Computo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Computo
Placeholder male superhero c.png

Dados da publicação
Publicado por DC Comics
Primeira aparição Adventure Comics #340 (janeiro de 1966)
Criado por Jerry Siegel
Curt Swan
Inimigos Legião dos Super-Heróis
Habilidades Inteligência Artificial
Possessão de mente
Projecto Banda desenhada  · Portal da Banda desenhada

Computo é um personagem fictício dos quadrinhos da DC Comics. Ele é um computador grandemente avançado e super-vilão, inimigo da Legião dos Super-Heróis. Sua primeira aventura foi na revista Adventure Comics #340 (Janeiro de 1966), criada por Jerry Siegel e Curt Swan.

Origens ficcionais[editar | editar código-fonte]

Computo foi criado por Brainiac 5 para ser seu assistente artificial, mas se revela um homicida e tenta fazer com que as máquinas dominem os humanos. Quando a Legião o confrontou, Computo usou sua base de dados para localizar todos os membros da Legião. O vilão forçou a Legião a deixar a Terra, não sem antes causar a morte de uma das triplicatas da Moça Tríplice, que passou a se chamar Dama Dupla [1] . Brainiac 5 conseguiu derrotar Computo usando uma arma de anti-matéria que encontrou nas ruínas da Batcaverna.

Computo voltou na revista Legion Annual vol. 2 #1 (1982), quando possuiu a mente da jovem Danielle Foccart. Computo foi derrotado dessa vez quando o irmão dela, Jacques, usou a fórmula da invisibilidade inventada pelo antigo legionário Rapaz Invisível (Lyle Norg) e se tornou o segundo a adotar esse codinome. Danielle sobreviveu à possessão e descobriu que tinha o poder de controlar computadores com sua mente. Ela adotou o codinome de Computo. Danielle não apareceu mais desde que a Legião foi reformulada para as aventuras atuais.

No crossover da Liga da Justiça com a Legião, em "The Lightning Saga", a Princesa Projecta (Sensora) narra a primeira batalha de Computo contra os Legionários, inclusive contando a destruição da triplicata da Moça Tríplice.

Reformulação[editar | editar código-fonte]

Após a Zero Hora e a reformulação da cronologia da Legião, C.O.M.P.U.T.O (que significa Cybercerebral Overlapping Multi-Processor Universal Transceiver Operator) foi criado por Brainiac 5 quando ele e outros legionários haviam ficado prisioneiros no século XX e tentavam retornar ao século XXX.[2] C.O.M.P.U.T.O agora é uma fusão de três super-computadores em miniatura: Omnicom; a Caixa Materna e o "responsômetro" (módulo de personalidade). C.O.M.P.U.T.O criou um portal para o século XXX, mas depois se rebelou contra Brainiac 5. C.O.M.P.U.T.O foi destruído mas retornou no século XXXI, como o líder da nação computadorizada de Robótica.

Adaptações[editar | editar código-fonte]

Computo aparece na série da TV da Legião dos Super-Heróis, como o computador central do quartel-general da Legião. Na série o vilão Imperiex invade Computo para ter acesso a informações sobre a Legião.

Notas de rodapé[editar | editar código-fonte]

  1. Adventure Comics #340 (janeiro de 1966)
  2. Legion of Super-Heroes Vol. 4 #98 (novembro de 1997)

Referências[editar | editar código-fonte]