Morte (Sandman)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Morte
Action Comics 894.jpg
Ocupação Da vida aos recém-nascidos e leva as almas dos mortos para seus destinos.
Afiliações Perpétuos
Família Sonho (irmão) †
Daniel Hall (irmão) (Sonho reencarnado)
Desejo (irmã(o))
Desespero (irmã)
Destino (irmão)
Destruição (irmão)
Delírio (irmã)
Orfeu (sobrinho) †
Miranda Walker (sobrinha)
Rose Walker (sobrinha-neta)
Jed Walker (sobrinho-neto)
Terra Natal Todo o Multiverso DC
Criado por Neil Gaiman
Mike Dringenberg
Malcolm Jones III
Primeira aparição The Sandman Vol. 2 #8 (Agosto de 1989) - EUA
Editora(s) DC Comics
Terra natal Todo o Multiverso DC
Afiliações Perpétuos
Ocupação Da vida aos recém-nascidos e leva as almas dos mortos para seus destinos.
Base de operações Todo o Multiverso DC
Parentesco Sonho (irmão) †
Daniel Hall (irmão) (Sonho reencarnado)
Desejo (irmã(o))
Desespero (irmã)
Destino (irmão)
Destruição (irmão)
Delírio (irmã)
Orfeu (sobrinho) †
Miranda Walker (sobrinha)
Rose Walker (sobrinha-neta)
Jed Walker (sobrinho-neto)
Habilidades
  • Personificação da Morte
  • Imortalidade
  • Dar a vida
  • Dar a Morte
  • Onipresença
  • Onisciência
  • Teleporte dimensional
  • Imunidade cósmica é mística
  • Mudar de Forma

Morte é uma personagem da editora Vertigo, uma divisão da DC Comics criada por Neil Gaiman.

Personagem[editar | editar código-fonte]

É a segunda irmã mais velha dos Perpétuos (sendo mais nova somente do que Destino). Morte se encontra com cada mortal duas vezes em sua vida: no nascimento, e na morte. Ela está fadada a ser o último ser a existir. Na tradução da edição especial Pequenos Perpétuos ela também é chamada de Desencarnação.

Uma vez a cada cem anos ela passa um dia como mortal ao fim do qual ela inevitavelmente morre, para ter melhor compreensão da sua missão.

Morte parece sempre ser o perpétuo mais otimista e bem humorado (exceto por Destruição e Desejo, talvez) ao contrário de seu irmão mais novo, sempre mórbido e melancólico. Ela sempre se veste com roupas góticas e carrega um colar na forma de Ankh, ironicamente o símbolo egípcio da vida. Tem cabelos negros, e pele muito pálida (essa última é característica comum a todos os perpétuos).

Séries próprias[editar | editar código-fonte]

Este popular personagem não foi limitado ao papel de coadjuvante na revista Sandman. Neil Gaiman escreveu duas mini-séries focadas no personagem: Morte, O Preço da Vida e Morte, O Grande Momento da Vida, ambas desenhadas pelo canadense Chris Bachalo. Em 2000, a Vertigo publicou Morte, A Festa escrita e desenhada pela desenhista Jill Thompson que já trabalhara com a personagem no especial Pequenos Perpétuos.

  • Morte, O Preço da Vida: Descreve o encontro entre a perpétua e o adolescente Sexton Furnival. Quando encontra a Morte, Sexton está pensando em se suicidar, mas abandona temporariamente a idéia quando começa a acompanhá-la. A Morte não aparenta ser muito mais velha do que ele e ele a vê como uma garota de idéias extravagantes (em boa parte por não tentar esconder em nenhum momento que é a Morte). A trama se define com o aparecimento de Mad Hettie, uma mendiga que já está viva há mais de dois séculos e que pede à Morte que encontre seu coração perdido. E também há o Eremita, que quer aprisionar a Morte para que a vida seja eterna. (Essa idéia já estava presente na revista Sandman nº1, quando uma tentativa de capturar a Morte leva à prisão de Sonho em seu lugar). A mini-série retrata um período de vinte e quatro horas, especificamente o dia a cada cem anos que a Morte deve passar como mortal.
  • Morte, O Grande Momento da Vida: Conta a história da cantora lésbica Foxglove e de sua namorada Hazel. No passado Hazel fizera um trato com a Morte para evitar que seu filho Alvie morresse. A história começa a ser contada a partir do momento que a Morte volta para cobrar a dívida. Foxglove parte a procura de Hazel que está na companhia da Morte, angustiada pela morte recente de seu agente (e figura paterna) e pela necessidade de contar a namorada que não a ama mais.

Morte, A Festa foi um especial desenhado por Jill Thompson em estilo mangá, para comemorar os 20 anos de Sandman, a história se baseia no arco estação das brumas de Sandman onde Lucifer fecha o inferno e o entrega para Sonho lhe causando problemas, como resultado suas irmãs Desespero e Delírio fazem uma festa em sua casa para entreter os mortos recém-expulsos do inferno.

"É apenas isto: se você vai ser humano, tem um monte de coisas no pacote. Olhos, um coração, dias e vida. Mas são os momentos que iluminam tudo. O tempo que você não nota que está passando... é isso que faz o resto valer. (Morte dos Perpétuos)"

Citação da Morte em uma das revistas.

Outros Quadrinhos[editar | editar código-fonte]

Morte também aparece no final de livros de magia ajudando o protagonista Timothy Hunter, ela também aparece na revista Lúcifer quando este está a beira da morte dizendo que mesmo que não fosse sua hora, ela não perderia a oportunidade de vê-lo daquela meneira de forma alguma.

Poderes e Habilidades[editar | editar código-fonte]

Nunca ficou muito claro quais seus verdadeiros poderes, mas é mostrado que ela ceifa as almas das pessoas e as leva para os outros planos apenas tocando-as. Morte não pode ser morta sob nenhuma hipótese; Ela é quem controla a cadeia da vida e da morte no Universo DC. Se ela quiser, pode fazer alguém imortal, ou fazer qualquer um, até um imortal, morrer.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências