Enzo Peri

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Enzo Peri
General Enzo Martins Peri em 2012.
3.º Comandante do Exército Brasileiro
Período 21 de fevereiro de 2007
a 7 de janeiro de 2015
Ministros
Antecessor(a) Francisco Roberto de Albuquerque
Sucessor(a) Eduardo Villas Bôas
Chefe do Departamento de Engenharia e Construção do Exército Brasileiro
Período 28 de março de 2003
a 22 de fevereiro de 2007
Ministros
Antecessor(a) Sergio Ernesto Alves Conforto
Sucessor(a) Marius Luiz Carvalho Teixeira Neto
Dados pessoais
Nascimento 11 de abril de 1941 (81 anos)
Rio de Janeiro, RJ
Serviço militar
Lealdade Brasão do Exército Brasileiro Exército Brasileiro
Anos de serviço de 15 de fevereiro de 1960
a 5 de fevereiro de 2015 (54 anos)
Graduação General do Exército.gif
General de Exército
Comandos
Condecorações

Enzo Martins Peri GCMM (Rio de Janeiro, 11 de abril de 1941) é um general de exército da reserva, ex-comandante do Exército Brasileiro.

Carreira militar[editar | editar código-fonte]

Oficial[editar | editar código-fonte]

Ingressou no Exército em 15 de fevereiro de 1960, graduando-se aspirante-a-oficial de engenharia em 20 de dezembro de 1962, na Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN). Foi promovido a segundo-tenente em 25 de agosto de 1963 e a primeiro-tenente em 25 de agosto de 1965. Cursou o Instituto Militar de Engenharia (IME), onde fez o curso de Engenharia de Fortificação e Construção.[2]

Atingiu o posto de capitão em 25 de dezembro de 1968 e realizou o curso da Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais, onde foi o primeiro colocado de sua turma de engenharia, recebendo por isso a Medalha Marechal Hermes de prata com uma coroa.[2]

Foi instrutor da Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais e comandante da 9ª Companhia de Engenharia de Combate (Escola).

Oficial superior[editar | editar código-fonte]

Foi promovido a major em 30 de abril de 1978 e a tenente-coronel em 30 de abril de 1983. Realizou o curso da Escola de Comando e Estado-Maior do Exército e, em seguida, foi chefe de Seção do Estado-Maior do 1.º Grupamento de Engenharia de Construção, adjunto do Gabinete do Ministro do Exército e adjunto da Missão Militar Brasileira de Instrução no Paraguai.[2]

Ascendeu ao posto de coronel em 31 de agosto de 1987. Nesse período, comandou o 9.º Batalhão de Engenharia de Construção, em Cuiabá, chefiou o Estado-Maior do Comando do 2.º Grupamento de Engenharia e o Estado-Maior do Comando da 12.ª Região Militar, ambos em Manaus. A seguir, foi nomeado chefe de gabinete da Secretaria-Geral do Exército.[2]

Oficial general[editar | editar código-fonte]

Promovido a general de brigada combatente em 31 de março de 1995, exerceu os cargos de secretário-geral do Exército, comandante do 2.º Grupamento de Engenharia, comandante do 1.º Grupamento de Engenharia e diretor de Obras de Cooperação.[2]

Em 31 de março de 1999, ascendeu ao posto de general de divisão, Comandou a 2.ª Região Militar, entre 19 de abril de 1999 e 21 de dezembro de 2000.[3] Em seguida, foi vice-chefe do Departamento de Engenharia e Construção.[2]

Atingiu o posto máximo da carreira, general de exército, em 31 de março de 2003.[4] Durante quatro anos, foi chefe do Departamento de Engenharia e Construção.[5][6][2]

Admitido à Ordem do Mérito Militar no grau Cavaleiro, foi promovido a Comendador em 1996, a Grande-Oficial em 1999 e a Grã-Cruz em 2003.[7][8][1]

Foi nomeado pelo Presidente da República[9] como comandante do Exército Brasileiro, cargo no qual permaneceu de 21 de fevereiro de 2007 a 7 de janeiro de 2015, tendo sido sucedido pelo General Eduardo Dias da Costa Villas Bôas.[10][11][12][13]

Referências

  1. a b BRASIL, Decreto de 2 de abril de 2003.
  2. a b c d e f g «Comandante do Exército». Sítio do Exército Brasileiro. Consultado em 16 de maio de 2013 
  3. «Galeria de Antigos Comandantes da 2ª RM». Site da 2ª RM. Consultado em 14 de novembro de 2021 
  4. BRASIL, Decreto de 27 de março de 2003.
  5. BRASIL, Decreto de 28 de março de 2003.
  6. BRASIL, Decreto de 22 de fevereiro de 2007.
  7. BRASIL, Decreto de 28 de março de 1996.
  8. BRASIL, Decreto de 30 de março de 1999.
  9. «Rousseff, Dilma». International Year Book and Statesmen's Who's Who. Consultado em 16 de setembro de 2020 
  10. BRASIL, Decreto de 21 de fevereiro de 2007.
  11. BRASIL, Decreto de 7 de janeiro de 2015.
  12. «Folha de S. Paulo». Consultado em 15 de janeiro de 2015 
  13. «Site G1». Consultado em 14 de abril de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Enzo Peri

Precedido por
Joelcio de Campos Silveira
Simbolo 2rm.png
58º Comandante da 2.ª Região Militar

1999 - 2000
Sucedido por
Aloisio Rodrigues dos Santos
Precedido por
Francisco Roberto de Albuquerque
Coat of arms of the Brazilian Army.svg
3º Comandante do Exército

2007 – 2015
Sucedido por
Eduardo Dias da Costa Villas Bôas