Zezé Motta

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita fontes fiáveis e independentes, mas elas não cobrem todo o texto. Ajude a melhorar esta biografia providenciando mais fontes fiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes fiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Zezé Motta
Zezé Motta em 2011.
Nome completo Maria José Motta de Oliveira
Nascimento 27 de junho de 1944 (70 anos)
Campos dos Goytacazes, RJ
 Brasil
Nacionalidade  brasileira
Ocupação Atriz
IMDb: (inglês)

Maria José Motta de Oliveira, conhecida como Zezé Motta (Campos dos Goytacazes, 27 de junho de 1944) é uma atriz e cantora brasileira.[1] [2] [3]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Mudou-se com a família para o Rio de Janeiro quando tinha dois anos de idade. Frequentou a escola do teatro Tablado. Começou a carreira de atriz em 1967, estrelando a peça Roda-viva, de Chico Buarque. Em 1969, atuou em Fígaro, fígaro, Arena canta Zumbi e A vida escrachada de Joana Martini e Baby Stompanato. Em 1974, atuou em Godspell, e em 1999, participou de Orfeu (filme).

A carreira de cantora teve início em 1971, em casas noturnas paulistas. De 1975 a 1979, lançou três LPs. Nos anos 1980, lançou mais três discos.

Ela nunca conseguiu engravidar, e ao longo de sua vida adotou cinco meninas, hoje, adultas: Luciana, Nadine, Sirlene, Carla e Cíntia. Ela criou sozinha as meninas desde que ela eram bebês. Adotou uma por uma, ao longo dos anos. Ela é avó de Luíz Antônio, filho de Nadine, de Heron e Loma, filhos de Sirlene, e de Isadora, filha de Luciana. Foi casada algumas vezes.

Filmes[editar | editar código-fonte]

Participou de filmes como Vai trabalhar, vagabundo (1973), Ouro Sangrento, Anjos da Noite, Tieta do Agreste, Xica da Silva (1976) e que a consagrou internacionalmente, e Orfeu. Em 1994 gravou a canção o ciclo da vida,abertura do filme o rei leão (1994). Atuou na telenovela Xica da Silva em 1996, vinte anos depois de protagonizar o filme, e onde fez a mãe de Xica, no início, e Xica na maturidade, no final.

Televisão[editar | editar código-fonte]

Na televisão, participou também das telenovelas Corpo a Corpo e A Próxima Vítima, Porto dos Milagres, Renascer, Xica da Silva, nas minisséries Memorial de Maria Moura e Chiquinha Gonzaga, ambas na Rede Globo. É considerada uma das mais importantes atrizes negras do Brasil. Em 2007 fez a telenovela Luz do Sol na Rede Record e recentemente atuou na telenovela Rebelde como Dadá.

Outras Participações[editar | editar código-fonte]

Desde a década de 1960, quando surgiram os especiais do Festival de Música Popular Brasileira (TV Record), até o fim da década de 1980, a televisão brasileira foi marcada pelo sucesso dos espetáculos transmitidos que apresentavam os novos talentos, registrando índices recordes de audiência. O especial Mulher 80 (Rede Globo), foi um destes marcantes momentos da televisão; o programa exibiu uma série de entrevistas e musicais cujo tema era a mulher e a discussão do papel feminino na sociedade de então abordando esta temática no contexto da música nacional e a inegável preponderância das vozes femininas, com Elis Regina, Maria Bethânia, Fafá de Belém, Marina Lima, Simone, Rita Lee, Joanna, Zezé Motta, Gal Costa e as participações especiais das atrizes Regina Duarte e Narjara Turetta, que protagonizaram o seriado Malu Mulher. Também fez parte do elenco do Telecurso 2000, programa educativo da Rede Globo. Além disso, participa esporadicamente de discussões sobre o papel dos negros na teledramaturgia. Já interpretou várias canções traduzidas de filmes clássicos da Walt Disney Pictures durante os anos 80 e 90, especialmente o Rei Leão e a Pequena Sereia.

Discografia[editar | editar código-fonte]

  1. Gerson Conrad & Zezé Motta (1975) LP/CD
  2. Zezé Motta (Prazer, Zezé) (1978) LP/CD
  3. Negritude (1979) LP/CD
  4. Anunciação / Negritude (1980) Compacto
  5. Dengo (1980) LP/CD
  6. O Nosso Amor / Três Travestis (1982) Compacto
  7. Frágil Força (1984) LP
  8. Quarteto Negro (Com Paulo Moura, Djalma Correia e Jorge Degas) (1987) LP/CD
  9. La Femme Enchantée (1987) DVD
  10. A Chave dos Segredos (1995) CD
  11. Divina Saudade (2000)
  12. E-Collection 'Sucessos + Raridades' (2001) 2 CDS
  13. Negra Melodia (2011) CD

Trabalhos na televisão[editar | editar código-fonte]

No cinema[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Dicionário Cravo Albin da Música Popular Brasileira. Zezé Motta. Instituto Cultural Cravo Albin. Página visitada em 25 de abril de 2012.
  2. Luiz Carlos Merten (27 de junho de 2014). Atriz e cantora Zezé Motta completa 70 anos. O Estado de S. Paulo. Página visitada em 07 de julho de 2014.
  3. Eternizada no papel de 'Xica da Silva', Zezé Motta comemora 70 anos. Globo News (27 de junho de 2014). Página visitada em 07 de julho de 2014.
  4. Patrícia Kogut (06 de julho de 2014). Márcia Cabrita estará em série de ficção do Viva. O Globo. Página visitada em 07 de julho de 2014. "Veja o subtítulo O mesmo filho, oito anos depois."
  5. Gshow (08 de maio de 2014). Sem Nenê, comemoração para mães vira o maior 'fuzuê'. O Programa - A Grande Família. Página visitada em 12 de junho de 2014.
  6. G1 (08 de janeiro de 2013). Zezé Motta fala sobre personagem na microssérie ‘O Canto da Sereia’. G1 - Bahia. Página visitada em 12 de junho de 2014.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedida por:
Elza Gomes
por Nem os Bruxos Escapam
(também por Guerra Conjugal)
Troféu Candango de Melhor Atriz
por Xica da Silva

1976
Sucedida por:
Lady Francisco
por O Crime do Zé Bigorna