Vila Aliança

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Vila Aliança (também chamada de V.A ou Vila por seus moradores) é um bairro não-oficial da cidade do Rio de Janeiro, que oficialmente faz parte de Bangu.[1] Devido a circunstâncias históricas e culturais, é considerado por muitos como uma favela, ainda que seja totalmente urbanizado. A Vila Aliança está localizado na divisa com o bairro de Senador Camará, sendo compreendido entre as ruas Belila , Antenor Correia e a Estrada do Taquaral. [1]

História[editar | editar código-fonte]

Em 1961, o presidente americano John Kennedy, dando seguimento à urbanização da cidade, idealiza a Aliança para o Progresso[1] , projeto de cooperação técnica e financeira com países da América Latina com a clara intenção de impedir que revoluções como a cubana se espalhassem. No Rio de Janeiro, o governo Carlos Lacerda utilizou esse apoio para criar três sub-bairros: Vila Aliança e Vila Kennedy em Bangu, Cidade de Deus, em Jacarepaguá.

A área onde está a Vila Aliança era então um enorme laranjal, que abastecia todo o estado. Na década de 60, as árvores cederam lugar para o primeiro conjunto habitacional da América Latina.

O governo então retirou famílias do Morro do Pasmado no bairro de Botafogo, do Morro do Pinto e da Favela do Esqueleto, realocando-os na nova comunidade.

No dia 7 de janeiro no ano de 1964, a Vila Aliança foi oficialmente inaugurada pelo então governador Carlos Lacerda, sendo seu nome uma homenagem à Aliança para o Progresso, e seguindo padrões arquitetônicos internacionais, com ruas amplas que mais pareciam grandes avenidas e outras mais estreitas com características de vilas que integrariam a vizinhança, tudo com auxilio técnico ao operário e à pequena indústria, visando, segundo seus idealizadores, fomentar o desenvolvimento econômico e social.

Com o decorrer dos anos, a comunidade passou a ser dominada pelo tráfico de drogas, sendo palco de conflitos entre traficantes.[2]

Na Vila[editar | editar código-fonte]

Na Vila Aliança, os nomes das ruas são nomes de profissões, em homenagem ao trabalhador brasileiro.[1] É uma das comunidades mais humildes e de menor poder aquisitivo de Bangu, detendo um dos piores IDH da cidade do Rio de Janeiro.Existem sub-divisões dentro da própria Vila Aliança, a quais com isso apresentam diferenças culturais e sociais ( por mais que façam parte do mesmo local ),são elas :

.Nova Aliança que é a Antiga Boca do Mato, delimitada entre a Rua Belila e Farmacêutico

.Caminho do Lúcio, delimitado entre a Rua do Corretor e a Estrada do Engenho

. Iraque, próximo ao Caminho do Lúcio ( fico do outro lado do córrego ) , delimitada entre a Estrada do Taquaral e Rua do Corretor

. Beira Linha ou Minha Deus, que fica próxima a linha do trem, delimitada entre o Colégio Daltro Santos é a Rua do Funcionário

. Vacaria , delimitada entre a rua Antenor Correia e a Rua do Funcionário

. Pantanal, Localizada entre a Rua do Catequista e a Estrada do Taquaral

. Mangueiral , ao sopé do Morro do Retiro

. Bairro Araujo que possui casas de classe media

. Condomínio Colinas do Retiro

Cultura[editar | editar código-fonte]

No bairro ficava situado o bloco carnavalesco GRBC Boêmios de Vila Aliança que já chegou a desfilar no grupo de acesso do carnaval.[carece de fontes?]

Além disso, foi berço do grupo musical Mistura Fina, do grupo caipira Show Da Progresso, além de outras atividades culturais, como a "Blecota", o "Frevo Mulher" e a festa junina da Praça do Aviador.

Músicas em homenagem[editar | editar código-fonte]

Marcelo D2 foi o pioneiro em misturar hip hop com samba,Musica Saudação às Favelas.

Política[editar | editar código-fonte]

Atualmente, exercem influência política no bairro os políticos Carlos Santana, Adilson Pires e Marcelino de Almeida. Já foi também influente no lugar ex-deputado estadual André Luiz.

Escolas Públicas da Vila Aliança[editar | editar código-fonte]

  • Escola Municipal Marieta da Cunha da Silva (Rua do Desenhista,s/n)
  • Escola Municipal Rubem Berta (Rua do Magistrado,s/n)
  • Brizolão Olof Palme

Comércios e Pontos de Referência[editar | editar código-fonte]

Açougue do Barriga

Mercadinho Mario Filho

Bar do Zé

Roma

Mercadinho do Junior

Casa Rosa

Charlote Modas

Presente de Deus

Big Doidão

Bar do Escadinha

Biju Mania NIL

Popullar Jefferson Souza

Referências

  1. a b c d Secretaria de Cultura do Estado do RJ (09/02/2011). Vila Aliança, muito prazer - Centro Cultural conta a história desse pedaço da Zona Oeste em filme, moda e centro de memória. Visitado em 09/06/2011.
  2. Último Segundo - iG Rio de Janeiro (03/06/2011). Bope mata suspeito e apreende armas na zona oeste do Rio. Visitado em 09/06/2011.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]