Baleia Rossi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, comprometendo a sua verificabilidade (desde janeiro de 2013).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Luiz Felipe Baleia Tenuto Rossi
Deputado Federal por São Paulo Bandeira do estado de São Paulo.svg
Período 01 de março de 2015
em exercicio
Dados pessoais
Nascimento 9 de junho de 1972 (45 anos)
São Paulo
Partido PMDB
Profissão Empresário/Bacharel em Direito

Luiz Felipe Baleia Tenuto Rossi, conhecido como Baleia Rossi, (São Paulo, 9 de junho de 1972) é um político e empresário brasileiro, filiado ao PMDB.

Paulistano de nascimento, vive em Ribeirão Preto , onde sua família sempre manteve fortes laços de amizade e locais onde sempre considerou como sua verdadeira terra natal. Foi em Ribeirão Preto, aliás, que Baleia Rossi começou sua vida profissional e ingressou na vida pública. Abraçou as duas atividades ainda muito jovem, quando ainda cursava Direito, área onde conquistou seu diploma universitário. Mas sua verdadeira vocação lhe reservava outros horizontes.

É filho do ex-deputado ex-ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Wagner Rossi.

Atuação Política[editar | editar código-fonte]

Aos 20 anos, em 1992, elegeu-se vereador de Ribeirão Preto, sendo reeleito mais duas vezes em 1996 e 2000, conquistando nesta última, a maior votação que um representante do Legislativo local já havia alcançado até então. Durante esse período, foi, por um ano, Secretário Municipal de Esportes, cargo que o permitiu ampliar significativamente os espaços para práticas esportivas na maioria dos bairros da cidade, particularmente os mais afastados.

Em 2002, deixou a Câmara de Vereadores de Ribeirão para assumir o mandato de deputado estadual, posto para qual foi eleito nas eleições daquele ano com 77.641 votos.

Em 2004, foi convocado pelo PMDB, a sair candidato a Prefeitura de Ribeirão Preto. Foi seu batismo em eleições majoritárias, enfrentando candidatos oficiais dos Governos federal e estadual. Foi para o segundo turno, quando conquistou mais de 100 mil votos. Perdeu a eleição para o ex-deputado, Welson Gasparini, do PSDB, eleito para o seu 4° mandato naquela cidade.

Em 2006, Baleia Rossi foi eleito líder da bancada do PMDB na Assembleia Legislativa de São Paulo e reeleito deputado estadual com 64 mil votos.

Em 2010, foi eleito para seu terceiro mandato como deputado estadual com a 8° maior votação entre os 94 deputados eleitos, com a marca de 176.787 votos. Desde 2011, é o presidente do diretório estadual do PMDB em São Paulo. Em Brasília, exerce seu primeiro mandato como deputado federal[1] eleito em 2014, com 208.352 votos, sendo o mais votado da sua coligação.

Foi eleito deputado federal em 2014, para a 55.ª legislatura (2015-2019). Votou a favor do Processo de impeachment de Dilma Rousseff.[2] Já durante o Governo Michel Temer, votou a favor da PEC do Teto dos Gastos Públicos.[2] Por aclamação, foi escolhido líder da bancada do PMDB em maio de 2016.[3] Em abril de 2017 foi favorável à Reforma Trabalhista.[2] [4]

Em agosto votou contra a abertura de processo em que se pedia abertura de investigação do então presidente Michel Temer, ajudando a arquivar a denúncia do Ministério Público Federal.[2][5]

Fraude na merenda escolar de São Paulo[editar | editar código-fonte]

Em fevereiro de 2016 foi citado pelo lobista Marcel Júlio, que extorquia fornecedores de merendas para escolas públicas de São Paulo. [6] Além de Baleia, também foram apontados como participantes no esquema o deputado federal Nelson Marquezelli (PTB), além dos deputados estaduais Fernando Capez (PSDB) e Luiz Carlos Godim (SD).[7]

No início de Dezembro de 2016, o presidente da Coaf, Cassio Chebadi, revelou o envolvimento de deputados de vários partidos, mas negou a participação de Baleia Rossi. [8]


Referências

  1. «Deputado BALEIA ROSSI - Câmara dos Deputados». www.camara.leg.br. Consultado em 10 de novembro de 2016 
  2. a b c d G1 (2 de agosto de 2017). «Veja como deputados votaram no impeachment de Dilma, na PEC 241, na reforma trabalhista e na denúncia contra Temer». Consultado em 11 de outubro de 2017 
  3. «Deputado Baleia Rossi é eleito por aclamação novo líder do PMDB». Política. 18 de maio de 2016 
  4. Redação (27 de abril de 2017). «Reforma trabalhista: como votaram os deputados». Consultado em 18 de setembro de 2017 
  5. Carta Capital (3 de agosto de 2017). «Como votou cada deputado sobre a denúncia contra Temer». Consultado em 18 de setembro de 2017 
  6. «MP apura se houve fraude em compra de mais produtos da merenda». São Paulo. Consultado em 5 de fevereiro de 2016 
  7. «Ex-presidente da Assembleia de SP é preso em ação contra máfia da merenda - 29/03/2016 - Poder - Folha de S.Paulo». www1.folha.uol.com.br. Consultado em 28 de março de 2016 
  8. «O Antagonista - Delator isenta Baleia Rossi». www.oantagonista.com. Consultado em 12 de dezembro de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]