Os Trapalhões no Rabo do Cometa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Os Trapalhões no Rabo do Cometa
Os Trapalhões no Rabo do Cometa.jpg
 Brasil
1986 •  cor •  81 min 
Direção Dedé Santana
Produção Caique Martins Ferreira
Produção executiva F. Paulo Aragão
Paulo Aragão Neto
Roteiro Renato Aragão
Dedé Santana
Reinaldo Waissman
Mauricio de Sousa
Elenco Renato Aragão
Mussum
Dedé Santana
Zacarias
Mauricio de Sousa
José Vasconcellos (voz)
Gênero animação / comédia / aventura / fantasia
Música Ultrage a Rigor
Premeditando o Breque
Rumo
Ira!
Suite
Banda Metalurgia
Synopse
Xarada
Mussum
Direção de arte Carlinhos Rangel
Marcos Aurélio
Direção de fotografia José Tadeu Ribeiro
Companhia(s) produtora(s) Black & White & Color
Maurício de Sousa Produções
Renato Aragão Produções
Distribuição Embrafilme
Globo Vídeo
Lançamento 8 de janeiro de 1986[1]
Idioma português

Os Trapalhões no Rabo do Cometa é um filme brasileiro de 1986, do gênero comédia infantil, dirigido por Dedé Santana e estrelado pela trupe humorística Os Trapalhões. O filme combina o uso de live-action e animação. O filme foi criado e feito nos Estúdios Mauricio de Sousa. O tradicional estúdio de dublagem Álamo foi responsável pela mixagem do desenho dos Trapalhões.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Uma viagem no tempo contada em forma de desenho animado com caracterizações d'Os Trapalhões, desde a época do Império Romano até os dias atuais, passando pela Idade Média, Velho Oeste e a Primeira Guerra Mundial. Eles começam o filme fazendo um show stand-up (esquetes humorísticos) no Teatro Scala, no Rio de Janeiro, recebendo no palco o desenhista Mauricio de Sousa. Daí em diante se desenrola a história em desenho animado, na qual Os Trapalhões são perseguidos por um bruxo malvado cujo objetivo é tentar segurar a mão do Didi (sempre sem sucesso) para dominar o mundo, durante a passagem do famoso Cometa Halley.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • O cometa que dá título ao filme é o famoso Cometa Halley, que retorna à órbita terrestre a cada 76 anos. A sua última aparição foi em 1986 e a próxima será somente em 2061.
  • Alguns dos famosos personagens de Maurício de Sousa aparecem ao longo do filme, como o Horácio (na pré história), a Mônica (estampada em uma bandeira no Coliseu e na camisa do bandido Washington) e o Jotalhão (também na torcida do estádio do Coliseu). Ainda, no estádio do Coliseu, aparece uma bandeira da Gaviões da Fiel (time do Didi) e uma bandeira amarela que faz referência as Diretas Já.
  • Quando o Bruxo fala "Pelos poderes de Halley...Eu tenho a força", trata-se de uma referência a famosa frase do desenho He-Man.
  • O filme tem o merchandising da gelatina Royal. Várias vezes durante o desenho é escutado o refrão do jingle da marca (Abra a Boca, é Royal!)

Trilha sonora[editar | editar código-fonte]

As canções do filme foram lançadas no LP Os Trapalhões no Rabo do Cometa, gravado em novembro de 1985 no Studio Mosh e fabricado e distribuído pela RCA e WEA (Warner Music).

Recepção[editar | editar código-fonte]

Leonardo Ribeiro em sua crítica para o Papo de Cinema disse que "as limitações da animação [do filme] são visíveis, com poucos movimentos e falta de sincronia com a dublagem em muitos trechos. (...) Outro problema do longa é a repetição de situações (...) e de diálogos na trama (...) A falta de nexo do roteiro é extrapolada várias vezes, seja na cena da Idade Média, com cavaleiros da Távola Redonda jogando baralho entre robôs e ninjas, ou na pouco inspirada passagem pelo Velho Oeste. (...) No fim, entre altos e baixos, a sensação que prevalece é a de que este foi um produto feito às pressas, com ideias inacabadas sendo alongadas para formarem um longa-metragem."[2]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Os Trapalhões no Rabo do Cometa». Cinemateca Brasileira. Consultado em 14 de julho de 2013 
  2. Leonardo Ribeiro (31 de março de 2016). «Os Trapalhões no Rabo do Cometa». www.papodecinema.com.br. Consultado em 24 de outubro de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Cartaz do filme Os trapalhões no rabo do cometa.

Ícone de esboço Este artigo sobre um filme brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.