Valente (imperador)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde Dezembro de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.


Valente
Imperador romano
Solidus Valens.jpg
Soldo (solidus, em latim) cunhado por Valente em c. 376. No reverso, Valente e seu irmão Valentiniano sustentam o Globus cruciger, símbolo de poder.
Governo
Reinado 28 de março de 364 - 17 de novembro de 375
Consorte Albia Dominica
Antecessor Valentiniano I
Sucessor Teodósio I
Dinastia Valentiniana
Vida
Nome completo Flavius Julius Valens
Nascimento 328
Cibalae, perto de Sírmio (moderna Vinkovci, Croácia)
Morte 9 de agosto de 378 (50 anos)
Adrianópolis
Filhos Anastácia
Carosa
Valentiniano Galates
Pai Graciano, o Velho

Flávio Júlio Valente (em latim: IMP·CAESAR·FLAVIVS·IVLIVS·VALENS·AVGVSTVS) foi imperador romano de 364 até sua morte, recebeu de seu irmão Valentiniano I a parte oriental do Império. Seu pai era o general Graciano, o Velho.

História[editar | editar código-fonte]

Valente foi designado co-imperador por Valentiniano em 28 de março de 364, em Constantinopla, um mês após a ascensão deste último à dignidade imperial.

Dois meses depois, a caminho da Ilíria, os dois irmãos partilharam o Império: na qualidade de Imperador Romano do Ocidente, Valentiniano ficou com as províncias da Itália, Ilíria, Hispânia, Gália, Britânia e África Proconsular; Valente, como Imperador Romano do Oriente, recebeu a metade oriental da península dos Bálcãs, a Grécia, o Egito, a Síria e a Ásia Menor.

Durante seu reinado, Valente enfrentou a rebelião do usurpador Procópio, empreendeu campanhas contra os godos, a oeste, e entrou em conflito com o Império Parta, a leste, por conta do controle da Armênia.

O episódio mais marcante de seu reinado foi a batalha de Adrianópolis (atualmente Edirne, na Turquia), em 9 de agosto de 378, na qual enfrentou um exército bárbaro confederado que incluía visigodos, ostrogodos, hunos e alanos. A batalha resultou desastrosa para os romanos e o próprio Valente nela pereceu. Dois terços do exército romano do oriente foram destruídos, no que contemporâneos e historiadores consideraram o princípio do fim da integridade territorial romana.

Valente era cristão ariano e perseguiu os cristãos nicenos.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Valente (imperador)
Precedido por
Joviano
Imperador romano
com
Valentiniano I
Graciano
Valentiniano II

363 - 378
Sucedido por
Teodósio I