Etta Candy

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Etta Candy
Placeholder male superhero c.png

Dados da publicação
Publicado por DC Comics
Primeira aparição Histórica:Sensation Comics #2 de 1942
Moderna::Wonder Woman #2 (1987)
Criado por Willam Moulton Marston
Espécie Humano
Personagem de Mulher Maravilha
Projecto Banda desenhada  · Portal da Banda desenhada

Etta Candy é uma personagem das histórias em quadrinhos da Mulher Maravilha da DC Comics. Apareceu pela primeira vez na revista Sensation Comics #2. de 1942. Seu nome Candy ("Doce") devia-se ao fato de ser "gordinha" e gostar de comer guloseimas. Era uma personagem popular de uma fraternidade estudantil que ajudava a Mulher Maravilha em suas primeiras aventuras. Nas histórias atuais, Etta é casada com Steve Trevor.

Pré-Crise[editar | editar código-fonte]

Nas histórias da Mulher Maravilha da Era de Ouro dos Quadrinhos, Etta Candy era uma jovem obesa e espirituosa que liderava a fraternidade estudantil "Beta Lambda" da Faculdade Holliday (chamadas por isso de Garotas Holliday) e ajudava a Mulher Maravilha em suas aventuras. Além do seu amor por doces ela ficou conhecida pela expressão "Woo! Woo!" (Em parte inspirada nas exclamações do ator cômico Hugh Herbert). Outra frase divertida era "Pelo amor do chocolate!". Ela tinha um carro chamado Esmerelda e morava com seus pais, Sugar Candy e Hard Candy, num rancho onde viviam algumas aventuras no estilo do faroeste. Seu irmão era Mint Candy. A faculdade aparecia em aventuras de ficção científica e ficava próxima de "Starvard" (provavelmente derivado de Stanford e Harvard), onde seu namorado Oscar estudava.

Quando Robert Kanigher assumiu como escritor e editor as aventuras da Mulher Maravilha, muitos personagens familiares de Marston (o criador da super-heroina) — Etta, as Garotas Holliday, o General Darnell e a maioria dos vilões — foram retirados das histórias (Era de Prata).

Etta Candy reapareceu no início dos anos de 1980, juntamente com Steve Trevor e o General Phil Darnell. Etta era agora a secretária de Darnell e companheira de Diana. Etta tinha uma personalidade mudada, se tornando bastante insegura. Em uma aventura, Etta foi raptada por Satanistas influenciados por Klarion, o menino bruxo e enviada para o Inferno, onde a Mulher Maravilha e o demônio Etrigan a seguiram para salvá-la.

Os escritores Dan Mishkin e Mindy Newell mudaram novamente Etta que se tornou confidente da Mulher Maravilha e a ajudava mais frequentemente em suas aventuras.

Pós-Crise[editar | editar código-fonte]

Desde a reformulação da Mulher Maravilha por Greg Potter e George Pérez em 1987, Etta passou a ter um romance e acabou por se casar com Steve Trevor que deixou de ser o interesse romântico de Diana.

Como oficial de carreira da Força Aérea, Etta ajuda Steve Trevor a limpar o nome dele além de ambos temporariamente se tornarem fugitivos enquanto auxiliam a Mulher Maravilha contra os planos de Ares, o Deus da Guerra. Durante essa fuga, Etta e Steve se apaixonaram e acabaram por casar, formando um casal feliz.

Posteriormente, uma insegurança faz com que Etta desenvolva uma desordem alimentar, mantida em segredo de seus amigos.[1]

Etta e Steve não apareceram muito quando John Byrne assumiu as histórias da Mulher Maravilha. Quando Diana perdeu a coroa real nas aventuras de Phil Jimenez Etta a ajuda mas continua com sua insegurança em relação ao casamento.

Gail Simone reintroduziu Etta Candy como um oficial da Inteligência Militar.[2] Isso ocorreu após Crise Infinita que mudou as origens de Diana. Etta permaneceu casada com Steve Trevor e uma amiga próxima de Diana.

Etta reuniu-se a Mulher Maravilha no planeta dos Khundios.[3] No retorno à Terra ela é torturada pelo vilão Genocídio, ficando em coma.[4] Ela recupera a consciência no hospital e revela à Diana ter sido recrutada como uma operativa e trabalhara com o Lanterna Verde Alan Scott.[5]

Versões alternativas[editar | editar código-fonte]

O escritor Grant Morrison introduziu uma versão alternativa de Etta na primeira revista Seven Soldiers: Zatanna.[6]

Aparições em outras mídias[editar | editar código-fonte]

  • A atriz Beatrice Colen interpretou Etta Candy na primeira temporada da série de TV Mulher Maravilha, que foi ao ar entre 1975 e 1977.
  • No video game "Justice League Heroes", um dos prédios é um restaurante chamado "Etta's", incluindo uma imagem clássica da personagem.
  • No filme de animação "Mulher Maravilha", Etta é secretária de Steve Trevor e usa seu charme feminino em seu colega, para desprezo de Diana. A dublagem original é feita pela atriz Julianne Grossman.

Referências

  1. Wonder Woman (vol. 2) #78
  2. Wonder Woman (vol. 3) #14
  3. Wonder Woman (vol. 3) #19
  4. Wonder Woman (vol. 3) #32
  5. Wonder Woman (vol 3.) #40
  6. [1]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]