Mariano Gago

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mariano Gago
Mariano Gago
Ministro(a) de Flag of Portugal.svg Portugal
Período XIII Governo Constitucional
  • Ministro da Ciência e Tecnologia

XIV Governo Constitucional

  • Ministro da Ciência e da Tecnologia

XVII e XVIII Governo Constitucional

  • Ministro da Ciência, Tecnologia
    e Ensino Superior
Antecessor(a) Graça Carvalho
Sucessor(a) Nuno Crato
Vida
Nascimento 16 de maio de 1948
Lisboa, Portugal
Morte 17 de abril de 2015 (66 anos)
Lisboa, Portugal
Dados pessoais
Alma mater Instituto Superior Técnico
Profissão Físico

José Mariano Rebelo Pires Gago ComSEGCC (Lisboa, 16 de maio de 1948 — Lisboa, 17 de abril de 2015) foi um físico de partículas e político português.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Licenciado em Engenharia Electrotécnica pelo Instituto Superior Técnico da Universidade Técnica de Lisboa, em 1971, doutorou-se em Física pela Faculdade de Ciências da Universidade de Paris, em 1976. Foi bolseiro do Instituto de Alta Cultura, no Laboratório de Física Nucelar e de Altas Energias da École Polytechnique, de 1971 a 1976, e na Organização Europeia de Pesquisa Nuclear, de 1976 a 1978. Agregado em Física, desde 1979, no Instituto Superior Técnico, foi presidente da Junta Nacional de Investigação Científica e Tecnológica, entre 1986 e 1989. Foi presidente do Laboratório de Instrumentação e Física Experimental de Partículas, em Lisboa, e professor catedrático do Instituto Superior Técnico.

A 10 de Junho de 1992, foi feito Comendador da Ordem Militar de Sant'Iago da Espada.[1]

No XIII e XIV Governos Constitucionais (liderados por António Guterres), entre 1995 e 2002, foi ministro da Ciência e Tecnologia. Em 2005 foi nomeado ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior do XVII Governo Constitucional de José Sócrates, cargo pelo qual foi renomeado para o XVIII Governo Constitucional.

Apesar de sofrer de cancro, faleceu, a 17 de abril de 2015, de doença súbita.[2]

Como reconhecimento público da comunidade científica nacional pela contribuição de Mariano Gago para a ciência em Portugal, os centros de investigação e faculdades pararam as suas atividades normais durante cinco minutos no dia 20 de abril, às 12h00, realizando uma concentração em frente das respetivas instituições.[3] No mesmo sentido, foi criada uma página em que se convidam os visitantes a partilhar testemunhos, documentos ou fotografias que possam documentar "o seu legado de pensador e humanista".

A 10 de Junho de 2015, foi agraciado, a título póstumo, com a Grã-Cruz da Ordem Militar de Cristo.[4]

Condecorações[editar | editar código-fonte]

[5] [1]

Documentos[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas Presidência da República Portuguesa. Visitado em 2015-02-12. "Resultado da busca de "José Mariano Gago"."
  2. Morreu Mariano Gago (em português) Diário de Notícias do Funchal (16 de abril de 2015). Visitado em 17 de abril de 2015.
  3. Comunidade científica homenageou Mariano Gago (em português) Diário de Notícias (20 de abril de 2015). Visitado em 20 de abril de 2015.
  4. Condecorações atribuídas pelo Presidente da República na Sessão Solene comemorativa do 10 de junho, Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, em Lamego Presidência da República Portuguesa (6 de Junho de 2015). Visitado em 2015-06-10.
  5. Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Estrangeiras Presidência da República Portuguesa. Visitado em 2015-02-21. "Resultado da busca de "José Maria Mariano Rebelo Pires Gago"."

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Cargo vago
Anterior incumbente:
Francisco Lucas Pires
(1981–1983)
(como ministro da Cultura e Coordenação Científica)
Ministro da Ciência e Tecnologia
XIII e XIV Governos Constitucionais
1995 – 2002
Sucedido por
Pedro Lynce
(como ministro da Ciência e Ensino Superior)
Precedido por
Graça Carvalho
(como ministra da Ciência, Inovação e Ensino Superior)
Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior
XVII e XVIII Governos Constitucionais
2005 – 2011
Sucedido por
Nuno Crato
(como ministro da Educação e Ciência)