Probo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes fiáveis e independentes. (desde dezembro de 2009). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Probo
Imperador romano
Probus Musei Capitolini MC493.jpg
Busto de Probo
nos Museus Capitolinos
Governo
Reinado 276 — setembro/outubro, 282
Antecessor Floriano
Sucessor Marco Aurélio Caro
Vida
Nome completo Marco Aurélio Probo
Marcus Aurelius Probus
Nascimento 19 de agosto de 232
Sirmio, (atual Sremska Mitrovica, Sérvia)
Morte 282 (50 anos)
Sirmio, (atual Sremska Mitrovica, Sérvia)

Marco Aurélio Probo (em latim Marcus Aurelius Probus) (19 de agosto de 232setembro/outubro de 282) foi um imperador romano (276282) nascido em Sirmio (atual Sremska Mitrovica, na província sérvia da Voivodina), que como vários imperadores do século III, chegou ao poder através de carreira militar.

Sem muita convicção, alguns escritos citam que era filho de Dalmácio, um jardineiro, serviu como tribuno no tempo de Valeriano, e esteve sob o comando de Aureliano, por algum tempo, no Egito. Apesar das incertezas sobre sua vida pregressa, sabe-se que foi proclamado augusto (276), depois da morte de Tácito, e tornou-se imperador absoluto quando Floriano foi traído por suas tropas, alguns meses mais tarde.

Seu reinado foi marcado por constantes agitações militares nas províncias, motivadas por invasores ou usurpadores, além de aparentes atritos com o Senado, quando se tratava das limitações do seu poder. Com o Oriente sob controle, voltou-se para o Ocidente, após derrotar os godos na Ilíria, levou seu exército para a Gália, onde expulsou os francos, os longiões e os alamanos para além do rio Reno- segundo a Historia Augusta, teria tomado posição nas margens do mesmo Reno e daí empurrado os bárbaros que retornavam com seus saques "de volta" ao Império Romano, cercando-os "como numa rede". No entanto, segundo a evidência arqueológica, não foi capaz de reocupar o delta do Reno, de onde os traços de tropas romanas desapareceram nesta época. Pacificou a Récia e voltou à Ilíria para acabar com uma invasão dos vândalos.

Na parte civil, investiu especialmente no conserto e construção de canais de irrigação e em tentativas para estimular a viticultura. Após celebrar mais uma de suas conquistas em Roma (282), partiu para o Danúbio, onde foi assassinado pelas próprias tropas, sob o argumento de se evitar uma guerra civil.

Precedido por
Floriano
SPQRomani.svg
Imperador romano
276 - 282
Sucedido por
Caro
Ícone de esboço Este artigo sobre Roma Antiga e o Império Romano é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.