Grace Choi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Grace
Placeholder male superhero c.png

Dados da publicação
Publicado por DC Comics
Primeira aparição Outsiders (volume 03) #01 (Agosto de 2003)
Criado por Judd Winick

Tom Raney

Características do personagem
Alter ego Grace Choi
Espécie Meta-humana
Afiliações Renegados
Situação presente Ativa
Habilidades Superforça, super-resistência e grande capacidade regenerativa.
Projecto Banda desenhada  · Portal da Banda desenhada

Grace Choi é uma meta-humana dotada de grande força e resistência. Além disso, Grace tem como característica o uso de tatuagens. As que foram apresentadas até agora, situam-se, predominantemente, nos braços, sendo acompanhadas por duas menores, uma ao redor de seu umbigo e a outra em seu seio esquerdo.

Em se tratando de personalidade, revela-se muito adequada ao nome do grupo, pois é uma mulher de personalidade forte, no melhor estilo “Não levo desaforo para casa!”. Apesar disso, no decorrer das histórias, ela mostrou ter uma grande lista de homens com os quais se envolveu, incluindo Arqueiro Verde (não foram reveladas informações sobre o caso entre eles) e Arsenal, com o qual ela manteve constantes relações sexuais.

Seu passado foi explorado com detalhes no arco “Os Mais Procurados” (edição #17 até a #19), onde mostrou-se que Grace é uma sobrevivente de um círculo de exploração sexual infantil, o qual raptava as crianças para usá-las como mercadoria. Ao atingir a puberdade, seus poderes meta-humanos se manifestaram, fato que possibilitou a sua fuga do sistema em que vivia. Após esse acontecimento, ela passou a viver de maneira independente, até o momento em que foi convidada por Arsenal para se unir aos Renegados.

Ingressando no grupo[editar | editar código-fonte]

Sua primeira aparição aconteceu na edição de estreia do novo volume, onde foi ela foi apresentada como uma respeitada super-segurança de uma boate situada em Metrópolis, cujo público contém todo o tipo de seres, desde alienígenas, mutantes, vampiros até, é claro, meta-humanos.

Mesmo sendo, aparentemente, conhecida de longa data de Arsenal, ela não estava muito interessada em aceitar sua proposta de ingressar no grupo. Essa situação foi resolvida logo em seguida que Roy disse que pagaria a ela três vezes mais do que ela ganhava em seu trabalho de segurança. Ao receber a proposta nesses termos, ela aceitou no mesmo minuto.

Grace nos Renegados[editar | editar código-fonte]

Inicialmente, devido a sua personalidade, o relacionamento de Grace com o grupo foi complicado. Constantemente, ela questionava a eficácia do grupo, enquanto participantes do cenário heróico. Postura que lhe rendeu algumas discussões com o líder da equipe, Asa Noturna. Apesar disso, passou a respeitar e confiar nas capacidades dos seus companheiros, fazendo, muitas vezes, que eles realizassem feitos que nem eles mesmos pensavam ser capazes, como a ocasião que Grace e Tormenta contiveram o impacto evidente contra um chão de um jato da força aérea americana.

Em seu confronto com o demônio Sabbac, durante o arco de histórias “A Obra do Diabo” (edição #08 até a #10), Grace teve seu rosto severamente queimado pelo ataque flamejante do vilão. Nesse momento, foi revelado que ela possui um poderosíssimo fator de cura que, em poucos minutos, já tinha reconstruído uma parte considerável de seu rosto. Ainda nesse arco, durante seus confrontos, fica clara a maneira agressiva com a qual ela lida com seus adversários.

Eventos Recentes[editar | editar código-fonte]

Após os eventos mostrados em Crise Infinita, o arco Um Ano Depois, no qual todas as aventuras dos heróis da editora deram um salto de um ano na cronologia, Grace é mostrada integrando uma nova versão dos Renegados, uma equipe mais agressiva, e considerada por muitos como terrorista.

Durante esse período, é mostrado que Grace e Tormenta iniciaram um relacionamento amoroso durante esse "Ano Perdido", sendo que ambas namoram até o presente.

Além disso, durante os eventos mostrados em Guerra das Amazonas, foi revelado que Grace é na verdade uma Amazona, pertencente à tribo Bana, que foi exilada pelas Amazonas de Hipólita.