Constantino II

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Constantino II
Imperador Romano
Constantine II.jpg
Busto de Constantino II.
Governo
Reinado 1 de março de 317 - 337 (como césar no Ocidente sob o seu pai);
337 - 340 (imperador com Constâncio II e Constante I, sobre a Gália, Hispânia, e Britânia, em 340 em disputa com Constante);
Antecessor Constantino I
Sucessor Constâncio II e Constante I
Dinastia Constantiniana
Vida
Nome completo Flavius Claudius Constantinus
Nascimento 316
Arles (atual França)
Morte 340 (24 anos)
Aquileia (atual Itália)
Pai Constantino I
Mãe Fausta

Flávio Cláudio Constantino, conhecido como Constantino II,1 (Arles, 316Cervignano del Friuli, 340) foi imperador romano (337 — 340). Co-imperador ao lado de seus irmãos, o seu curto reinado viu o início de conflitos surgirem entre os filhos de Constantino, o Grande, e sua tentativa de exercer os seus direitos percebidos de primogenitura acabou causando sua morte, em uma tentativa fracassada de invadir a península Itálica em 340.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Flávio Cláudio Constantino nasceu em Arles, em fevereiro, 316.2 Filho mais velho de Constantino I e Fausta, após a morte de seu meio-irmão Crispo, foi educado como cristão.

Em 1 de março de 316, Constantino foi nomeado césar,3 e, com sete anos de idade em 323, tomou parte na campanha de seu pai contra os sármatas.4

Constantino II representado numa moeda romana

Com a idade de dez anos, ele tornou-se comandante da Gália, depois da morte de seu meio-irmão Crispo. Uma inscrição datando de 330 registra o título de Alamânico,4 assim é provável que seus generais tenham ganho uma batalha contra os alamanos. Sua carreira militar continuou quando Constantino I escolheu seu filho comandante da campanha de 332 contra os godos.5

Em seguida à morte de seu pai em 337, Constantino II tornou-se imperador juntamente com seus irmãos Constâncio II e Constante I.6 Depois da divisão do império, feito pelos três irmãos em setembro do mesmo ano na Panônia, ele governou sobre a Gália, Britânia e Hispânia.7

Ele foi envolvido na luta entre diferentes correntes do cristianismo.

A porção ocidental do império foi em direção ao trinitarismo e contra o arianismo, e Constantino libertou Atanásio de Alexandria e o autorizou a retornar a Alexandria. Esta ação o indispôs com Constâncio II, que era adepto do arianismo.

No início, ele era guardião de seu irmão menor, Constante I, cuja porção do império era a prefeitura pretoriana da Itália e África.8 Quando Constante atingiu a maioridade, Constantino II não quis renunciar à tutela e, em 340 marchou contra ele na Itália, mas foi derrotado em Aquileia e morreu em batalha. Constante então tomou o controle da parte do império de seu falecido irmão.

Referências

  1. Jones, pg. 223
  2. Victor, 41:4
  3. Victor, 41:6
  4. a b DiMaio, Constantine II (337–340 A.D.)
  5. Canduci, pg. 129
  6. Victor, 41:20
  7. Eutropius, 10:9
  8. Zosimus, 2:41–42

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Canduci, Alexander. Triumph & Tragedy: The Rise and Fall of Rome's Immortal Emperors (em inglês). Pier 9: [s.n.], 2010. 368 p. ISBN 978-1-74196-598-8
Precedido por
Constantino I, o Grande
SPQRomani.svg
Imperador romano (co-imperador, junto com Constâncio II e Constante I)
337 - 361
Sucedido por
Juliano, o Apóstata
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.