Avinhão em 1309, justificado pelos tumultos existentes em Itália, e pela destruição trágica da Ordem dos Cavaleiros Templários (ordem criada pela própria Igreja Católica), que defendiam e protegiam os cristãos pela Terra Santa. Clemente V foi forçado por Felipe à realizar uma investigação post mortem contra a memória do Papa Bonifácio VIII,[1] inimigo de Felipe, que forjou acusações,[2] porém durante o Concílio de Vienne, que se reuniu em 1311, a ortodoxia e moralidade do papa morto foi confirmada. [3]

Referências

  1. Jean Coste (ed.), ed. (1995). Boniface VIII en procès. Articles d'accusation et dépositions des témoins (1303–1311). Rome: L'Erma di Bretschneider. ISBN 88-7062-914-7 
  2. James Brundage, Law, Sex and Christianity in Medieval Europe, University of Chicago, 1990.
  3. The Age of Faith, Will Durant, 1950, 13th printing, page 816


Precedido por
Bento XI
Emblem of the Papacy SE.svg
Papa

195.º
Sucedido por
João XXII


Ícone de esboço Este artigo sobre um papa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.