Mesorregião do Agreste Paraibano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde janeiro de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Agreste Paraibano
Unidade federativa  Paraíba
Mesorregiões limítrofes Borborema; Mata Paraibana; Agreste Pernambucano (PE); Mata Pernambucana (PE); Agreste Potiguar (RN)
Área 12.914,069 km²
População 1.213.279 hab. est. 2010
Densidade 87,89 hab/km²
Indicadores
PIB R$ 8.563.714.000,00 IBGE/2010
PIB per capita R$ 7.623,92 IBGE/2010

A mesorregião do Agreste Paraibano é uma das quatro mesorregiões do estado brasileiro da Paraíba. É formada pela união de 66 municípios agrupados em oito microrregiões.

O Agreste Paraibano estende-se por uma área de 12.914,069 km², limitando-se ao norte com o Rio Grande do Norte, ao sul com a Mata pernambucana, ao leste com a Mata e ao oeste com a Borborema. Com uma população estimada em 1.213.279 habitantes.

Demografia[editar | editar código-fonte]

O Agreste Paraibano é formado por 66 municípios, que juntos somam uma população de mais de 1,2 milhões de habitantes. Suas principais cidades são:

  • Campina Grande - 385.213
  • Guarabira - 55.326
  • Queimadas - 41.049
  • Esperança - 31.095
  • Alagoa Grande - 28.479
  • Solânea - 26.693
  • Itabaiana - 24.481

Economia[editar | editar código-fonte]

O Agreste Paraibano tem uma economia em expansão desde 2000, é nele que está localizada a 2ª mais importante cidade da Paraíba, Campina Grande que possui um PIB de 4,3 bilhões. É também no agreste que está localizada 3 da Principais regiões geoeconômicas do Estado da Paraíba. As Regiões de Campina Grande, Guarabira e Itabaiana, somaram juntas em 2010, de acordo com o IBGE e o IDEME, 9,2 Bilhões de reais, o que representa quase 28,7% da Economia Paraibana.

É no Agreste que está localizado um dos maiores projetos de transposição de água do Estado da Paraíba, a transposição que vai sair da Represa de Acauã no município de Itatuba até o Município de Araçaji, na região Metropolitana de Guarabira. O projeto que conta com recursos do Estado e do PAC está orçado em quase 1 bilhão de Reais.

A Economia é mais dinâmica nos centros de zona com Campina Grande, Guarabira, Itabaiana, Solânea e Alagoa Grande. Veja agora os 10 principais PIBs da região de acordo com o censo do IBGE 2010:


10 maiores PIBs municipais do Agreste da Paraiba (2010)[1]
Posição Município PIB
1 Campina Grande R$ 4,3 bilhões
2 Guarabira R$ 430,6 milhões
3 Esperança R$ 227,1 milhões
4 Queimadas R$ 223 milhões
5 Itabaiana R$ 132,6 milhões
6 Alagoa Grande R$ 123,3 milhões
7 Lagoa seca R$ 122,2 milhões
8 Solânea R$ 119,1 milhões
9 Areia R$ 117,1 milhões
10 Alagoa Nova R$ 113,8 milhões

Microrregiões[editar | editar código-fonte]

Referências