Parasita (DC Comics)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde setembro de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Parasita (DC Comics)
Action Comics 340.jpg
Outro(s) nome(s) Raymond Maxwell Jensen
- Rudy Jones
- Alex and Alexandra Allston
Afiliações Esquadrão Suicida
Esquadrão da Vingança Contra Superman
Sociedade Secreta de Super Vilões
Criado por Jim Shooter
Primeira aparição Action Comics #340 (Agosto de 1966)
Editora(s) DC Comics
Afiliações Esquadrão Suicida
Esquadrão da Vingança Contra Superman
Sociedade Secreta de Super Vilões
Habilidades Absorção de energia, superpoderes e dinteligência através de contato físico

O Parasita é um personagem fictício das histórias em quadrinhos da DC Comics. Ele estreou nos quadrinhos como um inimigo de Superman. Apareceu pela primeira vez em Action Comics #340 (Agosto de 1966).

Pré-Crise[editar | editar código-fonte]

Na continuidade Pré-Crise, o Parasita era Maxwell Jensen, e obteve seus poderes de maneira similar aos de Rudy Jones (ver abaixo). Ele era um zelador em um laboratório que ao abrir um container esperando obter algo valioso, foi exposto a uma estranha radiação a qual mudou totalmente sua estrutura molecular, desfigurando-o, tornando-o um ser roxo. Agora ele era capaz de sugar a energia vital das pessoas, bem como absorver poderes de meta-humanos. Logo passou a ser um dos oponentes mais poderosos de Superman. Ele era, no entanto, extremamente deprimido, pois agora não podia mais abraçar sua mulher e filhos.

Pós-Crise[editar | editar código-fonte]

Rudy Jones, um zelador analfabeto do Laboratório S.T.A.R. de Pittsburgh. Desconhecido para todos, Darkseid, o Lord de Apokolips, conhecendo o Universo DC Pré-Crise, sabia que Maxwell Jensen havia sido o Parasita naquela realidade. Como Maxwell Jensen já não existia, ele induziu subconcientemente Rudy a se tornar o novo Parasita (Rudy jamais descobriu o fato). No Laboratório S.T.A.R. de Pittsburgh, Rudy Jones abriu um container esperando obter algo valioso, foi exposto a uma estranha radiação a qual mudou totalmente sua estrutura molecular, desfigurando-o, tornando-o um ser verde. Agora ele é capaz de sugar a energia vital das pessoas, bem como absorver poderes de meta-humanos. A princípio, ele foi oponente de Nuclear, mas logo passou a ser um dos oponentes mais poderosos de Superman.

Poderes[editar | editar código-fonte]

Em qualquer versão, o Parasita tem a capacidade de temporariamente absorver poderes, força, memórias e a essência vital de seres vivos, bem como somar cada habilidade absorvida. Se ele, por exemplo, absorve 6 pessoas comuns, ele sai com a força dos 6, somadas. Ele não pode absorver poderes mágicos, ou de objetos especiais (como o anel do Lanterna Verde). Quando absorvendo, ele quase sempre procura drenar até a última gota de poder ou energia vital, tendo absoluta fome de poder. Entretanto, ao absorver poderes de meta-humanos, ele também adquire suas vulnerabilidades temporariamente. O Parasita necessita absorver a essencia vital de seres vivos com alguma regularidade, a fim de não morrer. A capacidade de absorção do Parasita algumas vezes é limitada: No pré-crise, ele não podia absorver os poderes de Superman em sua totalidade. No pós-Crise, quando ele combateu Starman (Will Payton), o herói o derrotou simplesmente deixando que ele consumisse todo seu poder. Tamanho poder foi demais, e o Parasita acabou derretendo. Versões mais recentes apresentam, entretanto, um Parasita imensamente mais poderoso. Atualmente ele é capaz de absorver muito mais poder, e é capaz de absorver energia elétrica, calor, e até inércia. Ele foi capaz de absorver energia mental de Dubbilex quando este estabeleceu um elo telepático com ele.

Ícone de esboço Este artigo sobre Banda desenhada da DC Comics é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.