Itapororoca

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Itapororoca
""Ita"

"Terra do Abacaxi""

Bandeira desconhecida
Brasão desconhecido
Bandeira desconhecida Brasão desconhecido
Hino
Fundação 29 de dezembro de 1961 (55 anos)
Gentílico itapororoquense
Lema Cidadania para todos
Prefeito(a) Elissandra Maria Conceição de Brito (DEM)
(2017–2020)
Localização
Localização de Itapororoca
Localização de Itapororoca na Paraíba
Itapororoca está localizado em: Brasil
Itapororoca
Localização de Itapororoca no Brasil
06° 49' 48" S 35° 14' 49" O06° 49' 48" S 35° 14' 49" O
Unidade federativa  Paraíba
Mesorregião Mata Paraibana IBGE/2008[1]
Microrregião Litoral Norte IBGE/2008[1]
Região metropolitana Vale do Mamanguape
Municípios limítrofes Curral de Cima (norte); Mamanguape (leste); Capim e Cuité de Mamanguape (sul); Araçagi (oeste)[2]
Distância até a capital 69 km
Características geográficas
Área 146,067 km² [3]
População 16 997 hab. IBGE/2016[4]
Densidade 116,36 hab./km²
Altitude 81 m
Clima Tropical chuvoso com verão seco As'
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,573 baixo PNUD/2000[5]
PIB R$ 91 949,034 mil IBGE/2008[6]
PIB per capita R$ 5 604,94 IBGE/2008[6]
Página oficial
Prefeitura www.itapororoca.pb.gov.br

Itapororoca é um município da Microrregião do Litoral Norte, no estado da Paraíba, no Nordeste do Brasil. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, no ano de 2016 sua população era de 16.997 hab. Sua área é de 146 km², sendo seus biomas predominantes o cerrado"que devido a exploração da monocultura da cana-de-açucar" está quase todo devastado e a mata atlântica.

Topônimo[editar | editar código-fonte]

"Itapororoca" é um termo proveniente da língua tupi e significa "Ita= Pedra",Pororoca= Encontro das águas, através da junção dos termos itá ("pedra") e pororoca ("encontro das águas").[7]

História[editar | editar código-fonte]

No ano de 1911, Itapororoca figurou na história da Paraíba como distrito de Mamanguape. Sua emancipação ocorreu por meio da Lei n° 2.701 de 28 de dezembro de 1961, sendo instalado oficialmente o município em 15 de fevereiro de 1962[2]. Antes de se chamar Itapororoca, a mesma era conhecida como Vila de São João de Mamanguape. Existem muitas versões em relação a formação desta cidade, mas a que mais chama a atenção é uma lenda que conta o seguinte:

Em meados do século XVIII, um homem conhecido como João Batista fez uma viagem para o norte do país à procura de riquezas. Chegando ao seu destino, foi aprisionado por índios da região. Se vendo à beira da morte, fez uma promessa para seu santo de devoção (no caso, João Batista): se fosse solto e conseguisse voltar para sua terra natal, construiria uma capela e colocaria, nela, o nome de São João Batista. Assim aconteceu: foi solto pelos nativos, conseguiu uma grande quantidade de bens, voltou para sua terra mãe e construiu uma capela em homenagem a São João, daí o começo da história da cidade (Vila de São João, logo depois Itapororoca). Até hoje, as homenagens ao glorioso São João Batista são visíveis em Itapororoca. A partir da construção da Capela em meados do século XVIII, São João Batista tornou-se o padroeiro do lugar e depois de muitos anos com a fundação da paróquia por autorização da Igreja Paraibana, também recebeu o título de padroeiro paroquial. As homenagens ao santo padroeiro acontecem especificamente de 13 a 24 de Junho, com uma grandiosa festa em sua honra promovida pela Paróquia, contando com a participação dos cristãos católicos do município local e vizinhos.

Geografia[editar | editar código-fonte]

A cidade de Itapororoca está localizada na Mesorregião da Mata paraibana, com 146 km² e uma população de aproximadamente 18.527 habitantes. A cidade está localizada a cerca de 69  km da capital paraibana, João Pessoa.

Principal rio: Rio Mamanguape.

Economia[editar | editar código-fonte]

O município se destaca no contexto nacional como sendo a maior produtora de abacaxi da Paraíba e pela qualidade desta fruta, destaca-se ainda pela gratuidade da água: Itapororoca é uma das poucas cidades do Brasil onde não se paga pela água. Pontos turísticos: Itapororoca é marcada pelas suas belezas naturais onde se destacam os resquícios de mata atlântica pouco preservada, os rios temporários e seu relevo. Existem, ainda, as casas de farinha e os engenhos de aguardente (Camurim, Campo Verde, Sedução, Amoré, Curral Grande e Luana).

Em relação à visitação turística, Itapororoca oferece o Parque da Nascença, onde se destaca a utilização de piscinas públicas.

Fontes de renda: Itapororoca, não diferente da maioria das cidades do interior do Nordeste, se destaca na agricultura, produzindo abacaxi, cana-de-açúcar, milho, feijão, macaxeira, inhame, batata, pimentão etc.

A economia gira em torno da Prefeitura Municipal (tendo em vista que a cidade não possui fábricas nem indústrias), das aposentadorias e pensões, da monocultura da cana-de-açúcar, do vasto plantio de abacaxi e de outras culturas de menor expressão.

Política[editar | editar código-fonte]

Atual prefeita: Elissandra Maria Conceição de Brito(2017/2020). Vereadores: Jailson, Josilda Lopes, Rodrigo Carvalho, Chico da Saelpa,Josete, Socorro da Corrente,Val de Curralinho, Altamir Meireles, Ricardo Solto, Riselda Nunes e Neuza Madruga.

Clima[editar | editar código-fonte]

Tropical, chuvas regulares com cerca de 1 500 mm anuais. Vegetação: Mata Atlântica e cerrado paraibano, de com a geografia da Paraíba e o atlas paraibano, tendo em vista que a cidade está em uma zona de transição entre a mata atlântica e o agreste paraibano.

Religião[editar | editar código-fonte]

Padroeiro: São João Batista. Religião predominante: catolicismo (cerca de 85% da população).

Pontos turísticos[editar | editar código-fonte]

  • Piscina da Nascença: localizada a pouco mais de dois quilômetros do Centro da cidade, atrai turistas de municípios de toda a Paraíba.
  • Praça de São João Batista: em frente ao Colégio Henrique de Almeida.

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. Mapa da Confederação Nacional de Municípios
  3. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010 
  4. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  5. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  6. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 dez. 2010 
  7. [1]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios da Paraíba é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.