Bruna Furlan

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Bruna Furlan
Bruna Furlan como presidente da Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional.
Deputada Federal por São Paulo
Período 1º de fevereiro de 2011
até a atualidade
Dados pessoais
Nascimento 28 de abril de 1983 (34 anos)
Barueri, São Paulo, Brasil
Alma mater Universidade Paulista[1]
Partido PSDB
Religião Congregação Cristã[2]
Profissão Advogada e política

Bruna Dias Furlan (Barueri, 28 de abril de 1983) é uma advogada e política brasileira, filiada ao Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB). É deputada federal por São Paulo desde 2011.[3] Formada pela Universidade Paulista de Alphaville com pós-graduação em Gestão de Cidades pela Fundação Armando Alvares Penteado (FAAP) e em Liderança Executiva pela Universidade Harvard, nos Estados Unidos.[4] Em 2010 tornou-se a deputada federal mulher mais votada da história de São Paulo, com mais de 270 mil votos. Nas Eleições de 2014 Bruna Furlan foi novamente a deputada mais votada de São Paulo no pleito.[5]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Bruna Dias Furlan nasceu em 28 de abril de 1983 em Barueri, sendo filha de Rubens Furlan, prefeito daquela cidade pelo quinto mandato.[3] É formada em direito pela Universidade Paulista (UNIP), com pós-graduação em gestão de cidades pela Fundação Armando Alvares Penteado (FAAP)e em Liderança Executiva pela Universidade Harvard, nos Estados Unidos.[6] Foi voluntária de projetos sociais e diretora da Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD).[6]

Em outubro de 2007[7] filiou-se ao Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), mudando para o PSDB depois de ter sido convidada pelo então governador José Serra em 2009.[8] Foi eleita deputada federal nas Eleições de 2010 com 270.661 votos, sendo a mulher mais votada no estado, a terceira maior votação do estado e a décima do país.[9] Com a expressiva votação, Bruna se tornou a deputada federal mais votada da história de São Paulo, superando os 266.280 votos recebidos por Ivete Vargas em 1982.[10] No estado, Bruna superou a expressiva votação que seu pai recebeu ao mesmo cargo (220.596 votos nas Eleições de 1998), no entanto, em Barueri, Bruna recebeu 60.911 votos (40,26% dos votos válidos)[11] ante 72.982 votos (71,46% dos votos válidos) recebidos por seu pai em 1998, sendo então a segunda maior votação para deputado federal da história do município de Barueri. Nas Eleições de 2014 recebeu 178.606 votos no estado,[12] sendo 51.386 votos em Barueri (31% dos votos válidos).[13]

Atuação parlamentar[editar | editar código-fonte]

Empossada em 2011 como a deputada federal mais jovem do Brasil,[14] Bruna Furlan apresentou 10 projetos de lei em 150 dias de mandato. Em 2012 apresentou o projeto de lei 4.643 que cria um fundo patrimonial para universidades públicas como forma de custear a educação, a ciência e a tecnologia. Participa de 17 frentes parlamentares (Frente Parlamentar em Defesa da Juventude; Frente Parlamentar de Prevenção ao Crack; Frente Parlamentar da Saúde; Frente Parlamentar do Transporte Público; Frente Parlamentar Contra a Corrupção; Frente Parlamentar em Defesa dos Hospitais Universitários; Frente Parlamentar da Bolsa Amparo ao Estudante Carente; Frente Parlamentar da Primeira Infância; Frente Parlamentar Mista de Promoção e Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa; Frente Parlamentar da Reforma Política com Participação Popular; Frente Parlamentar em Defesa do Piso Salarial Nacional para o Professor Brasileiro; Frente Parlamentar Mista da Micro e Pequena Empresa; Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente; Frente Parlamentar em Defesa do Cooperativismo; Frente Parlamentar da Defesa do Serviço Público Municipal; Frente Parlamentar de Apoio às Santas Casas de Misericórdia, Hospitais e Entidades Filantrópicas na Área de Saúde; Frente Parlamentar Municipalista).[15] Foi vice-líder do PSDB em 2011 e 2016.[16]

