Paraíso (bairro de São Paulo)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Paraíso
Bairro de São Paulo Bandeira da cidade de São Paulo.svg
Skyline from São Paulo city.JPG
Fundação 1897 (122 anos)
Estilo arquitetônico inicial Eclético
Estilo arquitetônico predominante Regionalista crítico
Zona de valor do CRECI Zona A
Distrito Vila Mariana
Subprefeitura Vila Mariana
Região Administrativa Centro-Sul

Paraíso é um bairro nobre da cidade de São Paulo, pertencente à subprefeitura e ao distrito da Vila Mariana, situado entre a Avenida Paulista e o Parque do Ibirapuera. Está localizado em uma das regiões mais elevadas da cidade, chamada de Espigão da Paulista.

É delimitado pela Avenida Brigadeiro Luís Antônio, Avenida Paulista, Rua do Paraíso, Rua Vergueiro, Rua José Antônio Coelho, Avenida 23 de Maio e Avenida Pedro Álvares Cabral. Limita se com os bairros de Aclimação, Jardim Paulista, Vila Mariana e Bela Vista (distrito de São Paulo).

História[editar | editar código-fonte]

Vista aérea do bairro.

O bairro surgiu de uma propriedade rural do século XIX, era a Chácara do Sertório, propriedade de João Sertório. Situada entre as duas estradas para Santo Amaro, a área foi vendida à Dona Alexandrina Maria de Moraes, que faleceu em 1886; a partir de então, seus herdeiros lotearam a propriedade. A região ligava as ruas da Liberdade ao extinto município de Santo Amaro. Disto surgiu o trecho do atual bairro do Paraíso, desde a rua Humaitá até a Abílio Soares, nascendo as ruas Pedroso, Maestro Cardim, Martiniano de Carvalho, Paraíso, Artur Prado, dentre outras.

Nome

O nome do bairro vem do nome do "Largo do Paraíso", atual Praça Osvaldo Cruz, e há bastante controvérsia quanto aos seus limites, pois antigamente se considerava Paraíso também áreas pertencentes hoje a distritos como Liberdade e Bela Vista.

Moradores e ex-moradores[editar | editar código-fonte]

Atualidade[editar | editar código-fonte]

O bairro é uma das regiões mais desenvolvidas da capital paulista, pois abriga o trecho inicial da Avenida Paulista, entre a Praça Osvaldo Cruz e a Avenida Brigadeiro Luís Antônio. É o logradouro mais importante da cidade e centro financeiro do país. Em virtude dessa localização privilegiada, conta com 3 estações de metrô, hotéis e flats. É um centro de cultura, onde situam-se o Centro Cultural São Paulo, a Casa das Rosas e o Itaú Cultural. Abriga, também, o Google Campus, primeiro espaço de coworking da empresa Google no Brasil e outros coworkings como o Volt Coworking na Rua do Paraíso e o LABA48 na Rua Cubatão.

Possui diversos centros de saúde, exemplo dos hospitais: Beneficência Portuguesa, Hospital do Coração, Oswaldo Cruz, Santa Catarina e Santa Helena; estabelecimentos educacionais como o Colégio Bandeirantes, Colégio Maria Imaculada e o campus Unip.

O Paraíso apresenta também a Catedral Metropolitana Ortodoxa, a Catedral de Nossa Senhora do Paraíso, que são imponentes edificações religiosas e as sedes de empresas como a: IBM, que se estabeleceu no bairro em 1977 na Rua Tutóia, justamente em sua divisa com o bairro da Vila Mariana, Vivo TV. Alguns logradouros do bairro são os mais caros da cidade, exemplo da Rua Curitiba, onde o metro quadrado em alguns pontos vale R$ 13000.[1] É classificado pelo CRECI como "Zona de Valor A”, assim como outras áreas nobres da capital como Brooklin, Cerqueira César, Jardim Paulistano e Alto de Santana.

  1. []