Francisco de Paula Argolo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Francisco de Paula Argollo
Dados pessoais
Nascimento 28 de janeiro de 1847
Morte 11 de fevereiro de 1930 (83 anos)
Vida militar
Força Exército
Hierarquia Marechal.gif Marechal
Comandos
Constituição brasileira de 1891, página da assinatura de Francisco de Paula Argolo (décima quarta assinatura). Acervo Arquivo Nacional

Francisco de Paula Argolo (28 de janeiro de 184711 de fevereiro de 1930) foi um marechal brasileiro.

Combateu a Revolução Federalista, participando do Cerco da Lapa.

Foi Ministro da Guerra, de 4 de janeiro a 17 de maio de 1897,[1] durante o governo interino de Manuel Vitorino e os primeiros meses após o retorno de Prudente de Morais, período em que ocorreram a segunda e a terceira expedição da Guerra de Canudos.

Comandou a 1ª Região Militar de 12 de novembro de 1900 até 24 de outubro de 1902.

Voltou a exercer o cargo de ministro da Guerra entre 15 de novembro de 1902 e 15 de novembro de 1906, no governo de Rodrigues Alves.

Desde 6 de março de 1905, foi ministro e depois presidente do Superior Tribunal Militar, sendo afastado em 26 de novembro de 1920, por ato do governo, único caso de afastamento desse cargo.[2]

Referências


Precedido por
Dionísio Evangelista de Castro Cerqueira
Ministro da Guerra do Brasil
1897
Sucedido por
Carlos Machado de Bittencourt
Precedido por
João Soares Neiva
Comandante da 1ª RM
1900 — 1902
Sucedido por
José Maria Marinho da Silva
Precedido por
João Nepomuceno de Medeiros Mallet
Ministro da Guerra do Brasil
1902 — 1906
Sucedido por
Hermes da Fonseca


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.