Foi relatora e principal articuladora da lei 13.445/2017, conhecida como "Lei da Imigração", na Câmara dos Deputados.[17][18][19] Atualmente é presidente da Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional, da Comissão Mista de Controle das Atividades de Inteligência e da Comissão Especial de Tratamento e Proteção de Dados Pessoais.[16]

Votou a favor do Processo de impeachment de Dilma Rousseff.[20] Já durante o Governo Michel Temer, votou a favor da PEC do Teto dos Gastos Públicos.[20]

Nos dois pedidos de investigação de denúncias de corrupção contra Michel Temer, votou a favor do arquivamento (contra a investigação), sendo a única deputada federal do PSDB de São Paulo a ter votado a favor do Governo Michel Temer. [21]

Desempenho em eleições[editar | editar código-fonte]

Ano Eleição Coligação Partido Candidata a Votos Votos em Barueri Resultado
2010 Estadual de São Paulo DEM, PPS, PSDB PSDB Deputado Federal 270.661 (3ª)[22] 60.911 (1ª)[23] Eleita
2014 Estadual de São Paulo PSDB, DEM, PPS, PRB PSDB Deputado Federal 178.606 (17ª)[24] 51.386 (1ª)[25] Eleita

Referências

  1. «Biografia de Bruna Furlan». Câmara dos Deputados. Consultado em 20 de fevereiro de 2015 
  2. «Bruna Furlan (PSDB-São Paulo)». Excelências. 4 de dezembro de 2014. Consultado em 20 de fevereiro de 2015 
  3. a b «Nova musa, Bruna Furlan é a 3ª mais votada em SP». Congresso em Foco. 4 de outubro de 2010. Consultado em 20 de fevereiro de 2015 
  4. Minha história
  5. Bruna Furlan é reeleita. Lancaster conquista estadual
  6. a b Adriano Vizoni (29 de setembro de 2010). «Patricinha de Barueri». Folha de S. Paulo. Consultado em 20 de fevereiro de 2015 
  7. BARUERI SP – Filiados a Partidos Políticos no Município - PMDB | - Página 11
  8. Fabio Victor (6 de outubro de 2010). «Bruna Furlan rejeita rótulo de 'musa' e diz que está estudando regimento da Câmara». Folha de S. Paulo. Consultado em 20 de fevereiro de 2015 
  9. «Saiba quem são os deputados mais votados do Brasil». Terra. 4 de outubro de 2010. Consultado em 20 de fevereiro de 2015 
  10. Ivete Vargas
  11. Eleições 2010
  12. «Bruna Furlan 4585». Eleições 2014. Consultado em 20 de fevereiro de 2015 
  13. Eleições 2014 - Barueri
  14. Aos 27 anos, Bruna é diplomada como deputada federal
  15. No Congresso
  16. a b BRUNA FURLAN - PSDB/SP
  17. Bruna Furlan comemora aprovação da Lei de Migração no Senado
  18. Bruna Furlan rebate críticas de Bolsonaro
  19. LEI Nº 13.445, DE 24 DE MAIO DE 2017
  20. a b G1 (2 de agosto de 2017). «Veja como deputados votaram no impeachment de Dilma, na PEC 241, na reforma trabalhista e na denúncia contra Temer». Consultado em 11 de outubro de 2017 
  21. «Bruna Furlan vota a favor do arquivamento de denúncia contra Temer». DiárioCajamarense.com. 26 de outubro de 2017. Consultado em 21 de novembro de 2017 
  22. Eleição 2010 - Deputado Federal - Total do Estado
  23. Eleição 2010 - Deputado Federal - SP - Barueri
  24. Eleição 2014 - Deputado Federal - Total do Estado
  25. Eleição 2014 - Deputado Federal - SP - Barueri

Ligações externas[editar | editar código-fonte]