Hostiliano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes. (desde julho de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)


Hostiliano
Imperador romano
Governo
Reinado 251
Antecessor Décio
Sucessor Treboniano Galo
Vida
Nome completo Quintus Gaius Valens Hostilianus Messius

Hostiliano (em latim: Quintus Gaius Valens Hostilianus Messius; † 251) foi imperador romano por um curto período entre a morte de seu pai, Décio, e do seu irmão mais velho, Herênio Etrusco, e a sua própria em julho de 251.

História[editar | editar código-fonte]

Ninguém sabe a data de seu nascimento, provavelmente após 230. Filho do imperador Décio e sua esposa Herênia Etruscila, era o irmão mais novo do futuro imperador Herênio Etrusco.

Após a ascensão ao trono de seu pai, foi sempre tratado como um príncipe imperial, mas estava sempre na sombra de seu irmão Herênio, que gozava dos privilégios de primogênito e herdeiro. No início de 251, Herênio foi nomeado co-imperador e Hostiliano foi agraciado com o título iuventutis princeps ("príncipe da juventude").

Essas disposições foram feitas pois Décio se preparava para a campanha contra Cniva, Rei dos godos, para puni-lo por suas incursões na fronteira do Danúbio. Hostiliano permaneceu em Roma por causa de sua pouca experiência e Décio nomeou a esposa, Herênia, como imperatriz e a fez regente do império.

A campanha foi um desastre: o pai e o irmão morreram na Batalha de Abrito e Décio se tornou o primeiro imperador romano a morrer em batalha contra um exército estrangeiro. As tropas proclamaram Treboniano Galo imperador, mas Roma reconheceu os direitos de Hostiliano.

Como Treboniano era um general respeitado e havia o temor de uma nova guerra civil de sucessão, o senado romano decidiu respeitar a vontade do povo de Roma e reconheceu ambos como imperadores. Mas depois, no mesmo ano, a peste se espalhou por Roma e o jovem príncipe morreu na epidemia, o primeiro imperador em 40 anos a morrer de causas naturais. Sua morte - oportuna - abriu o caminho para Treboniano governar com seu filho Volusiano.


Precedido por
Décio
SPQRomani.svg
Imperador romano
251
Sucedido por
Treboniano Galo
Ícone de esboço Este artigo sobre Roma Antiga e o Império Romano é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.