João de Almeida Melo e Castro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados de João de Almeida, veja João de Almeida (desambiguação).
João de Almeida Melo e Castro
D. João de Almeida de Melo e Castro, 5.º Conde das Galveias (cropped).png
Período 23 de Julho de 1801 - 25 de Agosto de 1803
Antecessor(a) Rodrigo de Sousa Coutinho
Sucessor(a) Luís Pinto de Sousa Coutinho
Dados pessoais
Nascimento 23 de janeiro de 1756
Lisboa
Morte 18 de janeiro de 1814 (57 anos)
Rio de Janeiro
Profissão Político

João de Almeida Melo e Castro, o quinto conde das Galveias (Lisboa, 23 de janeiro de 1756Rio de Janeiro, 18 de janeiro de 1814) foi um nobre e político português.

Foi embaixador de Portugal nas cidades de Viena, Londres, Roma a Haia.

Em Portugal, foi nomeado secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros (1801-1803).

Foi ministro interino da Guerra no reinado de D. João VI, de 12 de agosto de 1812 a 18 de janeiro de 1814.

Por ocasião da permanência da corte portuguesa no Brasil, foi nomeado por d. João VI secretário de Estado dos Negócios da Marinha e Domínios Ultramarinos (1809-1814) e dos Negócios Estrangeiros e da Guerra (1812-1814), conselheiro de Estado, membro do Conselho da Fazenda e presidente da Real Junta de Fazenda dos Arsenais do Exército, Fábricas e Fundições.

Foi responsável pela proposta de criação do Laboratório Químico-Prático, do qual foi inspetor, efetivada por d. João VI pelo decreto de 25 de janeiro de 1812.

Foi oficial-mor da Casa Real; couteiro-mor da Casa de Bragança e comendador de São Pedro de Alhadas na Ordem de Cristo; grão-cruz da Ordem de São Bento de Avis e Ordem da Torre e Espada[1].

Dados genealógicos[editar | editar código-fonte]

Filho de António José de Almeida Beja e Noronha, fidalgo-cavaleiro da Casa Real, e de Violante Joaquina de Melo e Castro, filha de Francisco de Melo e Castro, governador de Moçambique (1750-1758)[2].

Foi casado com Isabel José de Meneses.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Rodrigo de Sousa Coutinho
Primeiro-ministro de Portugal
23 de julho de 180125 de agosto de 1803
Sucedido por
Luís Pinto de Sousa Coutinho
Precedido por
Rodrigo de Sousa Coutinho
Secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Guerra
23 de julho de 180125 de agosto de 1803
Sucedido por
Luís Pinto de Sousa Coutinho
Precedido por
Fernando José de Portugal e Castro
Secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Guerra
18121813
Sucedido por
Fernando José de Portugal e Castro
Precedido por
Rodrigo de Sousa Coutinho
Ministros da Guerra do Brasil
1812 — 1814
Sucedido por
Fernando José de Portugal e Castro
Ícone de esboço Este artigo sobre um político português é um esboço relacionado ao Projeto Biografias de Políticos. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.