Microrregião do Brejo Pernambucano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Microrregião do Brejo Pernambucano
Divisão regional do Brasil
Localização da Microrregião do Brejo Pernambucano
Características geográficas
Unidade federativa Pernambuco
Mesorregião Agreste Pernambucano
Regiões limítrofes Garanhuns, Mata Meridional Pernambucana, Vale do Ipojuca
Área 2,462 km²
População 223,671 hab. IBGE/2016[1]
Densidade 90,84 hab./km²
Indicadores
PIB R$ 1 602 807 mil IBGE/2014[2]
PIB per capita R$ 7 192 23 IBGE/2014[3]
IDH 0,583 2000

A microrregião do Brejo Pernambucano é uma subdivisão da mesorregião do Agreste Pernambucano, estado de Pernambuco, Brasil. É composta por 11 municípios, abrangendo uma área de 2.462 km2, equivalente a 2,6% do território do estado. Tem parte do clima semiárido, porém há locais de clima ameno e alta pluviosidade, os brejos. Lá são praticadas diversas atividades agrícolas, como cultivo de frutas, hortaliças e café. Os municípios de maior população são Bonito, Panelas e Altinho.

Municípios[editar | editar código-fonte]

O município de Bonito é o mais populoso da Região
Prefeitura de Agrestina
Município PIB 2014[4] Per capita Pop. 2016[5]
Bonito           302.433.000,00      7.933,30          38.069
Cupira           213.737.000,00      8.992,26          23.909
Agrestina           195.353.000,00      8.122,26          24.454
Panelas           152.946.000,00      5.773,74          26.440
Altinho           134.682.000,00      5.890,33          22.886
São Joaquim do Monte           132.200.000,00      6.257,68          21.215
Camocim de São Félix           131.025.000,00      7.223,79          18.440
Sairé           121.072.000,00   11.386,44          10.247
Lagoa dos Gatos             88.088.000,00      5.460,79          16.190
Barra de Guabiraba             79.524.000,00      5.759,25          14.091
Ibirajuba             51.747.000,00      6.703,84            7.730
Total       1.602.807.000,00      7.192,23    223.671

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências